Um fã dos Beatles está divulgando que pretende usar o DNA do falecido músico da banda britânica para “trazer de volta uma das maiores estrelas do rock“. Daniel Zuk é dentista e afirmou que comprou o molar de Lennon por £ 20.000 (por volta de R$ 70 mil) em 2011, direto do filho da ex-governanta de Lennon, Dot Jarlett. Ela ficou com o dente removido na década de 1960.

Zuk em entrevista ao jornal The Sun, declarou que: “se os cientistas pensam que conseguem clonar mamutes, então o John Lennon poderá ser o próximo. Dizer que tive um pequeno papel na tarefa de trazer de volta uma das maiores estrelas do rock seria uma loucura”.

 

Estou nervoso e excitado com a possibilidade de vir a ser possível sequenciar totalmente o DNA de John Lennon, muito em breve, espero. Muitos fãs dos Beatles lembram-se onde estavam quando ouviram que o John Lennon tinha sido morto. Espero que vivam para ouvir o dia em que ele teve outra oportunidade“.

Lennon foi morto por Mark Chapman, na porta de casa, no famoso edifício Dakota em Nova Iorque, há 33 anos atrás. Na época, ele já havia rompido com o restante da banda e já era casado com a artista plástica japonesa Yoko Ono.

Enquanto esse projeto não sai do papel, ouça abaixo a música “Don’t let me down”, dos Beatles: