Trilha Sonora: 152 músicas das quatro temporadas de “Billions”

Billions
Créditos: Reprodução/IMDB.
- ANUNCIE AQUI -
@nacaodamusica

“Billions” retrata o mercado financeiro e as ambições que esse meio podem causar em uma pessoa, assim como também o quanto é preciso ser audacioso, além de cauteloso, para se manter nesse meio. Chuck Rhoades é Procurador do Distrito Sul de Nova Iorque e seu objetivo principal é derrubar o gestor de investimentos Bobby “Axe” Axelrod: ambos digladiam em busca de poder ao longo dos capítulos.

- ANUNCIE AQUI -
@nacaodamusica

A produção é estrelada por Maggie Siff (“Sons of Anarchy”), Paul Giamatti (“Sideways: Entre Umas e Outras”), Damian Lewis (“Homeland”), David Costabile (“Breaking Bad”), Jeffrey DeMunn (“À Espera de Um Milagre”), Malin Akerman (“Watchmen: O Filme”), Condola Rashad (“Jogo do Dinheiro”), entre outras estrelas e foi criada por Brian Koppelman e David Levien, que trabalharam em “Treze Homens e um Novo Segredo”, e Andrew Ross Sorkin.

- ANUNCIE AQUI -

No ar desde 2016 pela emissora norte-americana Showtime, responsável por séries como “Dexter”, “The L Word” e “Penny Dreadful”, acumula um total de quatro temporadas completas. O andamento da quinta parte foi interrompido devido a pandemia ocasionada pela covid-19, mas já tem data para o retorno: 5 de setembro. Os capítulos que já foram transmitidos estão disponíveis na Netflix então, não deixe de assistir o trailer após o rodapé.

- ANUNCIE AQUI -

A trilha sonora engloba um leque extenso de artistas, especialmente do rock, blues e jazz, como Metallica, Megadeth, Johnny Cash, Pete Townshend, Keith Richards, AC/DC, John Coltrane, Elvis Costello & The Attractions e inúmeros outros. Confira a seguir algumas faixas que estão inclusas na playlist que montamos e você pode ouvir pelo player do Spotify no final dessa publicação.

- ANUNCIE AQUI -

Em “Short Squeeze”, quarto episódio da primeira temporada, Axelrod leva alguns amigos de avião para assistir um show do Metallica, em Quebec, no Canadá. Pelo que é retratado, essa é sua banda favorita e o vocalista, James Hetfield, até conversa com o personagem nos bastidores do concerto. Durante a passagem de som, a banda toca “Harvester Of Sorrow”, faixa que integra do disco “And Justice For All…” (1988) e foi escrita por Hetfield e o baterista, Lars Ulrich.

Inscreva-se no canal da Nação da Música no YouTube, e siga no Instagram e Twitter.

- ANUNCIE AQUI -

“Ace Of Spades” além de ser o nome do quarto álbum de estúdio do Motörhead, lançado em novembro de 1980, também é o nome da música mais popular dos ingleses. Pouco antes de falecer em 2015, o fundador e vocalista Lemmy Kilmister falou à Rolling Stone sobre essa composição, creditada à ele, ao guitarrista, Eddie Clarke e ao baterista, Phil Taylor:

“Ainda é muito popular. Quando tocamos ao vivo, todos amam. Mas quando nós escrevemos, só estávamos fazendo um álbum. É apenas outra música. Eu pensei que era muito boa, mas eu não pensei que fosse tão boa assim. Não tenho qualquer recordação especial sobre quando a compomos. Tem um momento “sapateado”, sabe, o solo de Phil. Quando ele o fez, houve um grande debate: ‘Nós vamos tirar ou deixar?’ E então, deixamos. Eu fiquei surpreso quando a canção decolou, não é melhor do que todas as outras. Eu apostei um pouco naquele tempo, mas eu não tenho boas histórias sobre isso; tenho muitas ruins. Eu perdi muito dinheiro”, revelou.

- PUBLICIDADE -

Inscreva-se no canal da Nação da Música no YouTube, e siga no Instagram e Twitter.

