Jão
Divulgação

Na última quinta-feira (10), o cantor Jão disponibilizou seu segundo álbum de estúdio intitulado “Anti-Herói” nas plataformas de streaming.

Composto por dez músicas, o disco é uma produção sobre amor e, com isso, apresenta emoções boas e ruins. Claro, o sofrimento aparece com mais evidência e até quem não está passando por uma fase dessas pode deixar se levar pelo sentimento por causa do jeito que o artista canta e passa sua emoção.

A primeira faixa é “A Última Noite”, que começa com um violão bem tranquilo, a voz suave e grossa do cantor. Ela fica nesse estilo boa parte do tempo, de maneira bem calma, até o último refrão em que ele estica um pouco mais o vocal, levando bem para o agudo e a bateria aparece ao fundo. E logo com ela já podemos ver o tom triste que o disco tem, falando sobre uma noite de despedida com alguém que não deu certo no relacionamento, numa mistura de tristeza e momentos apaixonados.

Triste Pra Sempre” começa com um grupo cantando o nome da canção e aparece o artista, que mantém a linha do vocal da música anterior. No entanto, logo ela acelera e já se percebe que ela é mais envolvente e seu refrão é mais forte. Além disso, a espontaneidade do artista é nítida quando, algumas vezes, um palavrão surge, como se ele deixasse escapar, de maneira natural, algo que não fica forçado.

Enquanto Me Beija” inicia com um belo piano ao fundo, combinando com a leveza da voz de Jão. Nesta, apesar de ele trazer um momento em que está com a pessoa, a letra é sobre o questionamento de quem ela estaria pensando em quanto o beija. A música ainda conta com a força no vocal, em diversos momentos ele grita e que podemos sentir a real emoção que ele quis passar. Essa marca do artista é a principal e uma qualidade ímpar.

Com um ritmo um pouco mais acelerado e mais pop, aparece a “Essa Eu Fiz Pro Nosso Amor”, que, como o nome sugere, é uma declaração para uma relação. O grande destaque vai para a letra, a forma como ele amarra ela do início ao fim ficou muito boa. Ele inicia que a música foi feita para coisas que faziam juntos como ficar bêbados, ouvir Cazuza e uma homenagem à mãe que sempre sabe o que dizer, entre outros pontos. No final, quando diz que se separaram, ele retoma, dizendo que bebe sozinho, que a mãe já fica muda quando ele liga e que chora quando ouve “Exagerado”. Realmente, a criação é boa e juntando com o ritmo cativante, ficou uma excelente faixa.

- PUBLICIDADE -

Uma que muda bem o estilo é “Barcelona”, que começa com uma batida que lembra bem canções espanholas. Nesta, o refrão é bem repetitivo, falando bastante o nome da cidade, o que ajuda a ficar na cabeça. Ela é boa e quebra um pouco com o tom predominante do álbum, ficou muito interessante.

Você Vai Me Destruir” já retorna para o estilo mais conhecido do artista e que está presente em todo o disco. Logo de cara já vemos a força que ela tem, tem tudo para ser um dos grandes destaques desse novo trabalho. Aqui ele canta sobre a pessoa que pode destruí-lo, como os dois se relacionam, mas, aparentemente, não estão na mesma página. Tanto os versos quanto o refrão são muito bons e ficam bastante na cabeça depois de ouvir. Com certeza, um destaque no álbum.

VSF” tem um ritmo mais animado e traz uma mensagem em tom de desabafo. Primeiro, fala da diferença de sentimentos, mas na sequência passa a dizer que já não sente mais nada e que está desapegado. Apesar de a questão ser tratada mais superficialmente, a franqueza na letra faz com que a empatia seja grande, muitas vezes ajudando quem ouve a se identificar com a música.

Hotel San Diego” é uma canção muito boa também. Nela, Jão consegue flutuar bem entre agudos e graves, mostrando toda sua qualidade. A música começa de maneira mais lenta, mas após o refrão ganha um tom um pouco sensual, o que combina com a letra também, ficou ótimo.

- PUBLICIDADE -

Encerrando o álbum, aparece a “:( (Nota de Voz 8)”. Ela é uma faixa que conta apenas com o vocal e o violão. O ritmo é bem lento e a voz apresenta o tom emotivo que é conhecido do cantor.

Musicalmente, “Anti-Herói” é um disco muito bom e o músico consegue mostrar seu talento já conhecido por seus trabalhos anteriores. O destaque vai para a composição de letras, que realmente foi muito bem feita. As dores num relacionamento são um tema que todo mundo já passou, então é fácil de se identificar em muitas faixas. Com este novo trabalho, Jão dá mais um passo para se firmar nesse novo cenário da música brasileira.

Deixe seu comentário no final dessa publicação, marque seus amigos que também curtem Jão, acompanhe a nossa agenda de shows e a Nação da Música através do Twitter, Facebook, Instagram e Spotify. Muito obrigado pela visita e por ler essa matéria!