Especial: The Voice USA (5) – Começam as apresentações do Top 20

- ANUNCIE AQUI -
@nacaodamusica

- ANUNCIE AQUI -
@nacaodamusica

The Voice finalmente chegou aos seus shows ao vivo. Desta vez os nossos candidatos terão que lidar com o nervosismo de se apresentar em tempo real na TV norte-americana, disputando o voto do popular. Nesta semana, cada competidor apresentará uma música e os resultados serão divulgados na próxima quinta-feira (07). Antes dos times de Adam Levine e Blake Shelton subirem ao palco, tivemos uma performance de Christina Aguilera ao lado de Flo Rida. Eles cantaram o novo single do rapper, “How I Feel”.

- ANUNCIE AQUI -

Inscreva-se no canal da Nação da Música no YouTube, e siga no Instagram e Twitter.

- ANUNCIE AQUI -

Uma das grandes vozes do time de Blake Shelton abriu a noite de competição. Shelbie Z teve uma grande mudança em sua vida, antes do show chegar nesta fase do programa. Shelbie casou com o seu namorado e em homenagem ao agora marido ela apresentou “Fancy”, de Bobbie Gentry, mostrando muita confiança no palco.

- ANUNCIE AQUI -

Inscreva-se no canal da Nação da Música no YouTube, e siga no Instagram e Twitter.

Quem abriu a noite no time de Adam Levine foi a grande voz de James Wolpert. O especialista em computadores vem surpreendendo a todos com o seu talento. O assumido geek virou quatro cadeiras em sua audição e vem demonstrando um grande crescimento ao longo da temporada. Acompanhado de seu violão ele cantou “A Case Of You”, de Joni Mitchell, em uma linda versão.

- ANUNCIE AQUI -

Inscreva-se no canal da Nação da Música no YouTube, e siga no Instagram e Twitter.

A sequência do time de Blake Shelton foi com a exótica voz de Nic Hawk, roubada por Shelton do time de Adam Levine. Além de sua voz, Nic tem muita presença de palco, o que pode ser um grande trunfo nesta fase a competição. A canção escolhida por seu treinador foi “Blurred Lines”, o super-hit de Robin Thicke. Uma das músicas mais populares de 2013 e que se encaixar perfeitamente no estilo próprio da voz de Nic.

- PUBLICIDADE -

Inscreva-se no canal da Nação da Música no YouTube, e siga no Instagram e Twitter.

O estilo de Ray Boudreaux é bem mais discreto em suas performances, porém o seu talento vocal é incrível. Ele e Blake trabalharam duro para adaptar “Home”, de Marc Broussard, ao estilo da voz de Ray. Com uma capacidade vocal autêntica e uma apresentação muito segura, Ray Bourderaux deixou bastante agradado o seu treinador e agora depende da aprovação do público para seguir na competição.

- ANUNCIE AQUI -

Inscreva-se no canal da Nação da Música no YouTube, e siga no Instagram e Twitter.

Austin Jenckes foi outra voz do time de Blake que subiu ao palco. Austin comprova que o time de Shelton está bem variado nesta temporada. Apesar de sua grande influência no country, Austin tem uma voz rouca, com certa influência de rock, o que foi explorado por Blake Shelton nesta fase. Ele cantou “She Talks To Angels”, do The Black Crowes. Acompanhado de seu violão e sua voz, Austin fez uma bonita apresentação.

- ANUNCIE AQUI -

Inscreva-se no canal da Nação da Música no YouTube, e siga no Instagram e Twitter.

A voz feminina de pop-rock de Grey deu sequência ao time de Adam Levine. A vocalista de bandas de casamento vem chamando muita atenção desde a sua audição, e a cada fase demonstra um novo crescimento no seu talento. O desafio de “Still Into You”, do Paramore, era dar a Grey aquela presença de palco necessária para tornar a apresentação da música perfeita. O que você achou?

- ANUNCIE AQUI -

Inscreva-se no canal da Nação da Música no YouTube, e siga no Instagram e Twitter.

Outra importante voz do time Levine se apresentou na sequência. Will Champlin começou no time do líder do Maroon 5, nas batalhas foi roubado por Christina e nas eliminatórias ele voltou para o time de Adam! Agora Will quer compensar seu treinador, por confiar tanto em seu talento. Sentado no piano, Will fez uma emocionante apresentação de “Secrets”, do OneRepublic.

- ANUNCIE AQUI -

Inscreva-se no canal da Nação da Música no YouTube, e siga no Instagram e Twitter.

A próxima voz do time de Adam Levine que subiu ao palco foi a de Preston Pohl. Preston é outro exemplo de artista que vem mostrando uma grande versatilidade ao longo das fases,  o que não poderia ser diferente durante as apresentações ao vivo. A canção escolhida pelo seu treinador foi “Nothin’ On You”, do rapper B.o.B em parceria com Bruno Mars. A performance foi um desafio de adaptação para Preston, mas no final das contas ele se saiu bem.

- ANUNCIE AQUI -

Inscreva-se no canal da Nação da Música no YouTube, e siga no Instagram e Twitter.

Cole Vosbury fechou as apresentações ao vivo no time de Blake Shelton. Cole foi roubado pro Blake durante as batalhas e tem a oportunidade de trabalhar com a estrela country pela primeira vez. Vosbury trouxe muita personalidade para a sua apresentação de “Maggie May”, de Rod Stewart, e fez uma performance que surpreendeu a todos!

- ANUNCIE AQUI -

Inscreva-se no canal da Nação da Música no YouTube, e siga no Instagram e Twitter.

Encerrando a noite tivemos Tessanne Chin, talvez umas das competidoras mais sólidas do time de Adam Levine até agora. Representando as suas raízes jamaicanas, a canção escolhida para a sua performance foi “Many Rivers To Cross”, de Jimmy Cliff, uma música conhecida por Tessanne mas bastante desafiadora. Com uma apresentação muito bonita, Tessanne Chin seguiu comprovando o seu potencial nesta temporada.

- PUBLICIDADE -

Inscreva-se no canal da Nação da Música no YouTube, e siga no Instagram e Twitter.

Vicente Pardo: Editor do Nação da Música desde 2012, formou-se em Jornalismo pela Universidade Federal de Pelotas em 2014. A música sempre foi sua paixão e não consegue viver sem ela. É viciado em procurar artistas novos e não consegue se manter ouvindo a mesma coisa por muito tempo. Também é um apaixonado por séries de TV e cultura pop.