A parte melódia de “Casey Jones” foi escrita por Jerry García, com letra de Robert Hunter, que também participou da criação de “Beyond Here Lies Nothin'”, do Bob Dylan e “Dire Wolf”, que também faz parte do compilado “Workingman’s Dead” (1970). A letra narra os infortúnios de um condutor de trem que usou  cocaína e corre risco de se envolver um acidente por causa disso. De acordo com o site oficial do Grateful Dead, essa obra é vista por muitos como “uma música drogada escrita por uma banda drogada” quando, na verdade, faz um alerta sobre o uso de entorpecentes.

- ANUNCIE AQUI -

Inscreva-se no canal da Nação da Música no YouTube, e siga no Instagram e Twitter.

Em 1966, Bob Dylan divulgou “Visions of Johanna”, como parte do álbum “Blonde On Blonde”, do qual também saiu “I Want You” e “Just Like a Woman”. Esse trabalho completou a trilogia iniciada pelo poeta com “Bringing It All Back Home” (1965) e continuada por “Highway 61 Revisited” (1966). A faixa foi gravada no Dia de São Valentim do ano previamente mencionado como lançamento, segundo informações do Genius, ela foi escrita enquanto Dylan namorava a cantora Joan Baez, mas se apaixonava por Sara, sua primeira esposa. Ao eleger a obra como uma das “500 Melhores Canções de Todos os Tempos”, a Rolling Stone revelou que o título original seria “Seems Like a Freeze-Out”.

- ANUNCIE AQUI -

Inscreva-se no canal da Nação da Música no YouTube, e siga no Instagram e Twitter.

Pete Townshend compôs “Behind Blue Eyes” para o projeto de opera rock intitulado Lifehouse, que deveria seguir a divulgação do disco “Tommy” (1969), mas acabou incluindo-a no álbum do The Who, batizado “Who’s Next” (1971), de onde também saiu o famoso single “Baba O’Riley”. “Behind” tornou-se popular novamente em 2003, quando o Limp Bizkit incluiu um cover em “Results May Vary” e acabou se tornando a faixa-tema do filme “Na Companhia do Medo”, estrelado por Halle Berry (“007 – Um Novo Dia Para Morrer”).

- ANUNCIE AQUI -

Inscreva-se no canal da Nação da Música no YouTube, e siga no Instagram e Twitter.

Por último, mas longe de ser menos importante: “Blue Train” (1957), faixa que abre o álbum homônimo de John Coltrane, é uma típica canção de blues que começa tímida e aos poucos vai crescendo e envolvendo o ouvinte. Os créditos da composição, assim como de todas as outras músicas do álbum, vão para Coltrane, exceto “I’m Old Fashioned”, que pertence aos norte-americanos, Jerome Kern e Johnny Mercer. Também aparece na trilha sonora de “Vida de Solteiro” e “Escândalo: A História que Seduziu o Mundo”, ambos estrelados por Bridget Fonda.

- ANUNCIE AQUI -

Inscreva-se no canal da Nação da Música no YouTube, e siga no Instagram e Twitter.

Muito obrigado pela sua visita e por ler essa matéria! Compartilhe com seus amigos e pessoas que conheça que também curtam Trilha Sonora, e acompanhe a Nação da Música através do Twitter, Google Notícias, Instagram, YouTube, Facebook e Spotify. Você também pode receber nossas atualizações diárias através do email - cadastre-se. Caso encontre algum erro de digitação ou informação, por favor nos avise clicando aqui.

Torcemos para que tudo esteja bem com você e toda a sua família. Não se esqueça de lavar bem as mãos e se possível #FicaEmCasa, mas se precisar sair não se esqueça de usar a máscara! Cuide-se.

- ANUNCIE AQUI -

Inscreva-se no canal da Nação da Música no YouTube, e siga no Instagram e Twitter.

Caso este player não carregue, por favor, tente acessa-lo clicando aqui. Siga a NM no Instagram e Twitter.

Jornalista, apaixonada por música, livros e cultura em geral.