Mais uma semana de audições no The Voice. Na segunda-feira (28), os nossos jurados Adam, Gwen, Pharrell e Blake foram em busca das vozes que irão compor seu time, e tivemos várias apresentações boas, inclusive, um momento fofíssimo que faz várias meninas suspirarem. Veja tudo o que rolou:

O programa começou com a apresentação de Morgan Frazier, de 22 anos. A jovem começou a sua carreira bem cedo, sendo que com 9 anos já tinha um disco gravado e em dois anos vendeu 30.000 cópias, indo de casa em casa. No momento estava esperando a sua grande chance, e assim foi para o The Voice. Na sua audição, cantou “I Want You to Want Me” e fez uma versão bem cativante da música. Gwen e Blake apertaram os seus botões, mas foi o técnico que conseguiu a candidata.

Amanda Ayala, de 17 anos, é uma fã do rock dos anos 80, e costumava ter uma banda quando mais nova. Logo, era de esperar uma grande apresentação. Sua versão de “Mississippi Queen” não foi ruim, mas parece que faltou alguma coisa (mais “espírito do rock” talvez?). Adam, Pharrell e Blake viraram para ela, que escolheu seguir no Team Adam.

- PUBLICIDADE -

Na sequência, Jeffery Austin de 24 anos, não se apresentava há 6 anos, mas sua performance de “Lay me Down” do Sam Smith foi bem sólida e com bastante controle vocal. Não posso falar que foi uma versão fantástica, porque ele não mudou nada na música, mas não dá para negar que as músicas do Sam Smith são bem difíceis de cantar. Apenas Gwen virou sua cadeira, logo, o jovem está em seu time.

Lindsey Elm, de 22 anos, era uma atleta na escola, mas estava se apresentando em vários lugares a noite. Quando eu vi que música ela iria cantar, até me preocupei um pouco, mas a candidata fez uma ótima versão de “Lips Are Movin’” da Meghan Trainor, com um estilo bem diferente. Seu carisma no palco é bem cativante, e ela foi a primeira cantora que conseguiu virar quatro cadeiras nessa noite. No fim, Lindsey escolheu ir para o Team Gwen.

- PUBLICIDADE -

Manny Cabo foi mais um dos artistas que teve sua audição divulgada antes pelo The Voice. Apesar de ter uma grande voz, sua apresentação de “Here I Go Again” pareceu bem normal para mim, com nada de diferente que chamasse a atenção. Ele também conseguiu virar quatro cadeiras, e foi para o Team Adam.

Madi Davis, de 16 anos, é aquela cantora indie que nós sempre gostamos nos reality shows musicais. Em sua audição, escolheu cantar “It’s Too Late” de Carole King, e fez uma performance  bem doce. Virou as cadeiras da Gwen e Pharrell, e foi ele que levou a melhor.

Hora de mais montagens rápidas. Riley Biederer apresentou a canção “Invincible” da Kelly Clarkson, e foi para o Team Pharrell. Cassandra Robertson cantou “Ghost” da Ella Henderson, e foi para o Team Adam. Daria Jazmin fez uma performance de “Dear Future Husband” da Meghan Trainor e foi para o Team Pharrell.

- PUBLICIDADE -

Chris Crump, de 31 anos, saiu da recepção do seu próprio casamento, junto com sua esposa, para participar de uma das seleções do The Voice. Agora, em sua audição, cantou a música “Thinking Out Loud”, do Ed Sheeran, e virou as cadeiras de todos os técnicos. Chris fez uma performance boa, com uma voz bem emotiva, e escolheu ir para o Team Blake.

Tyler Dickerson de 21 anos já teve o seu momento no mundo da música, mas perdeu tudo. Com 15 anos ele assinou um contrato com uma gravadora, mas a gravadora acabou, ele sofreu um acidente de carro, e foi trabalhar com o seu pai. Mas todos merecem uma segunda chance, e a sua foi no The Voice. Sua versão de “Hard to Handle” virou apenas uma cadeira, a do Blake, mas ele parece um profissional no palco. (Só eu que achei que ele lembra o Craig Wayne Boyd?)

Por fim, o momento fofo e romântico que muitos esperavam. Jubal e Amanda subiram ao palco para cantar “Seven Bridges Road”, do Eagles, e fizeram uma grande performance. Não sei se foi a química dos dois, mas as vozes se encaixam perfeitamente. O duo virou as cadeiras de Pharrell e Gwen, mas essa não foi a decisão mais importante da noite. Enquanto conversam com os técnicos, Blake perguntou se eles eram casados e Amanda respondeu “Ainda não. Um dia”. E foi nesse momento que Jubal se colocou de joelhos e a pediu em casamento. Os técnicos e a plateia foram a loucura, afinal, quem não gosta um pouco de romance? Por fim, eles decidiram seguir no Team Pharrell.

Não deixe de curtir nossa página no Facebook, e acompanhar as novidades do The Voice e da Nação da Música.