Foto: Igor Alarcon

O duo carioca OutroEu divulgou nesta sexta-feira o EP “Encaixe”, com cinco faixas, em todas as plataformas digitais. O lançamento vem também com videoclipe do single “Não Olha Assim Pra Mim”.

O trabalho é sucessor do disco homônimo de Mike e Guto, que foi lançado em 2017 e que conta com a parceria de Sandy. Além dela, o duo já colaborou também com Anavitória no segundo disco delas, “O Tempo É Agora”.

A Nação da Música teve a oportunidade de conversar com ambos sobre a animação para o EP, o que esperar da próxima turnê deles e também sobre a parceria dos sonhos com Caetano Veloso.

Entrevista por Marina Moia.

——————-Leia na íntegra:
Vamos começar já falando do novo EP, “Encaixe”. Como estão as expectativas para esse lançamento?
Mike: Estamos ansiosos já faz um tempo. Na semana passada a gente tava ansioso, hoje [quinta-feira, 27] a gente já está dando uma surtada pra chegar logo [risos].

“Encaixe” é sucessor do primeiro disco, “OutroEu”. Os processos de criação e gravação foram muitos diferentes entre os dois trabalhos? Como?
Mike: Foram! A gente fez esse processo do primeiro disco com um produtor que foi o Juliano Cortuah, um irmão amigo. A gente fez exclusivamente com ele. Antes disso, a gente arranjou tudo no estúdio, sem ele no caso. A gente foi todo mundo pra um estúdio, arranjamos as músicas e chegamos no Juliano só pra gravar e nós gravamos tudo com ele, com ele produzindo.

- PUBLICIDADE -

Nesse EP foram vários produtores. A gente começou com Paul Ralphes na faixa “Encaixe” e as outras a gente fez com o Tó Brandileone e com o Alê Siqueira, que já trabalhou com Tribalistas e tal. O Tó é do 5 a Seco, nosso irmão também. Foi muito maneiro, um dos processos mais legais de todos. A gente encontrou uma galera que fluiu muito rápido, sabe? 

Guto: A gente arranjou e fez tudo junto, com muita liberdade, e conseguimos criar bastante coisa num processo bem diferente.

O EP é um gostinho do que está por vir no segundo álbum da OutroEu, certo? O que estão planejando para o disco? O que os fãs podem esperar ouvir?
Mike: Este EP agora a gente está sentindo que é um gostinho, mas não é [risos]. Acho que a pegada do CD vai vir diferente. O EP foi uma coisa que a gente quis muito dar uma ousada e quis sair um pouco da nossa zona de conforto.

A gente quer juntar essa zona [de conforto] que saímos e juntar com o CD, mas sem perder características do primeiro. A essência que a gente sempre deixa em cada trabalho nosso. 

- PUBLICIDADE -

Guto: A gente deve voltar um pouco com a essência do primeiro álbum, com algumas experimentações novas do EP.

Desde “Superstar”, em 2016, parece que tudo aconteceu bem rápido, olhando de fora, pra vocês. Já tivemos o primeiro disco em 2017, com participação da Sandy, agora mais um trabalho de estúdio. Como tem sido esses últimos anos, cheios de mudanças, evoluções e conquistas?
Mike e Guto: Acho que a gente enxerga como um aprendizado.

Mike: A gente toca desde que nasceu, na rua, em bar, desde os 17 anos. Esses três últimos anos meio que são a ponta do iceberg. Foram alguns dos momentos mais difíceis também.

Guto: A gente teve muito aprendizado, foi muito enriquecedor, mas desconfortante também. Foi um bom caminho até chegar aqui agora. 

Além da Sandy, vocês também já colaboraram com Anavitória no segundo disco delas. Com quem vocês gostariam de trabalhar no futuro?
Guto: Nossa, tem muita gente!

Mike: A gente tem o nosso rei da vida e a gente queria muito fazer com ele, com o Caetano Veloso. Ele me incentivou demais pra começar a carreira. Tem uma história minha que eu entreguei a monografia e fui pra praia encontrar com alguns amigos e aí ele apareceu lá na praia. Eu não conheço o Caetano nem nada, mas ele chegou falando várias coisas tipo “quero ouvir sua música na rádio” e eu meio que entendi como um sinal da vida. Então fazer algo com o Caetano seria demais. 

- PUBLICIDADE -

Agora vocês fazem parte da Universal Music. Como tem sido essa nova fase em nova gravadora?
Mike e Guto: Demais!

Guto: É uma gravadora onde todo mundo é muito musical, não é aquela coisa distante, sabe? Galera é bem presente.

Mike: Está muito maneiro, muito legal. 

Guto: A gente está feliz! [risos]

Estão planejando turnê? Onde os fãs podem vê-los ao vivo neste segundo semestre?
Guto: A gente está planejando e acho que já temos algumas datas que vão sair em breve, como São Paulo, Curitiba… Já demos uma volta em alguns desses lugares no ano passado, mas estamos querendo voltar e ir também para lugares que nunca fomos. Por exemplo, Porto Alegre, Maceió, nós nunca fomos. Mas devemos voltar e passar novamente em cidades como Belém, Manaus, Goiânia, Fortaleza, Recife, enfim. 

Gostariam de mandar um recado aos leitores da Nação da Música?
Mike: Quero mandar um beijo pra todo mundo e pedir pra galera…

Guto: Ouvir nosso EP! Dar like…

Mike: Comentar também [risos]. E também queremos agradecer todo o carinho e muito obrigado pelo espaço!

Deixe seu comentário no final dessa publicação, marque seus amigos que também curtem OutroEu, acompanhe a nossa agenda de shows e a Nação da Música através do Twitter, Facebook, Instagram e Spotify. Muito obrigado pela visita e por ler essa matéria!