Há músicas que são de se apaixonar, pela letra, melodia, pelo autor, intérprete ou/e pela história, mas têm algumas que você foge de ouvir como o capiroto foge da cruz, pelos mesmos motivos citados acima.

Eis que nessa matéria vos apresento, 10 versões para você amar mais ainda a música ou para mudar sua opinião sobre ela. Nessas versões, os intérpretes conseguiram dar uma roupagem tão diferente para as canções, que nem parecem que foram baseadas nas originais, mas sim, criadas do nada.

A primeira versão veio para mostrar que o rei do pop não só deixou saudades, como inspiração para muitos artistas, até mesmo quando ele ainda era vivo. Billie Jean, composta por Michael Jackson, ganhou uma interpretação no estilo rock alternativo, feita pelo artista Chris Cornell em 2007. Confira como ficou a versão de Chris para um dos clássicos de Michael.

A segunda versão é cantada por ninguém menos que Sara Bareilles, que apresenta um cover de Single Ladies, canção que foi lançada em 2008 por uma das cantoras mais bem sucedidas atualmente, Beyoncé.  Sara fez a versão para uma proposta da Billboard, que traz toda a semana um cover dos artistas de algumas músicas conhecidas. Para quem procura algo diferente do estilo pop da canção original, a versão de Sara provavelmente agradará os ouvidos.

With or without you, cantada por Diana Vickers no programa britânico The X Factor em 2008, é a Terceira versão inusitada da lista. A música da banda U2, não fosse pela letra e claro pela atribuição, seria irreconhecível, pois além da melodia, a voz de Diana é totalmente rara, inclusive nessa apresentação um dos jurados (Simon Cowell), abre uma questão quanto a voz da candidata, as pessoas podem amá-la ou odiá-la. Qual sua opção?

A quarta música divide muitas opiniões, já que uns dizem que a maneira que Marina Diamandis, da banda Marina& the Diamonds, cantou a música Starstrukk, famosa na voz da dupla 3OH!3 e Katy Perry, tornou a canção muito estranha enquanto outros dizem que sua pronúncia e interpretação distintas elevaram o sentido da música, tornando a melhor até mesmo do que a original. Mesmo com as divergências de opiniões, uma coisa é fato: a maneira que Marina interpretou Startrukk foi bem exótica.

- PUBLICIDADE -

Para trazer um pouco de verde e amarelo a lista, a quinta versão é cantada por Renato Viana. O ganhador da promoção “No embalo da rede” da marca te serviços telefônicos Nextel, interpretou a música João de Barro, conhecida na voz da cantora Maria Gadú. O timbre do artista é forte e se encaixou super bem para o estilo de música, rock. Durante o vídeo, a cantora original da música, os amigos dela e seu produtor musical, assistem o desempenho de Renato, cheios de admiração no olhar.

Trazendo uma versão feminina para a sexta colocação da lista, a música When I was your man de Bruno Mars, gravada pela cantora americana Madilyn Bailey, ao som do piano, possui uma interpretação repleta de emoção e sensibilidade, para os românticos de plantão.

A sétima canção traz Lady Gaga para o Rock, Just Dance, interpretada em 2010 pela banda italiana Vanilla Sky, mostrou uma roupagem mais pesada mas sem perder a essência do alto astral, o qual, a música incentiva o ouvinte a ter. Além dessa música, a banda já fez outras versões de canções conhecidas, como Umbrella da Rihanna e Thousand Miles da Vanessa Carlton. Bora curtir esse som?

A oitava delas é Don’t let me down na voz de Dana Fuchs and Martin Luther McCoy, exibida no filme Across the Universe (2007). Originalmente cantada pelos Beatles, a versão apresenta um dueto protagonizado pelos personagens Jojo e Sadie, que fazem referência a Jimi Hendrix e Janis Joplin, no filme. Com a voz  marcante de Dana, as raízes R&B de Martin e um instrumental que traz a guitarra em evidência, a música se torna única em cada nota entoada. Se para quem ouve a versão já é uma sensação ótima, para quem

- PUBLICIDADE -

Pode até parecer apenas um sonho, mas a mente brilhante do produtor Kurt Hugo Schneider aliada à voz de Sam Tsui e Christina Grimmie, tornaram realidade essa versão única da música Just a Dream originalmente cantada pelo artista americano Nelly. A harmonia da música foi totalmente transformada e a identidade musical de Sam e Christina ficou nítida na gravação. Pode até ter sido trabalhosa a produção dessa versão, mas com certeza valeu a pena.

A última música da lista vem para quebrar preconceitos e para provar que a qualidade do artista pode transformar a música para que ela agrade todos os gostos. Cantada por Ananda Góes, artista baiana, durante o The Voice Brasil, exibido no canal de televisão Globo, a música Garçom de Reginaldo Rossi foi parar no jazz e conseguiu dessa forma aveludar a audição dos ouvintes da interpretação.  Ouça a versão de Ananda, que fecha com chave de ouro a lista das 10 versões totalmente inusitadas, que você acabou de conferir.