Especial: The Voice USA (5) – Veja como foi a última noite de batalhas

A noite final de batalhas aconteceu nesta terça-feira (22). Com algumas vagas restantes na próxima fase, e um roubo disponível para Cee Lo Green, a competição promete grandes momentos. Confira agora tudo que rolou no episódio final de battle rounds!

- ANUNCIE AQUI -
@nacaodamusica

Uma disputa dentro do time de Cee Lo abriu a noite, com uma batalha entre Jonny Gray e Shawn Smith. Jonny, um ex-soldado da força aérea que após cumprir seu serviço voltou a tentar o sonho na música. Shawn também tem uma história militar, só que esta menos feliz. Smith sofreu um acidente em combate e perdeu cerca de 80% da audição em um dos ouvidos.

- ANUNCIE AQUI -

Em uma batalha entre exército e força aérea levou esses dois soldados ao limite. Como cada competidor vem de uma escola diferente, rock e country, a escolha pela canção precisava se encaixar nestes estilos. “Refugee”, de Tom Petty and The Heartbreakers foi a escolhida para a primeira disputa da noite.

- ANUNCIE AQUI -

Após os ensaios foi possível ver o crescimento de cada um dos competidores. A performance surpreendeu bastante, mas somente uma voz poderia seguir viva no programa. Vitória para Jonny Gray.

- ANUNCIE AQUI -

Inscreva-se no canal da Nação da Música no YouTube, e siga no Instagram e Twitter.

Na última batalha estrelada pelo time de Adam Levine, tivemos duas diferentes vozes escolhidas pelo líder do Maroon 5 durante as blind auditions. De um lado Barry Black, que chamou atenção pela sua voz e a capacidade de fazer uma espécie de “beat Box” de corneta. Do outro Preston Pohl, o cantor indie que tem uma rouquidão em sua voz que combina perfeitamente com diversas músicas de pop-rock.

- ANUNCIE AQUI -

Com raízes no soul, a escolha para apresentação foi pela música ‘I Wish It Would Rain”, do The Temptations. O grande desafios para Preston era conseguir controlar o potencial de sua voz rouca. Enquanto Barry precisava segurar melhor a barra de sua voz, para não levá-la a um limite que não pode alcançar.

A batalha de soul music mostrou que ambos competidores aprenderam bastante com os seus treinamentos. A disputa contou com grandes momentos e até com a arriscada corneta de Barry. Após a disputa, que levantou o público e dividiu a opinião dos treinadores. Mas a decisão de Adam deu a vitória para Preston Pohl.

- PUBLICIDADE -

Inscreva-se no canal da Nação da Música no YouTube, e siga no Instagram e Twitter.

A noite reservou algumas disputas que tiveram menor destaque na exibição ao vivo do programa. Blake Shelton classificou Holly Henry, que venceu Cilla Chan na batalha de “Torn”, da Natalie Imbruglia. Aind no time do astro country tivemos a vitória de Brandon Chase contra Emily Randolph na disputa de “Tiny Dancer”, clássico de Elton John. Tamara Chauniece foi a última a garantir sua presença no time de Cee Lo Green após vencer Keaira LaShae em um duelo de “Big Girls Don’t Cry”, da Fergie.

- ANUNCIE AQUI -

Encerrando a noite tivemos uma disputa entre vozes femininas de pop no time de Christina Aguilera. De um lado Olivia Henken, que cantou a sua vida inteira e participou de diversos cursos mas que tem no The Voice a sua grande chance. Ela enfrentou Stephanie Anne Johnson, a cantora de cruzeiros marítimos que quer voltar a terra firme, ficar perto de sua família e viver de música.

Olivia tem sua raiz no country, algo que poderia ser um desafio para Stephanie já que a canção escolhida para a batalha foi “Done”, do The Band Perry. Mas suas longas temporadas em cruzeiros fizeram com que ela se especializasse em atender pedidos das pessoas, e a encarar desafios musicais com esse. Sendo treinada Christina e Ed Sheeran, era claro que ela tinha grandes chances.

- ANUNCIE AQUI -

Após treinamentos cheios de desafio, para levar as competidoras ao seu limite. A vitória foi para aquela que conseguiu manteve-se mais confortável com a canção, vitória para Olivia Henken. Mas o talento Stephanie Anne Johnson não daria adeus para o The Voice! Cee Lo Green não hesitou em apertar o seu botão e roubar Stephanie para seu time, algo que ele queria desde as blind auditions.

Inscreva-se no canal da Nação da Música no YouTube, e siga no Instagram e Twitter.

- ANUNCIE AQUI -
Vicente Pardo: Editor do Nação da Música desde 2012, formou-se em Jornalismo pela Universidade Federal de Pelotas em 2014. A música sempre foi sua paixão e não consegue viver sem ela. É viciado em procurar artistas novos e não consegue se manter ouvindo a mesma coisa por muito tempo. Também é um apaixonado por séries de TV e cultura pop.