Robin Thicke se posiciona pela primeira vez após o caso da música “Blurred Lines”

Robin Thicke deu sua primeira entrevista ao New York Times na última quarta-feira (01), após o veredito sobre a faixa “Blurred Lines”.

- ANUNCIE AQUI -
@nacaodamusica

Sobre a conclusão do júri da Califórnia, que a música “Blurred Lines” infringiu os direitos autorais da canção de Marvin Gaye, “Got to Give it Up”, Thicke declarou ter sido surpreendido: “Eu sei que há diferença entre inspiração e roubo. Estou constantemente inspirado, mas eu nunca iria roubar. E nem Pharrell”.

- ANUNCIE AQUI -

Robin também admitiu ter sido negligente ao julgamento da acusação de plágio: “Eu não dei tudo de mim para o julgamento. Ele simplesmente não era tão importante para mim como o que estava acontecendo na minha vida pessoal”, fazendo referência a seu divórcio da atriz Paula Patton. “Eu estava perdido na época. Eu tinha perdido meu caminho”.

- ANUNCIE AQUI -

Após sua performance no BET Awards de 2014, Thicke reconhece ter tido baixo desempenho. Na ocasião, Robin cantou uma música dedicada à sua ex-esposa Paula. “O que eu pensei que era romântico era apenas embaraçoso”, disse Robin. “Eu levei algum tempo para estar com o meu filho e para estar com a minha família e amigos íntimos. E quanto mais tempo eu tirei, mais tudo se tornou claro”.

- ANUNCIE AQUI -

Não deixe de curtir nossa página no Facebook, e acompanhar as novidades do Robin Thicke e da Nação da Música.

Inscreva-se no canal da Nação da Música no YouTube, e siga no Instagram e Twitter.

- ANUNCIE AQUI -