Em entrevista a revista Variety, Will.i.am e Taboo, do The Black Eyed Peas, falam sobre a igualdade de gênero na indústria da música. O vídeo da entrevista foi publicado nessa segunda-feira (22) no canal do Youtube da revista.

Will diz que muitas vezes a música é uma forma de diminuir o poder da mulher “A música é, provavelmente, um bom trabalho para diminuir o poder de uma mulher”, disse. “E isso é muito triste. Especialmente o hip-hop, o rock – ‘sexo, drogas e rock and roll’. A mulher é um recurso nessa frase. É triste”, comentou o músico.

Taboo acrescentou dizendo que hoje “não temos um grande apoio ao ativismo como costumávamos”, disse. “Nos anos 60, todos estavam tentando fazer uma declaração com sua música”, comentou.

Will.i.am também citou a causa da “Time’s Up” – que luta contra o assédio e a desigualdade de gênero no ambiente de trabalho – dizendo que esse movimento “deveria ter acontecido há muito tempo”. Completou dizendo que hoje – sobre empoderamento feminino – o homem não pode fortalecer uma mulher: “Um homem não tem o poder de capacitar uma mulher”. “Tudo o que um homem pode fazer é reconhecer o poder de uma mulher”, conclui Will.i.am.

Recentemente, o The Black Eyed Peas liberou o primeiro single sem a participação de Fergie, a faixa “Street Livin’”.

Deixe seu comentário no final dessa publicação, marque seus amigos que também curtem The Black Eyed Peas, acompanhe a nossa agenda de shows e a Nação da Música através do Twitter, Facebook, Instagram e Spotify. Muito obrigado pela visita e por ler essa matéria! Confira trechos da entrevista abaixo:

- PUBLICIDADE -