Foto: Divulgação

O aguardado filme “Vingadores: Ultimato” marca um período simbólico para a Marvel, já que o mesmo traça o último momento de Stan Lee e curiosamente o último da saga.

Todavia, em um filme tão preocupado em revisitar sua própria história, certas músicas se tornam suas próprias máquinas do tempo. Logo, a percepção do recurso fonográfico ajuda a compreender a história — ou seja, espere por muitos flashbacks e músicas já conhecidas (ao longo das três horas de filme) — que definem a personalidade e o humor de seus respectivos personagens.  

Confira a seguir entre clássicos do rock e canções pré-fabricadas que tornam o final da saga “Vingadores” triunfante e sonoramente irresistível:

“Dear Mr.Fantasy” – TRAFFIC

A primeira música é “Dear Mr. Fantasy“, lançada pelo Traffic em 1967 e abre o longa em uma simbiose de fantasias e nostalgias. 

Supersonic Rocket Ship” – The Kinks

- PUBLICIDADE -

A segunda música é “Supersonic Rocket Ship“, feita pelo The Kinks em 1972 – faixa que, inclusive, é cantada pelo ator Mark Hamill, o Luke Skywalker, no primeiro filme de “Star Wars”, de 1977. 

“All The Stars” – Kendrick Lamar

O rapper Kendrick Lamar faz sua ponta no filme, trazendo músicas que soam como um interruptor do passado e ao mesmo tempo uma rota de colisão com o mesmo. Suas batidas pesadas e letras extremamente realistas trazem à tona a destruição do filme e seu processo de reconexão.

“Doom And Gloom” – The Rolling Stones

- PUBLICIDADE -

Em ruínas, o final do longa anterior “Vingadores: Guerra Infinita” deixa os terráqueos um tanto descontentes. Então, os heróis sobreviventes ao ataque de Thanos, como o Homem de Ferro, Hulk, Capitão América e Homem-Formiga se reúnem para solucionar o problema. Um deles, no entanto, não está encarando muito bem a derrota. E adivinha quem é? O orgulhoso Deus nórdico, Thor. Doom and Gloom“, é uma das mais recentes composições dos Rolling Stones, lançada em 2012 e traz uma letra que entoa o lado depressivo do herói.

“Come and Get Your Love” – Redbone 

“Come and Get Your Love” fez parte do primeiro filme da franquia “Guardiões da Galáxia”. A canção volta em “Ultimato” como uma música de “volta para casa”. No filme ela aparece em um momento “repleto de suspense”. 

“It’s Been a Long Time” – Helen Forrest e Harry James

Escrito por Jule Styne e Sammy Cahn, “It’s a LongLong Time” foi lançado em novembro de 1945. Harry James toca trompete, e a voz suave de Kitty Kalen canta, hipnotizada por poder segurar o momento de beijar sua esposa depois eles voltam para casa da guerra: “Nunca pensei que você estaria / De pé aqui tão perto de mim / Há tanta coisa que eu sinto que devo dizer / Mas as palavras podem esperar até outro dia”. A faixa foi usada anteriormente em “Capitão América: O Soldado Invernal” e, sem estragar o final do filme, serve como uma gota de agulha agridoce, mas perfeitamente contada, que sugere, apesar das enormes explosões do filme e da pompa de batalha, algo que soa como mais importante: a determinação, afeição e a aliança entre os “amigos super-heróis”. 

- PUBLICIDADE -

Tudo isso e mais um pouco a gente vai descobrir e vivenciar nas telonas, então só nos resta assistir ao quarto filme da saga dos “Vingadores”.

Deixe seu comentário no final dessa publicação, marque seus amigos que também curtem Vingadores Ultimato, acompanhe a nossa agenda de shows e a Nação da Música através do Twitter, Facebook, Instagram e Spotify. Muito obrigado pela visita e por ler essa matéria!