Robbie Williams falou sobre sua saúde mental durante uma entrevista ao jornal britânico The Sun, divulgada na última terça-feira (27).

O cantor de “Sexed Up” disse que não pode ser deixado sozinho, pois tem medo do que pode fazer consigo mesmo. “Tenho uma doença que quer me matar e está na minha cabeça, então tenho de me resguardar contra isso”, disse o inglês durante entrevista.

“Felizmente ou infelizmente, se sou deixado sob meus próprios cuidados, tenho a tendência de sabotar tudo”, desabafou o artista.

Na entrevista, Williams também falou sobre o impacto que a morte de George Michael teve em sua vida. Segundo ele, os dois tinham um relacionamento de “colegas que se gostam, mas também eram maldosos um com o outro”. O cantor disse que vive uma “montanha russa semelhante” à vida do ex-Wham!. “Eu sinto falta do George Michael, e gostaria que ele estivesse aqui”, Robbie contou ao jornal.

O britânico tem uma longa história com vício em drogas. Desde os 19 anos, o artista trava uma batalha para se manter sóbrio, com diversas recaídas e uma passagem pela reabilitação aos 33 anos. O cantor também lida com ansiedade, problemas com o peso e medo do palco, além de ter tido problemas no cérebro em 2017.

Apesar dos problemas com a saúde, Robbie Williams segue fazendo shows em sua turnê “The Heavy Entertainment Show Tour”.

- PUBLICIDADE -
Deixe seu comentário no final dessa publicação, marque seus amigos que também curtem Robbie Williams, acompanhe a nossa agenda de shows e a Nação da Música através do Twitter, Facebook, Instagram e Spotify. Muito obrigado pela visita e por ler essa matéria!