Ariana GrandeCinco meses após o estrondoso lançamento de “Sweetner“, Ariana Grande volta aos charts (não que ela realmente tenha saído) com seu novo trabalho intitulado “thank u, next”. O disco já bateu recordes importantíssimos para a carreira da estrela e veio para reafirmar que Grande conquistou sim seu lugar de destaque no mundo do pop.

Com um total de 12 faixas, irreverência, experiências pessoais e muita, muita sinceridade combinada com batidas hipnotizantes é o que tem de sobra no material. É possível perceber o amadurecimento da jovem diva pop mediante a tantas coisas que viveu diante dos olhos públicos.

O disco é iniciado com “imagine“, que funciona bem como uma canção com teor mais romântico e fantasioso sobre o momento ideal com a pessoa amada. A letra é cantada de maneira rápida casando com o ritmo das batidas, que só desacelera no refrão, dando maior ênfase ao que é expressado ali.

needy” chega de maneira suave e é provavelmente a canção em que podemos ouvir mais atentamente à sutileza na voz de Ariana Grande. Novamente abordando o tópico de relacionamentos, a cantora deixa claro que ama intensamente, mas consegue esconder quando necessário.

Em “NASA“, a cantora faz um trocadilho com o fato de precisar de espaço: “É como se eu fosse o universo e você será a N-A-S-A”. A faixa é bem característica do som que costuma fazer, com forte influência do pop e R&B.

Uma das mais empolgantes e com uma pegada cativante, em “bloodline” Ariana Grande age de maneira diferente com seu interesse amoroso: a faixa é um aviso de que nada mais que casualidade irá acontecer. Em complemente, a música possui uma diversidade de batidas que torna tudo bem divertido.

- PUBLICIDADE -

Apesar de não ser uma daquelas canções mais dramáticas e com batidas mais lentas, em “fake smile“, Grande fala sobre todo o peso que carrega com a fama, sendo uma de suas composições mais honestas presente no disco. É possível entender mais de perto todas as complicações de uma vida pública ao ouvir a canção, onde a cantora sempre faz questão de destacar que continua sendo grata por tudo.

bad idea“, como o próprio nome sugere, fala sobre nem sempre o nosso querer ser o melhor para nós: “Mesmo sabendo que não deveríamos, garoto, sabemos que iremos“, canta em um dos versos. Também trabalha como sendo uma canção de ritmo acelerado, sem maiores novidades quando se trata do arranjo.

Ouvir “make up” e ficar parado é bem difícil, principalmente quando o contagiante “Yeah eh eh” está presente no recorrente refrão. Briga, reconciliação e borrar a maquiagem, é sobre isso que se trata a canção, que chega até a citar a linha de maquiagem Fenty Beauty, comandada por Rihanna.

Como já citado no início da publicação, o disco mostra por si só o amadurecimento de Ariana e como ela enxerga situações que são familiares a muitos de nós. “ghosting” é calma, levada até o fim com a delicadeza que merece e nos permite presenciar pontos preciosos na voz da cantora. Ao responder uma fã em sua conta no Twitter, Grande declarou que a canção era sobre “se senti mal por alguém que está com você porque você ama outra pessoa. Se sentir mal porque ele sabe que não pode se comparar.“.

- PUBLICIDADE -

in my head” possui versos poderosos em seu refrão mas acaba soando mais como uma lição de moral em que não se pode esperar dos outros mais do que realmente podem nos oferecer.

Apesar de todo o buzz envolvendo a canção-título do disco, “7 rings” soa como o maior destaque do álbum. A faixa cumpre tudo o que promete: letra divertida que lida com ostentação e resolução de problemas com dinheiro, vocais mais descontraídos do que o que estamos acostumados a ouvir de Ariana e a ótima mistura entre trap e R&B.

Sendo quase responsável por fechar o disco, “thank u, next” surgiu como a primeira espiada que pudemos ter da nova produção, já chegando com polêmica por citar nomes de seus ex-namorados. Tudo é colocado de maneira positiva, nos levando a entender que com cada um ela aprendeu algo. A música foi trabalhada de maneira genial e o videoclipe foi essencial para que a canção alcançasse a primeira posição nas paradas.

break up with your girlfriend, i’m bored” traz dúvidas quanto a ter sido realmente a melhor escolha para o término do disco, mas a canção em si traz o espírito irreverente e divertido que tanto foi trabalhado na produção. O mais interessante nisso tudo é perceber o quanto a maneira que Ariana interpreta as canções nos falam sobre sua história.

Com apenas 25 anos, Ariana parece ter finalmente se encontrado musicalmente falando e tudo é reafirmado no material. Sem medo de parecer fútil, sincera demais ou tentando se afastar daquela imagem de garotinha, vemos uma jovem forte e decidida a se consolidar cada dia mais com seu próprio trabalho.

- PUBLICIDADE -

Deixe seu comentário no final dessa publicação, marque seus amigos que também curtem Ariana Grande, acompanhe a nossa agenda de shows e a Nação da Música através do Twitter, Facebook, Instagram e Spotify. Muito obrigado pela visita e por ler essa matéria!