Bruno-albert
Foto: Pedro Gomes

Com inspirações em Gilberto Gil, Milton Nascimento e Jeff Buckley, Bruno Albert faz sua estreia musical através do selo Diáspora, que busca dar visibilidade para artistas racializados se insiram de modo profissional no mercado musical, buscando descendentes das diásporas africana e asiática, bem como das internas brasileiras.

Nascido em São Gonçalo, o carioca começou a compor seu trabalho de estreia em 2016, quase quatro anos antes de seu lançamento. As canções do trabalho abordam situações de reclusão, questionamentos sociais e experiências humanas em diversos contextos.

Produzido por Hugo Noguchi, “Semióforo” foi lançado no começo de 2020, com cinco faixas autorais que se dividem entre o folk e a MPB. Sobre o resultado final, Bruno comenta que “Não é difícil de se identificar e se enxergar no mesmo lugar daquilo que é dito nas letras das canções e é daí que vem a urgência de compartilhamento de tudo que arrodeou os limites da minha mente durante tanto tempo, mas se revelou como algo que tem voz em outros lugares, vozes e olhares“.

Rede sociais: Facebook e Spotify.

Deixe seu comentário no final dessa publicação, marque seus amigos que também curtem Bruno Albert, acompanhe a nossa agenda de shows e a Nação da Música através do Twitter, Facebook, Instagram e Spotify. Muito obrigado pela visita e por ler essa matéria!