11 de janeiro de 2016 ficará marcado na história da música como a data em que David Bowie nos deixou. O camaleão do rock deixará saudades em seus fãs, admiradores, amigos e colegas de trabalho. O apelido, aliás,  não foi dado à toa a Bowie. Além das inúmeras transformações e inovações ao longo da carreira, o cantor mostrou também que é capaz de tocar ao lado de qualquer um e dar um show a parte em suas apresentações.

Ícone de uma geração, Bowie emprestou seu talento em valiosas parcerias. Graças a ele, as canções ganharam um tom diferente, criativo, esquisito e inusitado. Em sua homenagem, a Nação da Música relembra algumas dessas parcerias do verdadeiro e único camaleão do rock.

Comfortably Numb – Como se um David não fosse suficiente, Bowie aceitou o convite do xará do Pink Floyd, David Gilmour para tocarem um dos maiores clássicos da banda londrina. O registro foi feito no Royal Albert Hall, na Inglaterra, em 2007. Impossível não se emocionar com essa apresentação.

Dancing in The Street – Amigos de longa data e colecionadores de polêmicas, Bowie e Mick Jagger se juntaram  em 1985 para esse dançante clipe. Um dos maiores desafios ao assistir o vídeo é decidir: quem dançou melhor? Na dúvida, reveja e tente imitar alguns passos.

- PUBLICIDADE -

Hurt – A faixa, já pesada do Nine Inch Nails, ganhou um ar ainda mais sombria com a participação de Bowie. O cantor se apresentou com a banda em um dos shows da turnê “Outside Tour”, em 1995. Cheio de estilo, Bowie deu uma interpretação pra lá de especial para a música.

I’m Afraid Of Americans – “David Bowie and Friends” é o nome de um projeto lançado pelo cantor em 1997. Como o nome já diz, o cantor chamou alguns amigos para tocar músicas suas e versões. Uma das bancas convidas foi o Sonic Youth que deixou a canção ainda mais psicodélica.

- PUBLICIDADE -

Quicksand – O encontro entre Bowie e Robert Smith, do The Cure, aconteceu em 1997. A música cantada pelos dois roqueiros é do álbum de Bowie, “Hunky Dory” de 1971. Os britânicos apresentaram uma versão ainda mais emocionante que a original.

Seven Years in Tibet – Ainda do “David Bowie and Friends” de 1997, outra participação especial foi a Dave Grohl. O roqueiro tocou bateria na faixa “Hallo Spaceboy” e também cantou ao lado de Bowie. Na época, o Foo Fighters ainda estava no começo da carreira, por isso, a presença de Grohl foi lembrada muito mais pelo Nirvana do que pela nova banda.

- PUBLICIDADE -

Tonight – Dois dos mais irreverentes nomes da música internacional, Bowie e Tina Turner cantaram juntos na gravação do DVD da americana em 1988. Dando um show, a dupla ainda dançou coladinha no palco, com direito a muitas risadas ao pé do ouvido. A música escolhida é um cover de Iggy Pop, com quem Bowie também tem uma parceria no currículo.

Under Pressure – Em 1992, Bowie foi um dos nomes presentes na homenagem a Freddie Mercury, morto um ano antes. Ao lado dos integrantes do Queen, o britânico ainda contou com a parceria da cantora Annie Lennox na versão. A performance foi considerada uma das mais emocionantes da noite.

Wake Up – Foi no Fashion Rocks de 2005 que Bowie se apresentou ao lado da banda Arcade Fire. A faixa escolhida faz parte do álbum de estreia do grupo canadense, “Funeral”. Além de emprestar a voz grave à versão, Bowie também tocou violão com integrantes

Without You I’m Nothing – O Placebo é mais uma banda que pode dizer por aí que teve uma música interpretada por Bowie. Em 1998, quando o segundo álbum do grupo foi lançado, o camaleão gostou tanto da banda que convidou o Placebo para abrir seus shows. Entre uma apresentação e outra, eles acabaram tocando o single “Without You I’m Nothing” juntos.

Não deixe de curtir a nossa página no Facebook, e acompanhar as novidades da Nação da Música.