The VoiceMais uma temporada do The Voice está começando e é claro que nós, da Nação da Música, não iríamos deixar de comentar tudo com vocês. Nessa 16ª temporada vamos ter a presença dos técnicos Adam e Blake, além de Kelly Clarkson e John Legend, que faz sua estreia no programa. Preparados para ver o que rolou na premiere?

O The Voice começou com a audição de Gyth Rigdon, performando “Drift Away”. Com 24 anos e uma voz grave, bem no estilo country, não foi surpreendente que ele logo chamasse a atenção de Blake, que foi o primeiro a se virar. John, Kelly e Adam também se viraram, tendo o último sido bloqueado por tanto sem chances de disputar por Gyth. Sem maiores surpresas, o participante optou pelo Team Blake.

Na sequência, foi a vez de Maelyn Jarmon subir ao palco. Ela optou por cantar “Fields of Gold”, e não poderia ter se saído melhor. Com total controle de sua voz e agudos poderosos, Maelyn mostrou a versatilidade de sua voz. Os quatro técnicos se viraram, mas foi o novato no jogo John Legend quem conquistou a participante para o seu time.

Karen Galera já havia tentado a sorte anteriormente porém não obteve sucesso. Desta vez ela retorna ao The Voice com “Mi Corazoncito” e imediatamente conquista Kelly Clarkson. John também aperta seu botão, mas é a cantora quem leva a melhor na disputa.

Com uma releitura criativa de “Wake Me Up”, Trey Rose sobe ao palco do The Voice e mostra boa desenvoltura, com um ótimo tom. Como é de praxe, Adam e Blake iniciaram uma batalha para conquistar Trey. Sem muito hesitar, o jovem opta pelo Team Adam.

A abordagem de Kim Cherry foi um tanto interessante já que a participante optou por “No Scrubs”, canção que não é constantemente apresentada no programa, e surpreendeu ao reproduzir de maneira impecável o trecho que contém rap. Kelly Clarkson foi a única a se virar, automaticamente a levando para seu time.

- PUBLICIDADE -

Desde a primeira nota, Rizzi Myers já mostra a que veio e chama a atenção dos jurados. Com uma interpretação poderosa de “Breathin'”, a participante tem confiança e talento trabalhando juntos. Com exceção de Adam Levine, todos os mentores viram suas cadeiras, mas Kelly bloqueia John, fazendo com que Rizzi a escolha.

Um dos melhores momentos do programa é quando um artista volta para tentar uma segunda chance. Este foi o caso de Lisa Ramey, que chegou bem perto de conseguir um lugar no Team Kelly na temporada passada, mas não aconteceu. Com uma performance empolgante de “Sex On Fire”, Lisa conseguiu uma vaga no Team John.

Jimmy Mowery, de 31 anos, cantou “Attention”, fazendo com que Adam e Blake se enfrentassem para decidir quem levaria a melhor. O participante seguiu com Levine.

Com apenas 15 anos, uma voz doce e um visual bem próprio, Lili Joy apresentou uma performance da canção “Cool”, de Gwen Stefani. Blake é o único a se virar, porém Lili certamente merecia maior atenção dos outros jurados.

- PUBLICIDADE -

Por fim, o destaque da noite ficou com Matthew Johnson. Virando as quatro cadeiras, duas delas quase que imediatamente assim que soltou a primeira nota, Matthew tem a voz, o carisma e a presença de palco. Depois de uma disputa intensa, quem levou a melhor e o conquistou para seu time foi John Legend.

Deixe seu comentário no final dessa publicação, marque seus amigos que também curtem The Voice, acompanhe a nossa agenda de shows e a Nação da Música através do Twitter, Facebook, Instagram e Spotify. Muito obrigado pela visita e por ler essa matéria!