“Vamos fazer até a morte”, diz Dave Grohl sobre trabalhos do Foo Fighters

FooFighters

Em entrevista recente para a Entertainment Weekly, Dave Grohl disse que pretende – para a alegria dos fãs – continuar com os trabalhos da banda Foo Fighters por muito tempo.

Na publicação, Ghrol discursa  de bom humor sobre seu recente acidente, que gerou uma perna fraturada e o quase cancelamento do show que ocorria na Suécia, em junho deste ano. “Quando isso aconteceu, eu não senti nada. Eu tentei me levantar e andar, mas o meu tornozelo entrou em colapso com o meu peso. Eu só cai de costas no chão e olhei  para a minha equipe de estrada e disse ‘está quebrado. Ele [o pé] se foi’. A banda não sabia o que estava acontecendo, então eles continuaram tocando. Olhei [ para o pé] e ele ficou apenas pendurado lá, porque foi deslocado e minha perna estava quebrada. Mas ainda assim não doeu. Um por um, os caras da banda pararam a reprodução e espiaram por cima da borda do palco. Eu só estava rindo. Eu não podia acreditar que isso aconteceu. Foi na segunda música também, isso foi um estorvo“, brinca o cantor.

Em contrapartida, Dave fica sério ao falar sobre os trabalhos da banda e afirma que com ou sem acidente, os trabalhos do Foo Fighters continuarão por muito tempo. “A banda é mais do que um grupo musical. É uma família e se tornou um modo de vida com a gente. Nós amamos. Por 20 anos nós estivemos em nossa própria gravadora, licenciamos e distribuímos nosso material através de grandes gravadoras, mas nós somos a nossa gravadora e temos o nosso estúdio, então somos o estúdio. Fazemos o que a gente quer, quando quer, seja uma interrupção na banda ou turnê de dois anos. Enquanto a gente puder fazer o que quer, vamos fazer até a morte. Eu amo meu emprego”, afirma.

A entrevista inteira você confere aqui.

Vale lembrar que Grohl está tão bem que continua a turnê “Sonic Highways” pela América do Norte, que inclusive contou com a participação do baterista do Red Hot Chilli Peppers, o Chad Smith, que você pode conferir abaixo:

Não deixe de curtir a nossa página no Facebook, e acompanhar as novidades do Foo Fighters e da Nação da Música.

COMPARTILHAR
Lígia Berto: Aspirante a jornalista que dormiu demais e perdeu a hora para nascer durante a Geração Beat. Desde que entrou na faculdade, não sabe para qual lado atira: literatura, política ou cultura. São 19 anos de indecisão. Para tentar descobrir, escreve sobre os três assuntos em diferentes veículos, entre eles o Nação da Música. Irritantemente obsessiva por sagas literárias e constantemente envolvida por alguma banda britânica.

DEIXE SEU COMENTÁRIO!