Resenha e Setlist: The Offspring e Bad Religion fazem shows com sucessos em São Paulo

- PUBLICIDADE -
The Offspring
Foto: Allison Ribeiro / Nação da Música.
@nacaodamusica

Na última terça-feira (29), São Paulo recebeu dois nomes gigantes da cena do punk rock mundial, The Offspring e Bad Religion, em uma noite com muita animação e uma energia pra lá de boa.

A abertura da terceira edição do “Rock Station”, que aconteceu no Espaço das Américas com a casa lotada, ficou por conta dos veteranos do Bad Religion. Essa foi a décima primeira vez dos norte-americanos em solos brasileiros, e não faltaram hits no setlist da noite.

Logo na primeira música, “21st Century (Digital Boy)”, a banda conseguiu agitar o público, fazendo com que cantassem o tempo inteiro. O vocalista, Greg Graffin, estava esbanjando simpatia aos fãs, alegando que “É ótimo estar de volta, nós sentimos muito a falta de vocês“, e em outro momento dizendo que “a cada ano que a gente volta, fica cada vez melhor“.

A apresentação do Bad Religion foi composta pelas canções mais conhecidas, como por exemplo, “Generator”, “You”, “Los Angeles Is Burning”, “Infected”, “Sorrow” e “Automatic Man”, e também por faixas nunca tocadas no Brasil antes, como “Chaos From Withim”, “End Of History” e ” Do The Paranoid Style”, de seu álbum mais recente, “Age of Unreason”, lançado em 2019.

Bad Religion
Foto: Allison Ribeiro / Nação da Música.

E o maior sucesso ficou para o fim: “American Jesus” foi a escolhida para encerrar com chave de ouro, com a plateia cantando e pulando até não aguentar mais, o que serviu de aquecimento para os caras do The Offspring.

Composta por Dexter Holland, Noodles, Pete Parada e Todd Morse, a banda deu início a sua apresentação pouco tempo depois que o Bad Religion deixou o palco, com a canção “Americana”, seguida de “All I Want” e “Come Out And Play”, essa última tendo sido um dos pontos altos da noite.

Não demorou muito para o vocalista e o guitarrista começarem a interagir com o público, dizendo o quanto amam vir para o Brasil. Noodles aproveitou o momento para brindar em homenagem aos fãs de São Paulo, dizendo “Faz muito tempo desde a última vez em que estivemos em São Paulo. Eu amo as pessoas, eu amo essa cidade. Um brinde para São Paulo“.

Apesar do show ser bem parecido com o último feito na capital paulista, houveram surpresas como dois covers de “Blitzkrieg Bop” do Ramones, e “Whole Lotta Rosie” do AC/DC, e o grupo tocou “It Won’t Get Better” e “Genocide” pela primeira vez no país.

O momento mais emocionante da noite, foi durante “Gone Away”, em que Dexter tocou quase a música inteira sozinho no piano, com a banda retornando no final. Logo em seguida, em “Why Don’t You Get A Job?”, para retomar a animação da galera, que não parava de cantar e pular nem por um minuto, jogaram um monte de bola de praia e rolos de papel na plateia.

“Pretty Fly (for a white guy)” e “The Kids Aren’t Alright” foi o combo que finalizou o show, mas como de costume, o quarteto acabou voltando para um bis, onde tocaram “You’re Gonna Go Far, Kid”, e “Self Esteem”.

Confira a galeria de fotos tiradas através das lentes do Allison Ribeiro, com exclusividade para a Nação da Música:

Fotos: Allison Ribeiro / Nação da Música.Todos os direitos reservados.Proibido reproduzir sem autorização.

Posted by Nação da Música on Wednesday, October 30, 2019

Muito obrigado pela sua visita e por ler essa matéria! Compartilhe com seus amigos e pessoas que conheça que também curtam The Offspring e Bad Religion, e acompanhe a Nação da Música através do Twitter, Google Notícias, Instagram, YouTube, Facebook e Spotify. Você também pode receber nossas atualizações diárias através do email - cadastre-se. Caso encontre algum erro de digitação ou informação, por favor nos avise clicando aqui.

Torcemos para que tudo esteja bem com você e toda a sua família. Não se esqueça de lavar bem as mãos e se possível #FicaEmCasa, mas se precisar sair não se esqueça de usar a máscara! Cuide-se. Abaixo você confere a playlist do que rolou nesses shows, com exceção da sexta música tocada pelo Bad Religion, “The Dichotomy” e a quarta faixa apresentada pelo The Offspring, “It Won’t Get Better”:

- PUBLICIDADE -