Especial – The Voice USA: A segunda noite de blind auditions

- PUBLICIDADE -

Já começamos a segunda noite (veja aqui o que está rolando) de blind auditions desta terceira temporada de The Voice com uma história tocante. Adriana Louise Figueroa sofreu, após um momento violento com a família, quando tinha somente nove anos. Desde então, a música tem sido a sua força e sua linda voz é a única coisa que não lhe pode ser tirada.  Ainda bem que não, pois Adriana conseguiu quatro cadeiras com a bela apresentação do sucesso “Domino”, de Jessie J. Quem venceu a queda de braço entre coaches foi Christina Aguilera!

Essa não foi a única vitória de Christina neste segundo dia. Ela também acrescentou ao seu time a belíssima voz do californiano Aquile. Um jovem que lidou a vida inteira com o preconceito racial, e até sentiu a ignorância do ser humano prejudicá-lo fisicamente. Mas não tiraram seu talento. Veja “Your Song”, de Elton John, numa releitura linda e incrível!

Outro candidato da noite é, literalmente, um lutador. Venceu uma grave lesão, e todos os problemas trazidos por ela, com o apoio da música. Casey Muesiggman apresentou o clássico country “Sweet Home Alabama” e, claramente, chamou atenção de Blake, assim como Cee Lo Green. A incrível performance do grandalhão rendeu a ele um lugar na equipe do atual campeão do The Voice, Blake Shelton.

Além do lutador, Blake acrescentou ao seu time neste segundo episódio o cantor mariachi Julio Cesar Castillo. Julio foi o primeiro candidato a se apresentar inteiramente em espanhol na história do programa. Confesso que seria interessante vê-lo trabalhando com Christina Aguilera, afinal a cantora já lançou um álbum em espanhol. E você? O que achou da apresentação do clássico latino “La Bamba”?

Seguindo nas histórias de superação, conhecemos a tocante trajetória do jovem de 19 anos Mackenzie Bourg, que alguns anos antes contraiu um grave vírus que fez com que todo o funcionamento de seus órgãos fosse comprometido. Assim como Casey, a música foi uma força para a recuperação de Bourg. O garoto, que parecia não apresentar um grande potencial, fez uma apresentação super agradável de “Pumped Up Kicks”, do Foster The People. Essa apresentação rendeu a ele um lugar na equipe de Cee Lo Green, um cara que com certeza vai trabalhar da melhor maneira o potencial que esse menino tem guardado.

Como em todos os episódios, alguns aspirantes a nova voz ficaram pelo caminho. Entre eles Ryan Fogarty. Ryan é assistente de palco de Leann Rimes, um dos grandes nomes do country, e não fazia ideia do seu talento até que a cantora o descobrisse. Infelizmente Ryan não atraiu a atenção dos coaches com sua apresentação de “Tomorrow”, de Chris Young. Você acha que ele merecia uma chance? E até agora, qual time você acha que está ficando mais forte?

- PUBLICIDADE -