Dr. Luke não trabalha mais com a Kemosabe Records, da Sony Music

Dr. LukeA parceria entre Sony e Dr. Luke, que começou em 2011, com a Kemosabe Records, rendeu inúmeros hits a artistas como Miley Cyrus, Avril Lavigne e Kelly Clarkson, mas chegou ao fim, segundo o The Hollywood Reporter.

Em 2014, o produtor musical foi acusado de estupro pela cantora Kesha. O caso chegou ao tribunal, mas ainda não se resolveu, e pode ter sido um dos motivos por trás da decisão.

Hoje em dia, Sony e Dr. Luke devem seguir caminhos diferentes. De acordo com documentos do tribunal, ele não é mais o CEO da Kemosabe Records. No site da Sony Music, também foi retirada a página que havia sobre o produtor.

Deixe seu comentário no final da página e acompanhe a Nação da Música nas Redes Sociais: Facebook, Twitter, Spotify e Instagram.