The Voice
Foto: Youtube.

As blind auditions continuam. Terça-feira rolou a segunda noite de audições, e vozes incríveis se apresentaram no palco do The Voice. Veja abaixo tudo o que aconteceu nesse episódio.

A primeira performance da noite ficou por conta de Shane Q, com “Tennessee Whiskey”, onde na primeira nota já mostra toda a extensão de seus vocais e deixa todos os mentores em polvorosa. Não precisamos nem dizer que os quatro viraram, né? Numa batalha incessante para tentar levar Shane para seus respectivos times, quem conseguiu o feito foi Kelly Clarkson.

As músicas de Ed Sheeran ainda funcionam bem em blind auditions e quem prova isso é Max Boyle, com uma versão à capella de “Wayfaring Stranger”. Apenas Kelly e John Legend se viraram, mas o cantor se certificou de que seria o único na disputa ao bloquear Clarkson. No fim das contas, apesar da tristeza de Kelly, quem levou a melhor foi Legend e Max agora é um integrante de seu time.

Uma dupla é sempre interessante de se assistir, por mais que nesse caso as meninas do Hello Sunday tenham escolhido uma música provavelmente um pouco demais. “This Is Me”, do filme “The Greatest Showman”, parecia um pouco alta demais então a sensação que ficou era de que as maiores notas não eram alcançadas. Pouco antes da audição terminar, Kelly apertou seu botão e automaticamente levou o duo para seu time.

Em seguida, Royce Lovett chegou ao palco com seu violão e muita energia ao performar “911”, de Wyclef Jean. Um pouco de reggae, uma voz rouca e bastante atitude foram os ingredientes para que ele virasse as cadeiras de Gwen e Blake. A escolha era mais que óbvia e provavelmente funcionará bem, já que Royce optou por ir em frente no Team Gwen.

Elise Azkoul cantou “Million Reasons”, de Lady Gaga, e bem, arriscado, né? Apesar de ter um tom bem legal, sua apresentação não teve um grande momento e a versão performada ficou fiel até demais à original. Apesar disso, Gwen decidiu dar uma chance para a participante e foi a única a virar sua cadeira.

- PUBLICIDADE -

Cory Jackson foi a última performance da noite, que parece ter agradado Blake imediatamente, já que foi uma das primeiras vezes em que um participante performou uma canção country nesta temporada. “Galveston”, de Glen Campbell, virou as cadeiras de Blake, Gwen e Kelly, mas foi obviamente Shelton quem levou a melhor.

Deixe seu comentário no final dessa publicação, marque seus amigos que também curtem The Voice, acompanhe a nossa agenda de shows e a Nação da Música através do Twitter, Facebook, Instagram e Spotify. Muito obrigado pela visita e por ler essa matéria!