Lisa fala sobre o BLACKPINK e seu solo em nova entrevista

Lisa BLACKPINK
Foto: Divulgação.
- ANUNCIE AQUI -
@nacaodamusica

Nesta sexta-feira (19), a cantora Lisa, parte do girlgroup BLACKPINK, sentou com para uma entrevista no Zach Sang Show, falando sobre sua experiência com o single solo, “LALISA”, sobre o qual falamos aqui na Nação da Música, as diferenças entre este momento e seus lançamentos com o grupo e os planos para o futuro.

- ANUNCIE AQUI -
@nacaodamusica

Durante a conversa, a artista comentou sobre seu poder de decisão dentro da sua estreia como uma solista, afirmando que é diferente de quando ela está com o BLACKPINK. “Foi bastante desafiante, tive que escolher a estética da capa do álbum, minhas roupas, meu estilo de cabelo, tudo que saiu eu estive envolvida com”, narrou Lisa.

- ANUNCIE AQUI -

A cantora, que é tailandesa de nascença, mesmo estando em um grupo de k-pop sul-coreano, explicou também a sua decisão de incluir uma homenagem a seu país de origem no vídeo de “LALISA”. Além disso, contou mais sobre sua relação com suas membros do girlgroup: “Nós somos realmente uma família, não somos colegas, não só trabalhamos juntas, somos irmãs”.

- ANUNCIE AQUI -

Para conferir a entrevista completa com a Lisa, só deslizar até o player no fim desta matéria.

- ANUNCIE AQUI -

Muito obrigado pela sua visita e por ler essa matéria! Compartilhe com seus amigos e pessoas que conheça que também curtam Lisa, e acompanhe a Nação da Música através do Twitter, Google Notícias, Instagram, YouTube, Facebook e Spotify. Você também pode receber nossas atualizações diárias através do email - cadastre-se. Caso encontre algum erro de digitação ou informação, por favor nos avise clicando aqui.

Torcemos para que tudo esteja bem com você e toda a sua família. Não se esqueça de lavar bem as mãos e se possível #FicaEmCasa, mas se precisar sair não se esqueça de usar a máscara! Cuide-se.

Inscreva-se no canal da Nação da Música no YouTube, e siga no Instagram e Twitter.

- ANUNCIE AQUI -
Estudante de jornalismo, não-binárie e apaixonade por música. Sempre aberte para ouvir qualquer gênero, artista ou década. O universo do pop, principalmente hyperpop, k-pop e synthpop, é onde eu vivo e sobrevivo.