Especial: The Voice USA (5) – Veja o que rolou na segunda noite de audições

The Voice está de volta! Com o seu time original de treinadores e muita emoção reservada para os próximos meses, a quinta temporada do reality show está apenas começando. E aqui no Nação da Música você acompanhará nos próximos meses tudo que rola no programa. Nas próximas semanas teremos a famosas blind auditions, onde cada treinador convocará 12 vozes para seu time.

- ANUNCIE AQUI -
@nacaodamusica

Esta segunda noite de audições começou com uma performance da jovem Jacquie Lee. Com apenas 16 anos e praticando muitos esportes, a música é a real paixão de Jacquie. Ela faz trabalho voluntário, cantando para crianças em hospitais.

- ANUNCIE AQUI -

Ela tirou o fôlego dos treinadores com uma apresentação de “Back To Black”, o sucesso de Amy Winehouse. A apresentação chamou atenção de Christina Aguilera e Blake Shelton, que parece estar tentando repetir o sucesso da última temporada com estrelas jovens. O problema é que, na música pop, Christina leva vantagem. Mais uma ótima aquisição para o time de Xtina.

- ANUNCIE AQUI -

Inscreva-se no canal da Nação da Música no YouTube, e siga no Instagram e Twitter.

- ANUNCIE AQUI -

A noite não parecia ser das melhores para o atual tricampeão do The Voice, Blake Shelton. Logo na sequência ele perdeu outra disputa, desta vez pela voz de Barry Black. Um competidor vindo da Samoa Americana, com uma voz suave perfeita para o soul que pretende mostrar aos treinadores.

Barry fez uma performance de “What You Won’t Do For Love”, de Bobby Caldwell e popularizada por diversas versões. O que mais chama atenção na apresentação de Black, além de sua voz, é o seu  “saxofone” feito com a boca. A derrota foi mais dolorosa para Blake pois ele teve que ver Barry indo para o time de Adam Levine.

- ANUNCIE AQUI -

Inscreva-se no canal da Nação da Música no YouTube, e siga no Instagram e Twitter.

Quem parecia estar com sorte nesta segunda noite de The Voice é a estrela pop Christina Aguilera. A jovem Destinee Quinn tem seu estilo musical pautado pelo country e está acostumada a se apresentar em bares de motoqueiros. Pelo estilo de Destinee ela parecia perfeita para o time de Blake, o que não acabou acontecendo.

- PUBLICIDADE -

Com uma performance de “Cowboy Take Me Away”, dos Dixie Chicks, ela conseguiu virar duas cadeiras e garantiu seu lugar no time de Christina.

Inscreva-se no canal da Nação da Música no YouTube, e siga no Instagram e Twitter.

- ANUNCIE AQUI -

A próxima apresentação da noite chamou atenção de Cee Lo Green não só pela competência vocal, mas pela escolha da música. Cole Vosbury tem uma família muito musical, e era óbvio ele seguir este rumo. Com a aprovação de sua avó, que já excursionou com Elvis Presley, Cole tentou a sorte no reality.

A escolha pela música da apresentação foi muito exótica, o que chamou muita atenção de Cee Lo Green. Cole apresentou a música “Movin’ On Up”, tema da série de televisão “The Jeffersons” e garantiu uma vaga no time do treinador que volta a competição.

- ANUNCIE AQUI -

Inscreva-se no canal da Nação da Música no YouTube, e siga no Instagram e Twitter.

Ainda é cedo para apontar algum favorito no programa, mas a próxima candidata deixou uma ótima primeira impressão. É impossível não lembrar de Danielle Bradbery, vencedora da última temporada, ao ver uma jovem voz com potencial subindo ao palco do The Voice. Esta lembrança se repetiu com Holly Henry, de 19 anos.

- ANUNCIE AQUI -

Holly também vem da uma família muito artística, tanto seu pai como a mãe são extremamente envolvidos com o mundo das artes. Holly apresentou “The Scientist”, do Coldplay, e conseguiu virar as quatro cadeiras. Sabe em que outro ponto ela se assemelha a Danielle? A escolha por seu treinador. Holly foi a primeira aquisição de Blake para seu time nesta segunda noite.

Inscreva-se no canal da Nação da Música no YouTube, e siga no Instagram e Twitter.

- ANUNCIE AQUI -

Blake engrenou no programa e conseguiu outras duas vitórias na segunda noite de blind auditions. A primeira foi a voz de Austin Jenckes, que aprendeu a tocar violão logo quando jovem, com o seu pai. Ainda jovem, aos 16 anos, Austin teve que lidar com o suicídio do pai, com a ajuda da música.

Ele apresentou “Simple Man”, clássico do Lynyrd Skynyrd, e conseguiu virar duas cadeiras. Ele se apresentou com o mesmo violão que o pai o ensinou a tocar esta música, quando ele tinha apenas 12 anos.

- ANUNCIE AQUI -

Inscreva-se no canal da Nação da Música no YouTube, e siga no Instagram e Twitter.

A próxima voz a entrar para o time de Blake tem muito mais história no mundo da música. E.G. Daily. Ela já foi colaboradora de vários nomes da música, como Madonna, e fez dublagem de vários filmes como “As Meninas Superpoderosas” e “Os Flintstones”.

- ANUNCIE AQUI -

Ela apresentou “Breathe”, da Faith Hill, e mais uma vez iniciou uma disputa entre Cee Lo Green e Blake Shelton. Ela ainda levou os juízes a loucura quando eles descobriram sua história como atriz e com os seus dotes em dublagem.

Inscreva-se no canal da Nação da Música no YouTube, e siga no Instagram e Twitter.

- PUBLICIDADE -

Os fãs de Cee Lo Green não precisam ficar preocupados, o treinador conseguiu mais uma vitória para seu time nesta segunda noite de blind auditions. Jonny Gray sempre foi influenciado pelo rock, graças a ajuda se eu tio. Jonny não se dedicou a música profissionalmente, logo jovem ele se alistou a força aérea e foi combatente na guerra.

- ANUNCIE AQUI -

Com uma apresentação de “All These Things That I’ve Done”, sucesso do The Killers, ele conseguiui chamar atenção de Adam Levine e Cee Lo, e terminou por escolher o time de Green, apesar de antes de sua apresentação ter dito que adoraria trabalhar com Levine.

Inscreva-se no canal da Nação da Música no YouTube, e siga no Instagram e Twitter.

A tradição em fechar a noite com uma grande apresentação se mantém viva. Tessanne Chin é original da Jamaica, onde já lançou uma série de discos com influências de reggae, rock e soul. Ela apresentou “Try”, da Pink.

Com uma poderosa voz e uma presença de palco incrível, Tessanee chamou atenção dos quatro treinadores, que pela segunda vez na noite viraram todas as cadeiras para ela, que com certeza já desponta como uma das favoritas nesta temporada. Quem venceu a batalha de argumentos entre os coaches foi Adam Levine, que obteve sua segunda vitória na noite.

Inscreva-se no canal da Nação da Música no YouTube, e siga no Instagram e Twitter.

Vicente Pardo: Editor do Nação da Música desde 2012, formou-se em Jornalismo pela Universidade Federal de Pelotas em 2014. A música sempre foi sua paixão e não consegue viver sem ela. É viciado em procurar artistas novos e não consegue se manter ouvindo a mesma coisa por muito tempo. Também é um apaixonado por séries de TV e cultura pop.