Demi Lovato: Saiba como foi a premiere do documentário “Dancing With the Devil”

Demi Lovato
Foto: Rich Fury / Getty Images (Cortesia)
- PUBLICIDADE -
Melim
- PUBLICIDADE -
Maneva
Melim

Aconteceu, na noite de segunda-feira (22), a pré-estreia da docu-series da cantora Demi Lovato, intitulada “Demi Lovato: Dancing With the Devil” e nós da NM acompanhamos a premiere virtual, a convite da gravadora Universal Music Brasil.

- PUBLICIDADE -
Maneva

A cantora de 28 anos iniciou o evento fazendo uma performance das três primeiras faixas de seu novo álbum “Dancing With the Devil: The Art of Starting Over” que tem o dia 02 de Abril como data de lançamento.

- PUBLICIDADE -

A primeira performance foi da inédita “ICU”, terceira faixa do álbum, que foi escrita por Demi para sua irmã Maddison sobre o episódio de sua vida onde a cantora acordou na UTI (ICU em inglês) após o fatídico episódio de sua overdose de heroína e outras substâncias em 2018 e não conseguia enxergar a irmã devido aos derrames cerebrais causados por sua condição médica. O nome da canção é um trocadilho pois se lê da mesma forma que a frase “I See You” (eu vejo você).

- PUBLICIDADE -

A segunda performance foi da faixa de abertura do álbum. “Anyone” foi lançada por Demi no palco do Grammy em 2020 como primeira performance pública após o ocorrido no ano de 2018. Na faixa, a cantora clama por ajuda e atenção ao estar enfrentando seus problemas com dependência química.

- PUBLICIDADE -

Por fim, Demi performou a segunda faixa do álbum, a também inédita “Dancing With the Devil” que fala sobre seus vícios em bebidas alcoólicas e outras drogas. Na letra, a cantora faz referência a tais substâncias como em: “É só um pouquinho de vinho tinto, eu vou ficar bem”, ou então “É só uma pequena linha branca, eu vou ficar bem” fazendo referência ao seu uso de cocaína. Demi descreve a experiência como dançar com o diabo e, por fim, pede perdão e ajuda dos céus numa faixa com vocais realmente poderosos. A faixa será lançada oficialmente na próxima sexta-feira (26).

Após as performances, um bate papo gravado entre Demi e Michael D. Ratner, o diretor do documentário, foi exibido. Na conversa, eles falam sobre o processo de gravação que durou 14 meses e, dentre outras declarações, a cantora diz que não vive mais em vergonha e que nunca foi tão autêntica em sua vida como nesse documentário. Ela ainda afirma que não vai mais falar sobre o ocorrido e que, tudo quanto precisou falar, está lá para ser visto e caso ela sinta, no futuro, pode fazer um outro documentário ou até escrever um livro mas que neste material tem tudo que ela quis falar e que é bastante honesto.

- PUBLICIDADE -

O projeto será lançado através do YouTube Originals em 4 partes, sendo duas partes nesta terça-feira (23) às 16h (horário de Brasília) e outras duas partes, uma em cada uma das próximas semanas, às terças-feiras também. Assinantes do YouTube Premium terão acesso ao documentário completo hoje.

O material vem atrelado ao novo álbum da cantora, anteriormente citado, que tem um caráter narrativo de Demi desde seus problemas com dependência química até os dias atuais. O projeto conta com participações de Sam Fischer, Noah Cyrus, Saweetie e a aguardada colaboração com Ariana Grande na faixa “Met Him Last Night”.

- PUBLICIDADE -

Muito obrigado pela sua visita e por ler essa matéria! Compartilhe com seus amigos e pessoas que conheça que também curtam Demi Lovato, e acompanhe a Nação da Música através do Twitter, Google Notícias, Instagram, YouTube, Facebook e Spotify. Você também pode receber nossas atualizações diárias através do email - cadastre-se. Caso encontre algum erro de digitação ou informação, por favor nos avise clicando aqui.

Torcemos para que tudo esteja bem com você e toda a sua família. Não se esqueça de lavar bem as mãos e se possível #FicaEmCasa, mas se precisar sair não se esqueça de usar a máscara! Cuide-se.

Arquiteto e Urbanista por opção, cantor e amante de música por vocação. Uniu seu gosto por música e por escrita quando viu no Nação da Música a oportunidade de fundir ambos. Não fica sem um bom livro, um celular e um fone de ouvido. Amante de séries, televisão, reality shows, gastronomia, viagens e tenta sempre usar isso a seu favor para estar reunido com família e amigos. Uma grande metamorfose ambulante reunida em um coração sonhador com um toque de humor indispensável.