john entwistle the who

Muitas vezes mais do que os solos de guitarra, são os solos ou linhas executadas pelo baixo que marcam uma canção. Apesar de geralmente o baixo acompanhar a música ao fundo, junto da bateria, o instrumento também ganha destaque individual. Nos últimos anos já foram eleitos os melhores baixistas da história pela Rolling Stones, por exemplo, que preparou a lista a partir do voto popular.

Justamente a partir da opinião do público o Nação da Música separou 10 dos mais incríveis e marcantes solos de baixo da música. Levando em conta a técnica e a emoção, selecionamos canções que apresentam o instrumento em sua potencialidade. Muitas canções e artistas ficaram de fora, mas você pode dar sua opinião nos comentários abaixo.

Confira a lista das músicas, e seus respectivos baixistas e bandas.

# John Paul Jones – Led Zeppelin

A canção “The Lemon Song” pertence ao segundo álbum de estúdio do Led Zeppelin, “Led Zeppelin II” (1969). O baixista da banda britânica, John Paul Jones, é um dos ícones do rock, tanto pelo que faz com o baixo, como com os demais instrumentos que toca. Em “The Lemon Song” percebemos a influência do blues – bem característico de Jones.

- PUBLICIDADE -

# Cliff Burton – Metallica

“Anesthesia (Pulling Teeth)” faz parte do álbum de estréia do Metallica, “Kill ’Em All”. Cliff Burton, o baixista, é tido como um dos pioneiros em inserir o instrumento no heavy metal. Ele faleceu durante uma turnê da banda, em 1986, mas deixou um legado musical e tanto. Alguns críticos chegam a dizer que, pelo baixo instrumental do primeiro disco do Metallica, o início da banda é um dos seus melhores momentos da carreira. A canção “Anesthesia (Pulling Teeth)” é apenas instrumental.

- PUBLICIDADE -

# Geezer Butler – Black Sabbath

Logo na introdução de “N.I.B” é possível perceber o quão característico é som do baixo de Geezer Butler. Antes de ser baixista, ele tocava guitarra nos primórdios do Black Sabbath. “N.I.B” é uma das primeiras músicas que recebeu o solo de baixo no metal trazendo referências do jazz. A música faz parte do disco de estreia do Black Sabbath, homônimo, que inclusive será relançado em 2015 junto dos outros sete álbuns seguintes.

# Andy Fraser – Free

No terceiro álbum da banda inglesa Free está a música “Mr. Big”, que eleva o baixo de Andy Fraser no blues rock. O baixista é fundador da banda Free, e morreu recentemente com 62 anos. Ele também é lembrado pela canção “All Right Now”.

- PUBLICIDADE -

# Geddy Lee – Rush

A banda canadense Rush iniciou suas atividades em 1968. Recentemente lançou um vinil comemorativo de “2112” de 1976 – seu quarto álbum de estúdio, em março de 2015. O baixo é de responsabilidade de Geddy Lee, que é referência em solos de baixo, por utilizar da técnica na maior parte do tempo nas canções da banda. Exemplo disso está em “YYZ”, presente no álbum “Moving Pictures” (1981).

# Flea – Red Hot Chilli Peppers

O Flea do Red Hot Chilli Peppers possui técnica o bastante para ser um dos grandes baixistas da música. O trabalho com o baixo de Flea é um dos sons mais característicos de várias músicas da banda. A introdução em solo de “Around The World” – bem como a linha durante a execução da música – são bem marcantes. A música faz parte do álbum “Californication”, lançado em 1999.

# John Entwistle – The Who

De acordo com a lista da Rolling Stones, o melhor baixista de todos os tempos é John Entwistle da banda The Who. Além disso, ele também já apareceu como “o maior baixista da história do rock” em diversas outras críticas oficiais e amadoras. “My Generation”, do álbum que recebe o título da canção (1965), é a que mais remete a técnica e emoção passada pelo baixista do The Who, o qual pode ter mudado a percepção das pessoas quanto ao que o baixo pode fazer na música.

# Steve Harris – Iron Maiden

“Stranger in a Strange Land” é o segundo single do álbum “Somewhere in Time” (1986), o sexto do Iron Maiden. Apesar do solo de guitarra estar em bastante evidência durante a música, o solo do baixo de Steve Harris também chama a atenção.  Harris é o único integrante da banda a tocar em todos os álbuns, e a permanecer no Iron Maiden desde sua fundação em 1975.

# Les Claypool – Primus

“Tommy The Cat” é o hit de 1991 da banda Primus, pertencente ao seu terceiro álbum “Sailing the Seas of Cheese”. A música apresenta o poder do baixo e dos solos de Les Claypool, conhecido por ter desenvolvido sua técnica escutando músicos como Geedy Lee (citado acima).

# Matt Freeman – Rancid

Sempre um destaque de performances ao vivo do Rancid, a música “Maxwell Murder” mostra o diferencial de Matt Freeman. O baixista tem um estilo único para tocar, executa rapidamente um som feroz e pesado em torno de uma escala. “Maxweel Muder” é uma das faixas do disco “…And Out Come The Wolves”, lançado em 1995.

Não deixe de curtir a nossa página no Facebook, e acompanhar as novidades da Nação da Música.