marcelo-d2-2016
Última atração anunciada, o Planet Hemp ficou encarregado de substituir o Snoop Dogg no Lollapalooza 2016, e nesta quarta-feira (09), a Nação da Música bateu um papo com Marcelo D2, que nos contou mais detalhes sobre o retorno do grupo, a apresentação no festival e o que o futuro reserva para a banda e também para sua carreira solo.

Perguntas: Andressa de Oliveira / Entrevista: Felipe Santana.

O Lollapalooza 2016 acontece entre os dias 12 e 13 de março no Autódromo de Interlagos, São Paulo, com apresentações de Eminem, Florence + The Machine, Of Monsters and Men e outros. Saiba mais detalhes aqui.

Ouça a íntegra ———————————————————————————————————

Leia na íntegra ———————————————————————————————————

01. Então o Planet Hemp está de volta! Vocês inclusive comentaram que isso não era uma reunião e sim uma volta. Como foi que tudo isso aconteceu?

- PUBLICIDADE -

Cara, a gente começou a se reunir de volta em 2012 né? E 2012 a gente fez um show só pra Mtv, no aniversário da Mtv. Em 2013 a gente resolveu fazer uma turnê, fez de 2013… 2014. E agora nesse ano, quando a gente se reuniu de novo a gente resolveu fazer música, voltar pra uma banda mesmo, se ver frequentemente. A gente tem ensaiado uma vez por semana, a gente quer ter um pouco mais de arquivo. Porque por incrível que pareça, depois de mais de 20 anos que a maioria das letras no Planet foram escritas as coisas ainda são muito atuais, ainda tão muito atuais, no presente ainda. Inclusive a gente vê que tinha muita gente que nunca tinha visto o Planet Hemp, e o Planet Hemp é uma banda política, é uma banda forte, uma banda que dá orgulho pra gente fazer parte disso. Então, vamo voltar e fazer direito de novo, tá ligado?

02. Você também comentou que considera as músicas escritas há 20 anos um pouco ingênuas. Veremos músicas inéditas em breve?

Em breve eu não sei, porque tá tudo muito lento. Ta todo mundo fazendo outras coisas também né cara? O Bernardo tem a carreira dele, eu tenho a minha, to lançando um DVD. Mas a gente já começou a fazer uma coisa, vamos começar a escrever mais, tamo ensaiando uma vez por semana. Em breve, em breve eu não sei. O Bernardo pediu até pra falar sobre isso, os caras tão botando pressão na gente mas, uma hora vai ter um disco novo, alguma coisa nova do Planet ai sim.

03. E sobre a banda poder tocar no Lollapalooza. Como vocês se sentem com essa oportunidade de poder voltar e fazer uma apresentação em um festival como esse?  

- PUBLICIDADE -

Eu tenho uma relação com o Lolla muito legal. Eu toquei no do Chile solo, a gente tocou como Planet Hemp no de Chicago. Tem essa história de que banda nacional não fecha, festival… A gente tocou em um horário super bom, vamos tocar de novo. Eu toquei na última edição em São Paulo também, solo. É uma relação muito legal. O Lollapalooza é um festival de ponta cara, na época de 90 quando o Perry Farrel começou o festival era um sonho. A gente começando aqui no Brasil, e ele fazendo o festival lá fora, era um sonho ir no festival. A intenção não era nem tocar, eu queria ir. O line-up é sempre muito muito bom. É um festival de música boa mesmo, não é um festival de comércio, é lógico que as pessoas precisam ganhar dinheiro (rs), mas é um festival de boa música, de um line-up moderno, músicas pop, bandas que têm relevância. Tocar num festival como esse muito importante, é tudo muito bom, to muito feliz do Planet ta ali. A gente tinha decidido que não ia tocar em festival nenhum até o Lollapalooza convidar a gente uma outra vez. Ai a gente falou: “ah, o Lollapalooza a gente vai” e a gente voltou a tocar no Lolla de novo agora, foi incrível, to muito feliz por isso.

04. Como estão se preparando para a sua apresentação? O que o público pode esperar?

A gente tá fazendo uma turnê nova, começou uma agora no final do ano, diferente daquela outra que a gente fez no Lolla do ano que a gente tocou, 2013 acho. A gente ta com uma turnê nova, um setlist novo, a gente recuperou bastante música, músicas que a gente não tocava do “Usuário”, músicas que a gente não tocou nem na época. Tem vídeo do Muti, do Muti Randolph, que é um camarada nosso que fez a capa do “Cães Ladram…”, ele chamou a gente e falou; “cara, tenho uma parada nova pra botar no show de vocês”, e é algo que a gente queria fazer, achei demais, é bem adequado pro momento. É um show de rock mesmo cara, vamo tocar no Lolla.

05. E sobre o seu novo DVD “Nada Pode Parar – Ao Vivo”, a gravação dele foi feita em 2014, mas o lançamento só agora em 2016. Por que a demora?

Eu tive muito problema com autoral dele, com direitos autorais… por causa de sampler, tive muito problema com isso, foi muito chato isso, deu uma esfriada, mas ta ai. O DVD tá ai, tive que tirar algumas músicas mas ta ai, to feliz dele ter saído. Eu to fazendo essa turnê minha solo com ele, o show em São Paulo foi demais cara. Agora o próximo no dia 1º de abril no Rio, no Disco Voador. O show de São Paulo foi incrível cara, foi algo… surpreendente. Não diria surpreendente porque São Paulo é sempre muito bom, mas foi uma energia incrível, incrível mesmo. Eu fiquei… To até hoje sobre os efeitos daquele vibe do show de sábado.

- PUBLICIDADE -

NM
(Fotos do show do lançamento do DVD em São Paulo no dia 05 de Março de 2016)

06. O que você acha do cenário do rap atualmente no Brasil? As letras e reivindicações que vocês faziam antes continuam sendo relevantes?

Eu acho que o rap mudou bastante, e eu gosto disso, o rap tem que estar em evolução constante mesmo. Se popularizou e ficou mais pop, claro, por causa disso, ficou uma coisa mais pop. Acho que tem muita coisa boa, muita coisa interessante ai, os últimos discos do Criolo, do Emicida, foram demais. Tem muita banda nova maneira, muita banda nova começando ai, fazendo coisa relevante e interessante. Acho que a cena ta num momento de amadurecimento muito bom, hoje a molecada sabe bem se colocar no mercado, a gente fazia a música pra se colocar no mercado, trabalhar direito. Acho isso muito importante cara, legal isso.

07. O ano de 2016 já começou bem animado. Você já tem mais algum plano para daqui para frente?

Quero fazer, não diria um disco, mas algumas músicas novas com o Planet. Vou fazer meu próximo disco. Quero cantar samba esse ano. É isso cara, tem muita coisa. Esse ano vai ser um ano produtivo, pode esperar.

08. Quer deixar alguma mensagem para os fãs e para a galera que vai ou está pensando em ir no Lollapalooza?

Aproveita que o Lollapalooza é um dos festivais mais legais do mundo, e ta ai em São Paulo e pô, a galera que vai ver, aproveita, veja bem os horários, não perca nenhuma banda e principalmente vai la no Planet Hemp fazer barulho com a gente que vai ser animal o show, eu prometo!

Não deixe de curtir a nossa página no Facebook, e acompanhar as novidades do Planet Hemp e da Nação da Música.