7 Filmes com trilhas sonoras incríveis – Parte 2

na natureza selvagem
Foto: Divulgação
- PUBLICIDADE -
Siga @nacaodamusica no Twitter
- PUBLICIDADE - Siga @nacaodamusica no Twitter

Na sequência da série em que relembramos as produções do cinema com trilhas sonoras memoráveis, temos exemplos de filmes com músicas originais e mixtapes valiosas com faixas que já eram bem conhecidas do público.

De clássicos dos Beatles a paródias de pop britânico dos anos 1980, cada música tem o seu momento especial e contribuíram para elevar a história grandiosamente. Confira, a seguir, mais 7 filmes com trilhas sonoras incríveis.

- PUBLICIDADE -

Na Natureza Selvagem (2007)
Há alguns filmes em que a sua mensagem acaba transcendendo o próprio espaço no cinema, levado como um lembrete da vida real. Um dos principais casos em que isso acontece é com “Na Natureza Selvagem”, dirigido por Sean Penn e baseado na história verídica do andarilho Christopher McCandless.

- PUBLICIDADE -

Toda a trilha sonora do filme foi feita com exclusividade por Eddie Vedder, sendo o primeiro trabalho solo do vocalista do Pearl Jam. As composições tranquilas de Vedder são basicamente violão e voz, trazendo o folk como gênero característico da trama.

- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -

A faixa “Guaranteed” venceu o Globo de Ouro de Melhor Canção Original em 2008. O filme começa com essa música em sua versão alternativa instrumental enquanto o público assiste a uma montagem de diversos recortes de uma viagem e mensagens escritas em um diário.

- PUBLICIDADE -

Letra e Música (2007)
A comédia romântica “Letra e Música” explora a indústria musical em diversas camadas. Vemos um artista que conquistou fama momentânea na década de 1980 e, quase 30 anos depois, sofre com bloqueio criativo e com a perda do sucesso até conhecer uma escritora e aspirante a compositora que nunca teve a oportunidade certa. Representando o padrão da atualidade, há ainda uma cantora pop que pode ser vista como uma imitação de Britney Spears.

- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -

PoP, a banda do personagem de Hugh Grant, também é uma clara e criativa referência ao Wham! e outros conjuntos da época. Por mais que sejam apenas paródias, é difícil assistir aos videoclipes e ouvir as músicas apresentadas no decorrer do filme sem simpatizar com o grupo fictício.

O compositor da maior parte das músicas que aparece no filme é Adam Schlesinger (que também trabalhou em “That Thing You Do”). É dele a principal canção da história, “Way Back Into Love”, um clássico instantâneo que podemos ver em produção durante a trajetória de “Letra e Música”.

Apenas Uma Vez (2007)
Apesar do orçamento do mínimo e dos artistas que não eram tão conhecidos até então, “Apenas Uma Vez” alcançou grande sucesso e levou até o prêmio de Melhor Canção Original no Oscar de 2008. A qualidade está justamente na maneira simples de apresentar a história e na naturalidade das interpretações, resultando na essência do cinema independente.

- PUBLICIDADE -

Glen Hansard e Markéta Irglová não são atores, são músicos que vivem os dois únicos personagens do filme. Eles se conhecem e se aproximam por causa da música, tema que está em primeiro plano durante toda a trajetória. Inclusive, é deles a autoria de praticamente todas as canções originais apresentadas na obra.

“Falling Slowly”, a música premiada, é interpretada em uma loja de instrumentos musicais enquanto os dois artistas ainda estão se conhecendo. Glen e Markéta (não conhecemos seus nomes no filme) criam uma conexão durante o improviso, ela no piano e ele no violão.

- PUBLICIDADE -

Boyhood (2014)
A obra audiovisual que levou 12 anos de gravações para ser concluída faz uma viagem pelo crescimento de Mason, desde sua infância até a adolescência. Sabemos que a história se passa durante a maior parte dos anos 2000 e podemos analisar o avanço do tempo de acordo com a trilha sonora.

