Slowdive agita o Primavera na Cidade com show hipnotizante

slowdive
Foto: Ingrid Pop

Pouco antes do Slowdive subir ao palco do Cine Joia, em São Paulo, nesta quinta-feira (31), uma surpresa assustou os fãs: um comunicado no Instagram da banda dizia que a vocalista Rachel Goswell estava com uma infecção na garganta e, por ordens médicas e para se poupar, não cantaria no show da noite. Mas estaria presente no palco com os demais integrantes tocando todos os instrumentos que lhe cabe: teclado, guitarra e meia-lua, no caso. Foi a solução que o grupo britânico encontrou para não precisar cancelar a apresentação.

O show, que faz parte da programação Primavera na Cidade e antecipa o festival Primavera Sound São Paulo, que ocorre neste sábado (02) e domingo (03) no Autódromo de Interlagos, ocorreu da melhor forma possível, com o guitarrista e também vocalista Neil Halstead fazendo todos os vocais. O público entendeu completamente a situação de saúde de Rachel e não deixou de comparecer em peso, e muito menos de curtir o concerto, já que desde 2017 que eles não tocam no Brasil.

- ANUNCIE AQUI -

No repertório, músicas do novíssimo álbum “Everything is Alive”, lançado em setembro de 2023, casaram perfeitamente com canções dos aclamados discos “Just for a Day” (1991) e “Souvlaki” (1993). Para fechar a noite, hits como “40 Days” e “Dagger”, muito esperados pelos fãs, fizeram com que todos voltassem para suas casas satisfeitos.

Criado em 1989 e considerado um dos expoentes do gênero musical shoegaze e dream pop, ao lado de bandas como My Bloody Valentine, Ride e Chapterhouse, o Slowdive hipnotizou os presentes com sua muralha sonora de guitarras, ora suave e melancólica, e raivosa e ensurdecedora em outros momentos. Um jogo de iluminação ainda deu o tom psicodélico. Antes, se apresentou o quarteto curitibano Terraplana, que segue na mesma linha sonora da banda principal da noite e vem se destacando na cena independente nacional.

- ANUNCIE AQUI -

Além do Slowdive, a segunda edição brasileira do festival Primavera Sound São Paulo conta com The Cure, Beck, The Killers, Bad Religion, Cansei de Ser Sexy, The Hives, Metric, Pet Shop Boys, Kelela, Marisa Monte e muitos outros artistas no line-up.

Resenha por Itaici Brunetti.

- ANUNCIE AQUI -

Muito obrigado pela sua visita e por ler essa matéria! Compartilhe com seus amigos e pessoas que conheça que também curtam Slowdive, e acompanhe a Nação da Música através do Twitter, Google Notícias, Instagram, YouTube, Facebook e Spotify. Você também pode receber nossas atualizações diárias através do email - cadastre-se. Caso encontre algum erro de digitação ou informação, por favor nos avise clicando aqui.

Torcemos para que tudo esteja bem com você e sua família. Não se esqueça que a vacinação contra a COVID já está disponível em todo o Brasil. Aqueles que já receberam a 1ª e a 2ª dose, lembrem-se de tomar a dose complementar e mesmo após vacinação completa, é necessário seguir as medidas de cuidado necessárias para contermos o coronavírus. Cuide-se!

Inscreva-se no canal da Nação da Música no YouTube, e siga no Instagram e Twitter.

- PUBLICIDADE -
Jornalista e apaixonada por música desde que se conhece por gente.