Resenha: “Troco Likes” (2015) – Tiago Iorc

tiago.iorc.000.likesTiago Iorc surgiu de forma despretensiosa no cenário musical brasileiro há alguns anos, e já teve suas canções como tema de diversas novelas da Globo e ficou conhecido como o brasileiro que canta em inglês. Mas foi no álbum “Zeski” de 2013 que o cantor decidiu incluir algumas poucas faixas em português, que foram muito bem recebidas pelo publico. Agora, em 2015, Tiago dá um novo passo na sua carreira.

“Troco Likes” chegou às lojas em julho e já é um sucesso. Em entrevista, ele diz que o nome surgiu como uma brincadeira, mas depois passou a ser sobre uma necessidade de receber atenção, essa carência humana que passa das redes sociais: uma troca de “curtidas” com as pessoas ao seu redor. O curitibano também conta que sempre escreveu em inglês porque ele se sentia mais capaz de compor assim, mas esse novo disco é uma tentativa de se aproximar mais do publico brasileiro, principalmente nos shows. Mas e então, vamos falar sobre as músicas?

O disco é aberto por “Alexandria”, que dá uma introdução do real significado do álbum, buscar um momento de paz em meio a todo o caos do cotidiano. Sua melodia consegue trazer essa tranquilidade, construída também através de rimas inteligentes e criativas. Em seguida começa “Amei Te Ver”, que tem um tom mais romântico e animado, apresentando um refrão construído pela repetição do título da canção.

O romantismo continua com “Mil Razões”, e essa fase pode ter influência direta do relacionamento do cantor com a atriz Isabelle Drummond. “Eu Errei” traz uma lamentação pelos erros que cometeu por gostar demais de alguém, errando ao tentar acertar e esquecendo de si mesmo, até que ao se ver sem essa pessoa, percebe que nada mais importa, nem mesmo o tempo.

Com “De Todas As Coisas”, fica claro que Iorc trocou mesmo a sonoridade mais séria e até melancólica de seus trabalhos anteriores, por uma letra bem humorada e uma melodia alegre e tranquila, que traduz perfeitamente esta nova fase do cantor.

“Coisa Linda” foi o primeiro single divulgado deste álbum, e é tão simples como o vídeo oficial, trazendo seus vocais apaixonados acompanhado apenas de um violão, com um sutil piano em pequenos trechos da canção.

Nos deparamos então com “Bossa”, que chama bastante a atenção neste ponto do álbum, deixando um pouco de lado o som predominantemente acústico das faixas anteriores, sendo bastante trabalhada com diversos instrumentos, e uma melodia bastante animada, tratando sobre a importância da individualidade de cada pessoa.

Em “Cataflor” temos de volta o som mais melancólico já característico entre toda a alegria apresentada, mesclando suavemente os sons do violino ao dedilhar do violão. Essa melancolia continua em “Liberdade e Solidão”, a mais triste de todo o disco, tratando sobre a solidão que existe na ilusão da liberdade.

Para encerrar um álbum como “Troco Likes”, não consigo pensar em faixa melhor que “Sol Que Faltava”, que traz o mesmo humor empregado no título, abusando da “brasilidade” através de uma brincadeira que não pode ser traduzida, apresentando uma grande confiança pela parte de Tiago, tanto na letra como nos acordes utilizados.

No fim, somos presenteados com a faixa bônus “Till I’m Old and Gray”, que se assemelha bastante com o Tiago Iorc que conhecemos em 2008. Com este disco, o cantor mostrou uma nova face, mais bem humorada, inteligente e confiante, provando (talvez até a si mesmo) que pode sim escrever em português, e pessoalmente, acredito que ele se saia ainda melhor assim.

Tracklist:
1. Alexandria
2. Amei Te Ver
3. Mil Razões
4. Eu Errei
5. De Todas As Coisas
6. Coisa Linda
7. Bossa
8. Cataflor
9. Liberdade Ou Solidão
10. Sol que Faltava
11. Till I’m Old And Gray (Faixa Bônus)

Nota: 8,5

Não deixe de curtir a nossa página no Facebook, e acompanhar as novidades de Tiago Iorc e da Nação da Música. Ouça o álbum completo abaixo:

COMPARTILHAR

DEIXE SEU COMENTÁRIO!