É preciso falar sobre os indicados a melhor vídeo de rock no VMA 2015

FlorenceTomBeard750 (1)

- ANUNCIE AQUI -
@nacaodamusica

- ANUNCIE AQUI -
@nacaodamusica

Todos ansiosos para mais uma edição do Video Music Awards? A premiação feita pela MTV para os melhores clipes do ano acontece no final do mês de agosto. Na semana passada nós listamos os indicados ao prêmio máximo da noite, o de melhor clipe. Dessa vez a gente comenta um pouco sobre os indicados a melhor vídeo de rock no VMA 2015.

- ANUNCIE AQUI -

Confira  a lista de todos os indicados aqui.

- ANUNCIE AQUI -

#Hozier – “Take Me To Church”

- ANUNCIE AQUI -

O rock alternativo dos irlandeses do Hozier tem tido boa representatividade nos eventos de premiação. A faixa “Take Me To Church” chegou a ser indicada ao Grammy 2014 como Canção do Ano. No VMA é o vídeo da canção que toma destaque. O clipe apresenta uma relação de amor entre dois rapazes, que por causa disso são perseguidos por fanáticos religiosos e homofóbicos. O vídeo é todo gravado em preto e branco, fornecendo ainda mais peso à temática, ao lado da sonoridade e do vocal.

Inscreva-se no canal da Nação da Música no YouTube, e siga no Instagram e Twitter.

- ANUNCIE AQUI -

#Fall Out Boy – “Uma Thurman”

Também com uma temática anti-homofobia, o Fall Out Boy apresenta o clipe da faixa “Uma Thurman”. No caso, o clipe apresenta como seria o dia a dia (bizarro) da banda, tendo uma assistente particular por um dia. Sarah, a assistente, é responsável por levar uma zebra para passear, jogar paintball, e ainda esmagar uma caminhonete que tem gravado o número da lei contra o casamento gay aprovada no estado do Arizona.

- PUBLICIDADE -

Inscreva-se no canal da Nação da Música no YouTube, e siga no Instagram e Twitter.

#Florence + The Machine – “Ship To Wreck”

- ANUNCIE AQUI -

O clipe de “Ship To Wreck” é o terceiro capítulo da série “The Odissey” da banda Florence + The Machine. O rock indie da banda garantiu lugar entre os indicados no VMA 2015. A canção acompanha um vídeo muito agitado, em que o trabalho de edição é surpreendente. As imagens de uma tomada são inseridas na mesma tomada sem nenhum corte perceptível. É bem louco, assim como o enredo. A direção é de Vince Haycock.

Inscreva-se no canal da Nação da Música no YouTube, e siga no Instagram e Twitter.

- ANUNCIE AQUI -

#Walk The Moon – “Shut Up and Dance”

O clipe de “Shut Up and Dance” se concentra em uma dança dentro da balada, mas numa vibe anos 90. Além da dança propriamente dita, o vídeo acontece no imaginário do vocalista, e merece atenção aos efeitos visuais utilizados. São quase 80 mil visualizações no Youtube  – talvez a maioria para assistir a performance coreografada de Nicholas Petricca, que assume não saber dançar.

- ANUNCIE AQUI -

Inscreva-se no canal da Nação da Música no YouTube, e siga no Instagram e Twitter.

#Arctic Monkeys – “Why’d You Only Call Me When You’re High?”

- ANUNCIE AQUI -

Com uma introdução que tem presente a faixa “Do I Wanna Know”, o vídeo de “Why’d You Only Call Me When You’re High?” tem algumas referências do movimento surrealista – principalmente na cena do relógio. O vídeo conta a história do personagem representado pelo vocalista Alex Turner, que tem várias alucinações enquanto troca mensagens com ma garota. Eu adoro essas inserções digitais na imagem, assim como no clipe do Fall Out Boy citado acima. Nabil é o diretor responsável.

Inscreva-se no canal da Nação da Música no YouTube, e siga no Instagram e Twitter.

- ANUNCIE AQUI -

Não deixe de curtir a nossa página no Facebook, e acompanhar as novidades do VMA e da Nação da Música.

João Pietro: Jornalista, gaúcho e admirador da música em todas as suas vertentes. Apaixonado pela cultura e suas diversas formas de se manifestar, entende que ela é transformadora. Não dispensa um café forte, imagina que se sai bem no improviso e valoriza as relações interpessoais. Também gosta de tocar violão, admira o amor e busca ser otimista.