Onze:20
Foto: Maria Toscano / Divulgação

Em abril, o Onze:20 lançou seu quarto álbum intitulado “Histórias Pra Cantar” com dez músicas, sendo uma delas com colaboração do Big Up.

O álbum começa com “Pode Me Abraçar”, uma faixa com letra romântica, com ritmo acelerado marcado pela forte presença do violão. Isso muda apenas por um momento quando volta para o verso inicial só com a batida e o vocal.

Não Dá” foi o primeiro single deste novo trabalho e inicia de outra maneira com uma bateria mais forte e uma gaita, dando um toque bem diferente. Ela muda bastante o estilo, é bem mais completa musicalmente, e é uma das melhores do disco.

Com um ritmo muito mais lento e com o vocal acompanhado de um leve piano, “Sem Dúvida” traz em sua letra a dificuldade de deixar para trás um grande amor. Aproximadamente com um minuto, a música ganha uma batida mais forte e ela fica um pouco mais agitada.

Tenha Fé” já possui um estilo bem mais puxado para o reggae com uma mensagem positiva de acreditar para dar certo. Na virada da faixa, quando volta para o início, o instrumental fica mais forte. Já na ponte, o diferencial fica pelos versos acelerados.

Iniciando com um violão leve, “Pra Falar de Amor” é uma música com letra romântica e bem tranquila. No refrão, a batida ganha o toque mais forte de reggae. Ela é bem envolvente e não à toa foi escolhida como um dos singles.

Tchubirá” possui uma batida com toques que se repetem do início ao fim.  Além disso, seu refrão é bem repetitivo sem frases apenas com “Tchubirá undê uauá”, então realmente fica bastante na cabeça.

Mais Uma Pra Você” volta com a grande presença do violão e com letra de amor. Seu refrão também é bem cativante e aqui o vocalista ainda consegue mostrar uma boa potência, algo que não foi tão explorado nas outras.

Começando praticamente só com a voz e introduzindo de leve a bateria, “Volta de Saturno” é mais uma um pouco repetitiva. Seu refrão tem o vocal meio gritado e fala do encontro de duas pessoas.

Única faixa com parceria, “De Alma e Coração” conta com a colaboração de Big Up. Ela inicia com o vocal acompanhando a melodia de reggae e o instrumental tem como diferencial uma guitarra mais alta. A participação encaixou muito bem com o Onze:20 e resultou em mais uma ótima música.

Para encerrar o álbum, “Evolução Ativa” é uma canção bem mais tranquila, praticamente acústica. Ela fala da sociedade como um todo, da falta de amor, da inveja que existe e da quantidade de violência.

“Histórias Pra Cantar” é um bom disco, trata de assuntos leves e é ótimo para ouvir quando quer algo tranquilo. Com algumas faixas poucas faixas agitadas e a maioria calma, o grupo conseguiu variar bem o ritmo entre as dez músicas e resultou nesse bom trabalho.

Deixe seu comentário no final da página, marque aquele seu amigo que também curte Onze:20, e acompanhe a Nação da Música nas Redes Sociais: Facebook, Twitter, Spotify e Instagram. Ouça agora o álbum: