Resenha: “Know.” – Jason Mraz

- PUBLICIDADE -
Jason Mraz
Foto: Justin-Bettman
blank

Lançado na última sexta-feira (10), “Know.” é o sexto álbum de estúdio do Jason Mraz, sucedendo “Yes!”, que veio a público em 2014.

Em dez faixas, sendo apenas uma com participação especial, o cantor consegue manter seu estilo pop acúsitco que ficou conhecido com “I’m Yours”.

É bem neste ritmo que o disco inicia. “Let’s See What The Night Can Do” tem como base apenas o violão e em seu decorrer alguns elementos são adicionados. Como no refrão um toque de piano complementa muito bem o vocal agudo. A letra é extremamente romântica, falando de planos que pretende fazer com outra pessoa.

Have It All” já possui uma batida mais animada e fica bem mais na cabeça do que a primeira, não à toa é um dos singles divulgados previamente. A ponte é a parte mais interessante em que o vocal ganha um destaque maior e o cantor pode mostrar seu bom alcance. Nesta faixa, ele deseja que o outro tenha tudo do melhor.

Voltando a um ritmo mais tranquilo, “More Than Friends” conta com a parceria de Meghan Trainor. E esse estilo romântico com colaboração feminina é algo que já funcionou muito bem no passado do cantor quando ele gravou “Lucky” com Colbie Caillat. Esta segue o mesmo padrão e é um novo acerto. Aqui, como o próprio nome diz, eles cantam para se declarar a um amigo dizendo que querem algo a mais.

Unlonely” é uma das melhores do álbum. Ela muda um pouco a estrutura padrão de músicas e inicia já com seu ótimo refrão. Os versos são cantados de maneira mais corrida e há diversos jogos de palavras que ficaram bem interessantes.

Iniciando de um jeito bem mais lento e acelerando no decorrer da canção, “Better With You” é outra muito boa dentro do álbum. Ela é bem curta, pouco mais de dois minutos e meio, e seu refrão é muito cativante.

A faixa mais lenta do disco é “No Plans” que, basicamente, é feita apenas com voz e violão. Nela, Jason Mraz canta sobre aproveitar ao máximo o tempo com outra pessoa, não tendo nenhum plano exceto amá-la. Ela também tem como característica o fato de a melodia não mudar muito e o vocal ser trabalhado mais para o grave do que em outras canções.

Sleeping To Dream” inicia do mesmo ritmo que a anterior, mas a partir do primeiro refrão ela já ganha uma batida mais acelerada e o cantor trabalha melhor a voz, com destaque para a ponte, quando ele varia bem rápido para o agudo.

Making It Up” volta a ser mais animada e um pouco dançante com uma batida mais bem trabalhada. Há um leve solo antes do último refrão que deixa a música ainda melhor.

A romântica “Might As Well Dance” mistura uma letra que fala de amor com um ritmo agitado. Musicalmente ela é uma das mais completas, a base é boa, há uma presença de piano ao fundo que complementa muito bem e novamente um bom solo de guitarra ao final da faixa. É um destaque positivo no disco.

Love Is The Answer” fecha muito bem o álbum e de uma maneira muito diferente. A canção conta com seis minutos de duração, um toque de violino que dá outra cara a ela e, em determinados momentos, um coro cantando junto o refrão. Ela ficou ótima e não poderia ter sido uma escolha melhor para servir de encerramento.

Jason Mraz segue o padrão do que fez com que ele tivesse sucesso. “Know.” é um álbum que pode parecer simples, mas é muito bem trabalhado, tem faixas muito boas e, mesmo sem mudar tanto o estilo, não fica cansativo em nenhum momento.

Muito obrigado pela sua visita e por ler essa matéria! Compartilhe com seus amigos e pessoas que conheça que também curtam Jason Mraz, e acompanhe a Nação da Música através do Twitter, YouTube, Facebook, Instagram e Spotify. Você também pode receber nossas atualizações diárias através do email - clique aqui e cadastre-se. Caso encontre algum erro de digitação ou informação, por favor nos avise clicando aqui.

Torcemos para que tudo esteja bem com você e toda a sua família. Não se esqueça de lavar bem as mãos e se possível #FicaEmCasa, mas se precisar sair não se esqueça de usar a máscara! Cuide-se.

Ouça o novo disco abaixo:

- PUBLICIDADE -