Entrevista: Cristopher Clark fala sobre primeiro álbum solo e influências

Foto: Divulgação / Marcos Hermes

O cantor Cristopher Clark teve um 2016 bem movimentado ao participar da temporada de estreia do programa X Factor Brasil, levando para casa o prêmio de primeiro lugar.

Agora ele começa a colher os frutos desse trabalho e está lançando seu primeiro álbum solo, que leva seu próprio nome e traz 15 músicas, entre elas covers que ele já havia apresentado, além de quatro autorais inéditas.

A Nação da Música conversou com Cristopher sobre essa nova fase, o lançamento, e ainda suas influências.

Entrevista feita por Juliana Izaias.

————————————————————————————————————— Leia a entrevista

– Como está a ansiedade de estar lançando seu primeiro álbum de estúdio solo?

Cristopher: Fiquei muito contente com o resultado final do disco. A ansiedade está grande mas controlada rs. Também estou feliz com os comentários positivos de quem está ouvindo. Agora , é tentar espalhar o som o máximo possível, e tentar me apresentar em lugares que nunca me apresentei . 

– E como foi o processo de produção e gravação após a final do X Factor Brasil? Como foi a escolha das faixas que entrariam no álbum, tanto as autorais como as regravações?

Cristopher: Escolhemos as músicas pops que mais se destacaram no x factor , outras que estão com bastante destaque hoje nas rádios , plataformas digitais e etc… claro, músicas que a gente também gostasse e fizemos aquela releitura pro mundo rock . A idéia de não gravarmos nenhum rock já conhecido foi justamente essa . O rock simplesmente seria reproduzido , a música como ela é, comigo cantando . Com o pop , a gente poderia mudar arranjo , tom , enfim… deixar a música com uma cara bem diferente da original. Das autorais , fizemos algumas e escolhemos as 4 melhores que tínhamos. Foi uma mistura de mostrar de um lado a conexão do programa com o público e de outro, mostrando que também temos algo novo pra oferecer , como as faixas autorais.

– Quais foram as suas principais influências? E por você já estar na estrada por um tempo, sente que aos poucos elas foram mudando ou mesmo amadurecendo?

Cristopher: Coisas que sempre ouvi desde a adolescência até tempos mais atuais . Referências  nacionais e internacionais. Na parte musical ,bandas como Titãs, Barão, Paralamas , Charlie Brown , Rage against the machine , 311, Foo Fighters, Audioslave, Beatles, The Police, etc… Agora falando de influência vocal diretamente, tem 2 cantores que me marcaram muito quando criança . Michael Jackson e Bruce Dickinson (Iron Maiden). Esses foram o pilar de tudo. Durante a minha trajetória e meu crescimento, fui buscando várias influências desde Ronnie James Dio, Glenn Hughes até Stevie Wonder, Beyonce. Gosto de transitar entre o rock pesado e a soul music.

– Foi diferente o processo criativo de forma solo, sem companheiros de banda juntos?

Cristopher: Na verdade , a carreira solo  está só no nome . Como fiz o programa sozinho, o prêmio fica atribuído ao vencedor. Trabalho com a banda Piper há 4 anos e consegui trazê-los para a gravação do disco. Foram eles que gravaram o instrumental e continuam comigo na jornada . Funciono bem mais com pessoas amigas , que tenho intimidade do que com músicos contratados . Então nesse aspecto, não mudou muito não. Trabalhamos como uma banda que se chama Cristopher Clark.

– Gostaria de deixar alguma mensagem para os leitores da Nação da Música?

Cristopher:  Espero que gostem do trabalho. Foi feito com muito carinho e dedicação de todos . Da minha parte , da banda, de toda a  equipe do Rick Bonadio e do próprio…enfim, aí tem um pouco de toda a minha história . Derrotas, vitórias, serenidade, agressividade, empenho, estudo e técnica. Espero conseguir uma conexão com a galera que escutar ,assim como consegui com o público do x fator. Se gostarem, compartilhem e divirtam-se . Foi tudo feito de coração. A gente se vê na estrada se Deus quiser!

Deixe seu comentário no final da página, marque aquele seu amigo que também curte a Cristopher Clark, e acompanhe a Nação da Música nas Redes Sociais: Facebook, Twitter, Spotify e Instagram. Confira o álbum:


COMPARTILHAR
Juliana Izaias
Prefere ser chamada de Ju, estudante de jornalismo, apaixonada por música, festivais, seriados, gatos e Arctic Monkeys.

DEIXE SEU COMENTÁRIO!