The Voice USA (5) – As seis melhores vozes da temporada sobem ao palco

- ANUNCIE AQUI -
@nacaodamusica

- ANUNCIE AQUI -
@nacaodamusica

A quinta temporada de The Voice vai se aproximando do final. Nesta segunda-feira (02), as seis melhores vozes da temporada subiram ao palco. Cada competidor apresentou duas canções: uma escolhida por seu treinador e outra de escolha própria, em homenagem a uma pessoa importante em suas vidas. Lembrando que Adam Levine tem três representantes nesta fase, Christina Aguilera dois, Blake Shelton um enquanto Cee Lo Green não tem mais chances de título na temporada. Confira agora tudo que rolou nas performances ao vivo do Top 6!

- ANUNCIE AQUI -

Quem abriu a noite foi Cole Vosbury, única esperança de título de Blake Shelton nesta temporada. Após uma performance country na última semana, Cole voltou para a sua origem blues/rock. A escolha de “Rich Girl”, do Hall And Oates, foi de Shelton, e resultou em uma ótima apresentação do último representante do time da equipe do astro country.

- ANUNCIE AQUI -

Inscreva-se no canal da Nação da Música no YouTube, e siga no Instagram e Twitter.

- ANUNCIE AQUI -

Na sequencio veio a poderosa voz de Tessanne Chin, a jamaicana que vem mostrando enorme potencial no time de Adam Levine. Após ela explorar o seu lado reggae com uma apresentação do No Doubt, na última fase, Levine seguiu explorando as influencias locais em Tessanne, que apresentou “Redemption Song”, clássico de Bob Marley.

Inscreva-se no canal da Nação da Música no YouTube, e siga no Instagram e Twitter.

- ANUNCIE AQUI -

Matthew Schuler vem demonstrando um enorme crescimento, e a cada rodada parece aprender ainda mais com Christina Aguilera durante os ensaios, aprendendo bem a explorar seu lado pop. E com certeza esta experiência influenciou bastante Matthew na escolha de “Story Of My Life”, do One Direction, que o competidor ofereceu para a sua família.

Inscreva-se no canal da Nação da Música no YouTube, e siga no Instagram e Twitter.

- PUBLICIDADE -

Falando em crescimento, na sequência tivemos Will Champlin. Talvez o competidor que melhor soube se superar nesta temporada do The Voice, avançando contra as dificuldades e limitações de sua voz. Will começou a noite apresentando “A Change Is Gonne Come”, de Sam Cooke. Mantendo o seu lado R&B, que rendeu uma ótima performance na última fase, Champlin ofereceu a canção para sua esposa e filha.

Inscreva-se no canal da Nação da Música no YouTube, e siga no Instagram e Twitter.

- ANUNCIE AQUI -

Depois tivemos outra das grandes vozes do time de Adam Levine. James Wolpert parece uma daquelas certezas dentro do time do líder do Maroon 5. Desde a primeira fase do programa, Wolpert mostra que, além do visual geek existe uma incrível voz e uma personalidade forte o suficiente para fazer ótimas performances. Ele escolheu fazer uma versão própria de “Fell In Love With A Girl”, dos White Stripes, e ofereceu o show para seu pai, que sempre o apoiou.

Inscreva-se no canal da Nação da Música no YouTube, e siga no Instagram e Twitter.

- ANUNCIE AQUI -

Encerrando a primeira parte do programa tivemos a voz mais jovem da competição. Jacquie Lee tem o potencial suficiente para se tornar uma grande cantora, e ela não poderia estar aprendendo com alguém melhor do que Christina Aguilera. Saindo um pouco do pop, Jacquie apresentou “Cry Baby”, de Janis Joplin. Um grande desafio proposto pro Christina, que conseguiu tirar Jacquie Lee de sua zona de conforto e resultou numa ótima apresentação.

Inscreva-se no canal da Nação da Música no YouTube, e siga no Instagram e Twitter.

- ANUNCIE AQUI -

Voltamos a Cole Vosbury, que desta vez retornou ao palco para apresentar uma música em homenagem a alguém importante. Ele optou por mostrar “Better Man”, de James Morrison, e dedicou ela para seu primeiro amor. Como ele mesmo explicou, mesmo as coisas não dando certo ele acredito que aquilo tudo o tornou um homem melhor.

Inscreva-se no canal da Nação da Música no YouTube, e siga no Instagram e Twitter.

- ANUNCIE AQUI -

Tessanne Chin também retornou para apresentar uma canção de escolha própria em homenagem a alguém. Ela optou por apresentar “Unconditionally”, novo single de Katy Perry. Ela dedicou a apresentação para sua mãe e pai que, mesmo separados, sempre deram a ela o real significado de família.

Inscreva-se no canal da Nação da Música no YouTube, e siga no Instagram e Twitter.

- ANUNCIE AQUI -

Em sua segunda apresentação, Matthew Schuler apresentou “When A Man Loves a Woman”, clássico de Percy Sledge. A justificativa de Christina para a canção é levar Matthew para fora de sua zona de conforto, e mostrar uma balada soul, de forma mais confessional e dando total atenção do público a sua voz.

Inscreva-se no canal da Nação da Música no YouTube, e siga no Instagram e Twitter.

- ANUNCIE AQUI -

Will Champlin retornou ao palco para apresentar uma música escolhida por seu treinador. Adam Levine deu a Will “Hey Brother”, de Avicii, para fazer com que a versatilidade da canção original ajude Champlin a mostrar para o público toda a versatilidade presente na sua voz. Mesmo sendo algo arriscado para esta fase do programa, Will teve a coragem necessária para uma boa performance.

Inscreva-se no canal da Nação da Música no YouTube, e siga no Instagram e Twitter.

- PUBLICIDADE -

Jacquie Lee veio logo na sequência para apresentar uma música de sua escolha. A jovem decidiu apresentar “The Voice Within”, de sua treinadora Christina Aguilera. Jacquie optou por esta música para homenagear a sua mentora na temporada, como uma forma de agradecimento a tudo que ela ensinou a adolescente ao longo do programa.

- ANUNCIE AQUI -

Inscreva-se no canal da Nação da Música no YouTube, e siga no Instagram e Twitter.

Encerrando a noite tivemos novamente Adam escolhendo uma música para seus pupilos. Ele deu a James Wolpert “I’d Do Anyting For Love”, da banda de hard rock Meat Loaf. Levine justificou que a canção é perfeita para seguir o momento criado por James na última semana, quando ele apresentou de forma perfeita um clássico do Queen. Grande maneira de encerrar a noite de performances do Top 6.

Inscreva-se no canal da Nação da Música no YouTube, e siga no Instagram e Twitter.

Vicente Pardo: Editor do Nação da Música desde 2012, formou-se em Jornalismo pela Universidade Federal de Pelotas em 2014. A música sempre foi sua paixão e não consegue viver sem ela. É viciado em procurar artistas novos e não consegue se manter ouvindo a mesma coisa por muito tempo. Também é um apaixonado por séries de TV e cultura pop.