Entrevistamos Zoe Wees sobre sucesso global do hit “Control”

- PUBLICIDADE -
zoe wees
Foto: Nils Bodenstedt
blank

A cantora alemã Zoe Wees possui apenas 18 anos, mas já conta com um grande hit nas mãos: a música e videoclipe de “Control”. Nela, a compositora abre o coração sobre momentos difíceis que passou quando era mais nova, por conta da epilepsia, e o medo de perder o controle do próprio corpo novamente.

A Nação da Música teve a oportunidade de conversar com Zoe por vídeo – que você confere logo abaixo – sobre o processo criativo dela, o sonho de lançar um álbum e também sobre a vontade de fazer uma parceria com Lewis Capaldi.

Entrevista por Marina Moia.

————————————- Assista à entrevista na íntegra:

————————————- Leia na íntegra:
Olá, Zoe!
Zoe: Como você está?

Bem e você?
Zoe: Estou bem também. Obrigada. Um prazer te conhecer!

Um prazer te conhecer também. Obrigada por falar com a gente hoje. Vamos começar do início, para nossos leitores conhecerem você melhor! Como você começou na música e quando percebeu que era algo que queria fazer da vida?
Zoe: Para ser sincera, nunca tive aquele momento em que eu disse “quero ser cantora!” Eu simplesmente amo cantar e faço isso a minha vida inteira. E eu canto 7 ou 8 horas por dia dai eu vou dormir e repito de novo. Porque música é algo inexplicável e mágico para mim. Eu canto a minha vida inteira, então não é como se eu tivesse começado… Eu canto desde sempre.

“Control” foi lançada há alguns meses e já é um hit global. Milhões de visualizações, milhões de streams. Como tem sido pra você desde então? Teve algum tempo para assimilar tudo isso?
Zoe: Eu escrevi aquela música pra mim. Eu sempre tive a esperança de que fizesse sucesso porque esse assunto é bem emocional Eu sei que as pessoas passam por isso agora ou já passaram antes. E não tem muitos artistas escrevendo sobre esse assunto. Para mim é muito louco. 30 milhões de streams! Isso é muito louco! Eu nunca, nunca, nunca esperei por isso!

E foi em tão pouco tempo! Porque às vezes vemos vídeos com milhões de visualizações em um ano. É muito incrível. Parabéns! É uma música muito pessoal, sobre suas próprias experiências, como você disse. Como o seu processo criativo funciona? Como é escrever sobre algo tão pessoal, tão profundo?
Zoe: Bom… eu já passei por muita coisa. E tem muita coisa no meu peito que eu quero contar para todo mundo. E ajudá-los com a minha música. Eu surgi com essa ideia de escrever uma música sobre esse assunto porque eu sei que por tudo que passei, tem pessoas passando por isso agora ou já vivenciaram antes. Por isso pra mim é tão importante.

Na maior parte do tempo eu estou no meu quarto com os meus fones. Só ouvindo música e dai eu penso no meu passado. E eu odeio pensar no meu passado. Então, se eu não consigo falar sobre isso, eu escrevo músicas. Eu continuo cantando, escrevo músicas…

Pode nos contar sobre o que podemos esperar de você no futuro? Está planejando lançar um EP, um álbum…? O que pode nos contar?
Zoe: Tem um single para ser lançado em setembro. Eu continuo compondo e eu espero conseguir lançar um disco no ano que vem. Para não quero ter essa pressão, de falar uma data e não ter terminado até lá, ou algo assim. Porque quero que seja perfeito. Quero que seja 100% eu. Quero que essas músicas sejam eu. É por isso que continuo trabalhando e compondo e espero conseguir lançar um álbum.

O que você mais tem ouvido nos últimos tempos? Especialmente durante essa quarentena, pandemia… Tem ouvido algum artista ou banda específico?
Zoe: Sim! Eu amo a Luz. Ela é uma artista que está começando. A música dela é fantástica! Ela tem um single que acabou de ser lançado chamado “I’m Lonely”. É uma música muito boa. E eu acho que é muito relacionável porque neste momento da covid-19, estamos todos sozinhos, então por isso que acho que é uma ótima música. Eu adoro ouvir Jessie J e Lewis Capaldi. E Luz.

Tem alguém com quem você gostaria de fazer uma parceria no futuro?
Zoe: Sim! Eu espero! Quero fazer algo com o Lewis Capaldi. Eu acho que nossas vozes vão combinar bastante! Muitas pessoas escrevem pra mim falando que minha voz parece como uma versão feminina do Capaldi. É, Lewis Capaldi!

Muitos artistas que eu entrevisto falam que querem colaborar com tal pessoa. E acaba acontecendo! Então quem sabe? É bom jogar pro mundo!
Zoe: Continuem rezando! [risos]

Você conhece algo da música brasileira?
Zoe: Não muito! Na maior parte das vezes eu escuto músicas em inglês. Mas eu mal posso esperar para ir ao Brasil e conhecer as pessoas. E deixar que eles me mostrem as suas músicas! A cultura e tudo mais.

Muitos fãs do Brasil falam com você nas redes sociais?
Zoe: Sim! A minha primeira fan page de todas foi criada por alguém que vive no Brasil. Eu escrevi um pouco com ele. E eu amo o Brasil! Ele falou algumas coisas comigo, sobre o que ele estava passando… Mal posso esperar para ir aí! E mal posso esperar para conhecê-lo.

Como você disse, os fãs conversam com você sobre o que eles estão passando porque você também é muito aberta sobre tudo que já passou. Você recebe muitas mensagens do tipo? Como se sente quanto a isso?
Zoe: Sim, eu recebo muitas mensagens, mas quando eu as leio, é muito doloroso. Porque sei que eles estão passando por no momento ou no passado. Especialmente quando eles falam que tem epilepsia ou que tiveram epilepsia. Para mim, é bem doloroso e sempre fico triste quando leio. Mas por isso que é importante que eu continue escrevendo e continue disponível para eles. Seja com a minha música ou quando converso com eles ou quando escrevo com eles. Se eles precisam de ajuda, eu estou aqui.

Durante a sua vida, ouvindo bandas e artistas, teve alguém que significa isso pra você? Que você ouvia e tinha uma mensagem importante pra você?
Zoe: Quando eu era mais nova, eu ouvia Hannah Montana. Quando eu tinha 13 ou 14 anos… ou 12, não sei. Eu ouvia músicas da Jessie J. Porque as músicas dela, principalmente “Queen” e “Who You Are”, elas me tornaram confiante! As músicas dela me deixavam confiante. E eu ficava no meu quarto cantando as músicas e “seja verdadeiro com você mesmo” é a maneira perfeita de ensinar que você deve se amar.

Por último, mas não menos importante, você gostaria de deixar uma mensagem aos fãs brasileiros?
Zoe: Eu amo vocês e mal posso esperar para conhecê-los pessoalmente! Estou empolgada com tudo que está por vir! Amem vocês mesmos! E nos vemos em breve!

Muito obrigado pela sua visita e por ler essa matéria! Compartilhe com seus amigos e pessoas que conheça que também curtam Zoe Wees, e acompanhe a Nação da Música através do Twitter, YouTube, Facebook, Instagram e Spotify. Você também pode receber nossas atualizações diárias através do email - clique aqui e cadastre-se. Caso encontre algum erro de digitação ou informação, por favor nos avise clicando aqui.

Torcemos para que tudo esteja bem com você e toda a sua família. Não se esqueça de lavar bem as mãos e se possível #FicaEmCasa, mas se precisar sair não se esqueça de usar a máscara! Cuide-se.

- PUBLICIDADE -