Never Shout Never
Divulgação

Em poucos dias, Never Shout Never chega ao Brasil para três shows, em Belo Horizonte, São Paulo e Rio de Janeiro, com a “Throwback Tour”. Nesta turnê, o grupo apresenta músicas de toda a carreira, com clássicos como “On The Brightside”, “Trouble” e “Jane Doe”, além das mais novas, como do EP “Violett Soul”.

Porém, há alguns dias, o vocalista Chris Drew anunciou no Twitter que a banda chegaria ao fim logo após a turnê brasileira. A NM conversou com o músico para entender melhor o futuro do Never Shout Never e também falamos sobre as expectativas para os shows por aqui!

Entrevista por Matheus Vieira e perguntas por Marina Moia

———————————————————— Leia a íntegra:
Tem uma coisa que preciso começar perguntando: o Never Shout Never realmente vai acabar? Pode explicar essa decisão para nós:
Chris: O motivo pelo qual avisei que o Never Shout Never tinha acabado é porque os membros originais da banda seguiram em frente com suas vidas. Eu ainda me pergunto se eu vou continuar com a banda ou não. Acho que vou pensar nisso por um tempo, porque sem os meus parceiros, tudo isso perde um pouco da mágica pra mim. Eu não tenho certeza se acabou mesmo e eu tenho um álbum inteiro que está para ser lançado, que ainda não sabemos se vamos divulgar ou não.

Você já tem algum plano para 2019?
Chris: Nenhum projeto está sendo considerado no momento. Nada está certo ainda e tudo está meio que no ar. Mas preciso dizer que, independente do Never Shout Never continuar ou não, eu ainda vou continuar fazendo música e com certeza lançarei músicas em 2019!

O que os fãs podem esperar dos shows no Brasil? O que vocês estão preparando para eles?
Chris: Nós temos um set bem incrível preparado! Vamos tocar músicas de praticamente todos as épocas e principalmente as antigas. Vai ser um setlist bem único e nada parecido com o que já fizemos antes. Vamos misturar com novos elementos, um pouco de eletrônico, e será uma grande “mashup” de tudo! Terá folk, eletrônico, ukulele, piano, então será bem dinâmico.

- PUBLICIDADE -

Vocês já estiveram aqui há alguns anos. O que você lembra daquela turnê pelo Brasil?
Chris: Nós já fomos ao Brasil duas vezes e eu lembro de me sentir em casa em ambas. Senti que as pessoas aí realmente gostam da música e realmente se importam com as pessoas. Sempre tem uma energia brilhante, amigável, quando vamos pro Brasil. E isso que faz com que eu fico ansioso para voltar.

Como surgiu a ideia de fazer a “Throwback Tour”?
Chris: Nós chegamos num ponto onde somos uma banda por tantos anos e eu surgi com a ideia de fazermos uma turnê de aniversário de 10 anos. Achamos que seria legal chamarmos de “Throwback Tour” e tocarmos as músicas mais antigas do nosso catálogo.

Quais músicas antigas você mais gosta de tocar?
Chris: Várias! Gosto de tocar “On The Brightside”, “HereGoesNothin”… gosto de tocar as músicas com ukulele, sempre me divirto muito com elas. Nós apresentamos as músicas de maneira diferente em cada turnê, então é sempre uma experiência nova!

Você começou a banda quando ainda era adolescente. E agora já lançou diversos discos, EPs, viajou o mundo. O que o Chris de 16 anos estaria pensando disso?
Chris: Eu sempre sonhei com tudo isso acontecendo e esperava que tudo isso acontecesse, mas é claro que nunca imaginei que seria do jeito que foi. É uma baita jornada musical e eu pretendo continuar fazendo música. Sinto que os melhores anos ainda estão por vir!

- PUBLICIDADE -

Ano passado você lançou o “Violett Soul”. Qual foi o processo de criação e produção deste EP?
Chris: Este EP foi um projeto totalmente experimental. Foi algo que gravamos e lançamos por nós mesmos. No início, eu divulguei tudo de graça e depois acabei lançando novamente. Foi algo meio “por baixo dos radares”, não promovemos nem nada. Nós simplesmente divulgamos para quem estava interessado em ouvir.

Gostaria de mandar uma mensagem aos fãs brasileiros:
Chris: Estou realmente empolgado e ansioso para reconectar com velhos amigos e espero que a gente passe momentos lindos juntos!

Deixe seu comentário no final dessa publicação, marque seus amigos que também curtem Never Shout Never, acompanhe a nossa agenda de shows e a Nação da Música através do Twitter, Facebook, Instagram e Spotify. Muito obrigado pela visita e por ler essa matéria!