“Boyhood”, do cineasta Richard Linklater, escolheu músicas que marcaram sua própria época para situar qual ano estamos acompanhando. Coldplay, Britney Spears, Blink 182, Gnarls Barkley, Foo Fighters, Lady Gaga, Kings Of Leon, Arcade Fire e Foster The People são alguns dos vários artistas que surgem espontaneamente na trama.

A música “Hero”, do grupo Family Of The Year, foi utilizada para a divulgação de “Boyhood” e acabou sendo diretamente relacionada com o filme. No clipe oficial, a banda apresenta diversas cenas que mostram Mason ao longo dos anos.

- PUBLICIDADE -

A Vida Secreta de Walter Mitty (2013)
Com paisagens incríveis e aventuras fantasiosas, a qualidade do filme “A Vida Secreta de Walter Mitty” é elevada por causa da sua trilha sonora. Uma seleção impecável de nomes como Of Monsters and Men, Rogue Wave, David Bowie, Junip e José González faz com que a sonoridade folk tome conta da história vivida pelo ator Ben Stiller.

É o cantor e compositor sueco José González que dita o tom da música instrumental do longa-metragem. Tudo parece combinar muito bem com a imaginação do protagonista Walter Mitty enquanto ele se aventura em locais como Groenlândia e Islândia.

O personagem vivido por Ben Stiller está acostumado a fugir da realidade criando situações utópicas em sua própria cabeça. Em um desses momentos, vemos Cheryl, interpretada por Kristen Wiig, cantando e tocando “Space Oddity” em uma cena marcante.

- PUBLICIDADE -

Homem-Aranha no Aranhaverso (2018)
“Homem-Aranha no Aranhaverso” alinha perfeitamente os elementos de música, animação e roteiro, originando uma das obras mais bonitas dos últimos anos. Os traços do filme, que parecem ter saído diretamente de uma página dos quadrinhos, servem como incríveis cenários para a trilha sonora que tem Post Malone, Jaden Smith, Nicki Minaj, Lil Wayne, Vince Staples, Juice WRLD e muitos outros.

Além das músicas que foram gravadas especialmente para compor “Homem-Aranha no Aranhaverso”, a trilha original feita por Daniel Pemberton é sempre acertada, conectando a audiência com cada momento apresentado.

A faixa “What’s Up Danger” de Blackway & Black Caviar foi utilizada como single de divulgação do filme, assim como o outro hit “Sunflower”. Ela aparece em um momento importante do filme, quando Miles Morales torna-se o Homem-Aranha e viaja pela cidade.

- PUBLICIDADE -

Yesterday (2019)
“Yesterday” é um filme leve e divertido que imagina um mundo em que os Beatles nunca existiram, sendo completamente apagados da história. Apenas uma pessoa consegue lembrar da maior banda de todos os tempos: o cantor e compositor Jack Malik que sempre teve o sonho de ser famoso com suas próprias músicas.

A premissa proporciona diversos momentos bem interessantes para o roteiro. Nessa realidade paralela, o Oasis também jamais existiu, o compositor mais bem-sucedido da história é Ed Sheeran e Jack tem a chance de usar as músicas dos Beatles como se fossem dele.

O filme de Danny Boyle (também diretor de “Trainspotting”) aproveita bem a vasta discografia do grupo inglês. Logo após sofrer o acidente que o levou para essa realidade alternativa, Jack toca “Yesterday” para um grupo de amigos e descobre que ninguém conhece a música.

- PUBLICIDADE -

Se estiver sentindo falta de mais filmes, confira a primeira parte de nossa série aqui e fique de olho para a edição da próxima semana com ainda mais indicações de trilhas sonoras.

Muito obrigado pela sua visita e por ler essa matéria! Compartilhe com seus amigos e pessoas que conheça que também podem se interessar em ver esse texto, e acompanhe a Nação da Música através do Twitter, Google Notícias, Instagram, YouTube, Facebook e Spotify. Você também pode receber nossas atualizações diárias através do email - cadastre-se. Caso encontre algum erro de digitação ou informação, por favor nos avise clicando aqui.

Torcemos para que tudo esteja bem com você e toda a sua família. Não se esqueça de lavar bem as mãos e se possível #FicaEmCasa, mas se precisar sair não se esqueça de usar a máscara! Cuide-se.

- PUBLICIDADE -