Hotelo
Foto: Marcelo Brasileiro / Divulgação.

A banda Hotelo lançou à meia-noite desta sexta-feira (31) seu segundo álbum de estúdio chamado “Mapa Astral”. A Nação da Música ouviu e detalha faixa a faixa este novo trabalho.

Com a ideia de separar por signos, eles fizeram 12 músicas, cada uma com um artista diferente cantando junto, sobre as diferentes características destes pontos astrológicos.

Puxado para o pagode, “Áries” é bem animada e tem o grupo Atitude 67 como colaboração especial. A música fala da força da mulher independente, que não liga para o que os outros pensam, “dona do mundo” como eles mesmo cantam.

Em “Touro”, há uma leve diminuída no ritmo e a batida do violão é combinada com a melodia do vocal, que conta com Pedro Calais, do Lagum. A respeito das características, eles cantam sobre um forte ciúme, a confiança e até sobre o apetite, que também seria um aspecto conhecido do signo.

Com o estilo focado num pop/rock, principalmente nos refrãos, “Gêmeos” conta um pouco sobre a mudança brusca de humor e o fato da pessoa ser conhecida por falar muito. A base rápida de violão e o vocal mais rasgado do Dinho Ouro Preto são bons pontos da faixa.

Câncer” tem um ritmo mais leve e traz como parceria Vitória Falcão, do duo Anavitória. O estilo da cantora, com uma voz mais rouca, se encaixa muito bem na música. Há ainda efeitos que remetem à natureza, como sons de pássaros e chuva, e que deixam um tom relaxante. Nesta eles cantam sobre a personalidade mais sentimental, tanto para tristeza quanto para amor.

- PUBLICIDADE -

Com uma batida acelerada, muitas vezes “Leão” chega a trazer influências de hip hop. A colaboração da vez é Jade Baraldo, que contribui bastante para a canção também. A letra caminha para o lado da forte autoestima, do ego, orgulho e a busca pela atenção.

A parceria em “Virgem” é de Nina Fernandes. Diferentemente das outras, ela canta sempre junto com Hotelo, sem momentos solos. O trabalho em instrumentos dela é bem interessante também, inclusive com a presença de violino que dá um toque diferente a ela. A mensagem é sobre liberdade, o receio de entrar em uma relação, mas no final escolhendo uma pessoa.

Em “Libra”, o ritmo cai para uma levada de reggae e quem colabora na faixa é Ana Caetano, do duo Anavitória. Pela suavidade da voz da cantora, aqui o contraste entre os dois funcionou muito bem.  A canção trabalha em cima da fama de indecisão de librianos e de ter muitos contatos para relacionamento.

Voltando a ficar mais animado, “Escorpião” conta com Gabriel Conti. Além de uma boa base de instrumentos, tanto no início quanto no refrão há um coro que compõe bem a canção.  Ela apresenta jogos de palavras interessantes e fala de características como impulsividade, competitividade e a busca por liderança.

- PUBLICIDADE -

Começando com uma base feita só com o violão de destaque e acelerando aos poucos, “Sagitário” tem a parceria de Peu Del Rey. E aqui é feito um retrato de uma vida muito corrida, tratada até como uma rave, além de falar do gosto por sinceridade e generosidade.

Puxado para o samba, “Capricórnio” fala da pessoa com ambição, que pensa bastante no trabalho e se esforça muito, além de ser madura e confiável. Caio Correa, do Scracho, entra bem na faixa e sua melodia ficou ótima.

Com a participação do grupo Dazaranha, “Aquário” é bem focada no reggae e combina com a letra que tem como principal mensagem a liberdade. Outro ponto interessante é que terminam a canção com um coro de pessoas cantando sobre fazer o bem maior, como se o recado fosse transmitido para muitos.

A faixa com tom mais relaxante, “Peixes” foi uma ótima escolha para encerrar o álbum. Novamente, a parceria com vocal feminino funciona bem e Tassia Holsbach encaixa perfeitamente no estilo. A composição instrumental também é muito boa e colabora para passar o ar de tranquilidade. E a ideia dela é a necessidade de encontrar uma pessoa e ter uma conexão especial.

“Mapa Astral” é um excelente trabalho e que já parte de uma ideia muito boa, tanto de retratar signos, que é um assunto sempre em alta, quanto por ter participações diferentes em cada canção. Com variações de ritmos, ele não fica cansativo em nenhum momento, além de mostrar a boa adaptação do grupo em outros estilos. Hotelo evolui bastante de seu disco inicial e dá mais um passo para se concretizar no cenário musical brasileiro.

- PUBLICIDADE -

Deixe seu comentário no final dessa publicação, marque seus amigos que também curtem Hotelo, acompanhe a nossa agenda de shows e a Nação da Música através do Twitter, Facebook, Instagram e Spotify. Muito obrigado pela visita e por ler essa matéria! Ouça abaixo o novo disco e conte o que você achou: