Mahmundi estreia como diretora criativa e lança “Sorriso Rei”

Mahmundi
Foto: Lucas Nogueira / Divulgação
Mar Aberto
Mar Aberto

A cantora e produtora Mahmundi apresentou, numa entrevista coletiva virtual nesta terça-feira (17), seu novo projeto “Sorriso Rei”, no qual ela estreia como diretora criativa.

A Nação da Música participou do evento, onde ela pode explicar um pouco mais sobre suas ideias, planos e como é estar à frente deste projeto, feito em parceria com a Universal Music.

O “Sorriso Rei” vem em celebração ao mês da Consciência Negra e foi feito para homenagear e revistar grandes artistas pretos da música. Os primeiros homenageados são Gilberto Gil, que terá o clássico “Tempo Rei” reinterpretado por Xande dos Pilares, Léo Santana e Priscilla Tossan, e Jovelina Pérola Negra, que será homenageada com uma releitura de “Sorriso Aberto”, feita por Mumuzinho, Mc Zaac e Ruby.

Durante a coletiva de imprensa, Mahmundi falou sobre o que ela considerou a maior dificuldade em “Sorriso Rei”. “O maior desafio foi pegar duas músicas que já existem, sem nenhuma pretensão de fazer melhor ou pior, apenas entender como é fazer essas músicas em 2020 com essas vozes tão fantásticas”, disse.

Mar Aberto
Mar Aberto

Mahmundi ainda comentou sobre a escolha das músicas homenageadas e a diferença entre os dois artistas. “A gente chegou a pensar em músicas clássicas de várias artistas pretas, como Alcione, mas pensar em Jovelina Pérola Negra e pensar em Gilberto Gil, a gente está falando de dois Brasis”, contou.

A cantora Ruby também participou da coletiva e comentou a respeito da experiência de ter participado de “Sorriso Aberto”. “Fazer parte desse projeto que revisita o passado, porque ele traz uma música que tem uma história, que tem uma carga cultural muito grande, mas ao mesmo tempo é cantada por artistas novos, artistas jovens, que muitos, como eu, estão começando a carreira agora, então foi uma grande honra fazer parte desse projeto”, falou.

Por fim, Mahmundi detalhou como foi o trabalho para pensar nessas releituras e com diferentes artistas. “Eu parei de ouvir Spotify e parei de ter referência de fora. Eu fiquei, na verdade, pensando como era, para mim, chegar em vozes e timbres completamente diferentes, mas ao mesmo tempo ter uma mixagem de agora, uma mixagem que faça sentido para os padrões dos players”. 

As duas faixas serão lançadas nas plataformas digitais na próxima sexta-feira, dia 20 de novembro, data em que se celebra o Dia da Consciência Negra. Além disso, ainda serão divulgados futuramente dois clipes e um documentário, dirigido por Yasmin Thayná. Enquanto os lançamentos não acontecem, ouça “No Coração da Escuridão” abaixo.

Muito obrigado pela sua visita e por ler essa matéria! Compartilhe com seus amigos e pessoas que conheça que também curtam Mahmundi, e acompanhe a Nação da Música através do Twitter, Google Notícias, Instagram, YouTube, Facebook e Spotify. Você também pode receber nossas atualizações diárias através do email - cadastre-se. Caso encontre algum erro de digitação ou informação, por favor nos avise clicando aqui.

Torcemos para que tudo esteja bem com você e toda a sua família. Não se esqueça de lavar bem as mãos e se possível #FicaEmCasa, mas se precisar sair não se esqueça de usar a máscara! Cuide-se.

Mar Aberto
- PUBLICIDADE -