Resenha: “29” (2015) – Ivo Mozart

- PUBLICIDADE -

Ivo.Mozart

Em 2012, a banda Pollo estourou com a música “Vagalumes”, que trouxe um nome ainda não muito conhecido no cenário. Trata-se do paulista Ivo Mozart que, além de participar de sua composição, trouxe uma harmonia incrível para a faixa. Um ano depois, Mozart teve a oportunidade de se apresentar melhor ao Brasil através das 8 canções de seu álbum solo, produzido por membros do NX Zero.

No comecinho de outubro de 2015, Ivo chega com um novo disco que traz a sua idade como título, o “29”. Neste trabalho, podemos conhecer melhor o cantor, que não hesita em mostrar seu lado divertido, romântico e cativante. As músicas propõem um clima tranquilo e descontraído em um som que junta elementos do pop com reggae, bastante diferente daquele apresentado em “Anjos de Plantão” e principalmente em “Vagalumes”.

“Quer um Beijo Meu?” abre “29” com um leve violão, sendo a primeira prévia do estilo adotado pelo cantor em todas as músicas. Com letra que trata o amor de forma bem-humorada, o single foi o primeiro divulgado do disco e teve grande repercussão nas rádios nacionais.

Seguindo o mesmo caminho, “Bola de Cristal” começa com assobios sobre um instrumental acústico, que vai aderindo elementos do reggae ao longo de sua duração, sendo perfeita para ouvir no fim da tarde com aquela pessoa especial. “Lindo Lindo Lindo” já traz um clima mais retro em sua melodia, sendo bastante dançante e com letra otimista.

“Diz” desacelera um pouco e nos convida para uma suave dança lenta, com toques de piano e tradicionais backing vocals no refrão. Já “Numa Boa” segue na direção que o nome sugere, em um clima agradável e tranquilo, onde Ivo questiona o motivo das brigas em seu relacionamento sendo que os dois sempre voltam depois.

Uma de minhas favoritas do disco é “Se Namorar”, com uma letra romântica e até fofa, servindo como uma singela declaração de amor, demonstrando o quanto significa apenas estar perto da pessoa que gosta. Seguindo a mesma vibe, “Viu” possui uma composição bem simples com versos que vão se repetindo.

“Mandei” assume por completo o tom retrô logo no começo, sendo uma das mais divertidas das faixas. Assim como a anterior, a canção trabalha com bastante repetição das letras somadas a elementos eletrônicos e saxofones, que vão diminuindo a intensidade gradualmente. Se sentiu falta de baladas, “Se Eu” satisfaz seu desejo em um estilo bem “29”, lamentando a saudades de alguém que hoje esta longe.

A gaita do início de “Aliança de Papel” anuncia as duas últimas músicas. Eu gosto de pensar que essa canção é como uma oficialização do sentimento expressado até aqui, de forma bastante inocente, e o que mais inocente que uma aliança de papel? “Vambora” é o último momento deste álbum, sendo o mais grandioso de todos, sem abandonar a simplicidade proposta, mas usando da mesma simplicidade que vai amadurecendo ao longo do tempo, sendo o reflexo perfeito da própria carreira de Ivo, que provou mais uma vez que tem muito a oferecer.

Tracklist:
01. Quer Um Beijo Meu?
02. Bola de Cristal
03. Lindo Lindo Lindo
04. Diz
05. Numa Boa
06. Se Namorar
07. Viu
08. Mandei
09. Se Eu
10. Aliança de Papel
11. Vambora

Nota: 8

Não deixe de curtir a nossa página no Facebook, e acompanhar as novidades do Ivo Mozart e da Nação da Música. Ouça “29” e conte o que achou desta fase do cantor:

- PUBLICIDADE -