Bandas de A-Z: Especial The Script (Terceira Parte – Turnês)

The Script

Na terceira parte do especial da Nação da Música sobre o The Script, teremos como enfoque as turnês realizadas pelos irlandeses ao longo da carreira. Lembrando que a banda desembarca no Brasil no dia 18 de setembro, para abrir a primeira noite do Rock In Rio 2015 ao lado de OneRepublic e Queen com a participação de Adam Lambert.

A primeira grande tour realizada pelo The Script teve seu início em 9 de setembro de 2010, para acompanhar o trabalho de divulgação do disco “Science And Faith”, o segundo da carreira do grupo. A tour passou por Europa, América do Norte, teve uma perna com performances em arenas por Irlanda, Reino Unido e Austrália, até seguir para Singapura, Hong Kong e Malásia, além deu uma performance de “volta para a casa”, no estádio Aviva, em Dublin. Esta última apresentação foi gravada e virou DVD. O show foi, até aquele momento, o maior público da história da banda, mais de 50 mil pessoas.

Com o lançamento do álbum “#3” chegava a hora do The Script voltar para a estrada. Iniciava-se no dia 5 de setembro de 2012 uma turnê que se estenderia até o mês de julho de 2013 e que contou com 8 pernas e 76 shows: 49 na Europa, 20 na América do Norte, 6 na Austrália e 1 na Ásia. Foi durante esta tour que o grupo gravou o seu álbum seguinte, em um estúdio construído em seu ônibus.

Com um disco gravado durante uma turnê, era óbvio que “No Sound Without Silence” ganharia uma super tour ao redor do globo. Os trabalhos começaram para o The Script em 16 de janeiro de 2015, com uma apresentação em Tóquio, e seguiu para três shows na África do Sul, marcando a primeira incursão dos irlandeses na África. A sequência manteve os caminhos clássicos, por Europa, Oceania e América do Norte. O encerramento da tour está marcado, justamente, para o dia 18 de setembro, no Rio de Janeiro.

COMPARTILHAR
Vicente Pardo: Editor do Nação da Música desde 2012, formou-se em Jornalismo pela Universidade Federal de Pelotas em 2014. A música sempre foi sua paixão e não consegue viver sem ela. É viciado em procurar artistas novos e não consegue se manter ouvindo a mesma coisa por muito tempo. Também é um apaixonado por séries de TV e cultura pop.

DEIXE SEU COMENTÁRIO!