The Maine
Foto: Allison Ribeiro / Nação da Música.

Em entrevista à Alternative Press, o vocalista do The Maine John O’Callaghan falou sobre músicas que se arrepende de ter escrito, a coletânea de canções acústicas e ainda contou o que podemos esperar do show em comemoração aos 10 anos do álbum “Can’t Stop Won’t Stop”.

Ao falar sobre as músicas que se sente desconfortável por ter escrito, John explica que boa parte das falhas se deve à idade. Citando o lançamento do disco de estreia, ele relembra: “eu tinha 19 anos…”.

No topo da lista de arrependimentos, o músico cita o trecho “sexy pics, you sent to me on my phone” [fotos sexys, você me mandou pelo telefone] da faixa “Fuel To The Fire” do disco “Black & White”.

“Eu fui coagido a escrever isso. Escrevi junto com adultos que não sabiam quem nós éramos ou quem eu era, então entrei no jogo. Mas no final, fui eu quem disse isso e eu me arrependo”, explicou o cantor.

John também cita a faixa “You Left Me”, presente no primeiro álbum da banda. Indo na moda do neon pop punk e das influências de eletro-pop do final dos anos 2000, a canção traz uma batida eletrônica não habitual para a banda. Para amenizar a estranheza, John disse que a música receberá uma roupagem diferenciada para o show comemorativo de janeiro: “fizemos uma versão acústica e minimalista dela, então acho que vai ser mais interessante”.

Quando perguntado se o “Less Noise: A Collection Of Songs By A Band Called The Maine” receberá uma continuação no futuro, John respondeu que sim! Segundo ele, a banda ainda não tem nada combinado sobre isso, mas que se houver uma segunda parte, ela será composta por canções menos conhecidas, evitando os singles.

- PUBLICIDADE -

O cantor também explicou sobre a motivação por trás da coletânea: “o que iniciou como um álbum de b-sides se tornou em um álbum de acústicas, porque eu fiquei muito empolgado com o material novo do que virá a ser o novo disco. E aí o déficit de atenção entrou em ação e eu disse ‘vamos só gravar canções acústicas’ [risos]”.

Além disso, John aproveitou a entrevista para falar sobre seus doces americanos favoritos e contou como surgiu a ideia do nome do quinto disco de estúdio do grupo, intitulado “American Candy”. “Estávamos na Austrália e eu vi uma placa ao lado de fora de uma loja que vendia doces americanos. Eu não cheguei a entrar na loja, mas achei um pouco curioso… Porque não chamar apenas de ‘doces’?”, esclareceu.

No momento, The Maine está em turnê com a Vans Warped Tour que passará por quase todos os estados dos EUA. Você pode conferir como está sendo essa experiência assistindo o vídeo que a banda compartilhou no último domingo (15).

Essa é a última edição do festival no formato cross-country, segundo foi anunciado no final de 2017. Além de The Maine, a edição final da Warped Tour também conta com Simple Plan, We The Kings, Tonight Alive, Real Friends e muito mais como você pode ler nesta publicação.

- PUBLICIDADE -

Deixe seu comentário no final dessa publicação, marque seus amigos que também curtem The Maine, acompanhe a nossa agenda de shows e a Nação da Música através do Twitter, Facebook, Instagram e Spotify. Muito obrigado pela visita e por ler essa matéria! Confira a entrevista na íntegra, em inglês: