Entrevistamos Thiago Jamelão sobre “Sempre Quis” e trabalho com Emicida

Nesta sexta-feira (29), o cantor e compositor Thiago Jamelão liberou o videoclipe e o single de “Sempre Quis”, com direção de Lohana Schalken e Emicida, este, aliás, roteirista do projeto.

Não é a primeira vez que Thiago trabalha com o rapper. Ele foi o responsável pela produção vocal de “AmarElo”, álbum recém-lançado do Emicida. Em 2020, será a vez de Jamelão lançar o primeiro disco da carreira, chamado “Sobrevivente”, que também contará com as mãos de Emicida na direção musical e do DJ Duh na produção do trabalho.

A Nação da Música conversou com Thiago Jamelão sobre o videoclipe de “Sempre Quis” e  a expectativa para o álbum de estúdio.

Entrevista por Marina Moia.

—————————————- Leia a íntegra:
Oi, Thiago. Obrigada por falar com a Nação da Música! O clipe de “Sempre Quis” saiu nesta sexta-feira e o resultado ficou bem especial, com direção do Emicida e da Lohana Schalken. Pode nos contar sobre como foram as gravações do clipe?
Thiago: Olá, eu que agradeço o espaço e a oportunidade de poder compartilhar a minha música. Para isso acontecer foi bastante corrido, fizemos a gravação em um único dia. Começamos às 6 da manhã e fomos até o final do dia gravando! Lembro que o Emicida estava viajando e escreveu o roteiro na madrugada de volta à sua casa, um dia antes de gravarmos. Vários detalhes fomos alinhando na hora em meio à correria, foi bastante divertido.

“Sempre Quis” nos mostra um pouco do que está por vir no seu disco “Sobrevivente”, que vai ser lançado ano que vem. O que as pessoas podem esperar desse trabalho? Quais foram suas maiores inspirações e como foi trabalhar com DJ Duh na produção?
Thiago: Tudo feito nesse disco foi bem intenso, desafiador, com muito amor e paciência. Ali está parte da minha vida, histórias, sentimentos. Tenho muita coisa para dizer e esse disco é só o começo. Minhas inspirações para esse momento foram meus amigos envolvidos nesse processo, direta e indiretamente. Já tinha passado pela minha cabeça a possibilidade de gravar um disco, mas nunca achei que seria possível. Eu tentei algumas vezes levantar maneiras de realizar, mas tudo me levava a desistir. Quando tudo se tornou possível, eu foquei na história das pessoas à minha volta que vieram do mesmo lugar que eu, do impossível fazendo se tornar possível. E de pessoas que acreditam em mim e na minha música, o Dj Duh é um desses camaradas. (Inclusive, apenas abrindo um parênteses: ele é um dos melhores produtores do Brasil, na minha opinião)

- PUBLICIDADE -

Há 3 anos, no dia do meu aniversário, o Dj Duh me deu de presente a primeira música que faz parte do disco, dizendo que acreditava no meu talento e na minha música. Isso foi o start da ideia de fazer um EP, que virou um disco no processo. Eu não tenho palavras para descrever o quanto sou grato e que essa atitude mudou a minha vida, já que eu estava a um passo de desistir da música. Todo o processo foi bem bacana, com várias emoções. Foi um aprendizado gigantesco fazer esse trabalho. Obrigado Dj Duh!

O disco está recheado de participações especiais também, nomes de peso como Drik Barbosa, Emicida, Rashid e Muzzike. Como foi colaborar com esses artistas no estúdio?
Thiago: Vou começar respondendo com uma frase da música “Sonhando”, da Drik Barbosa: “Tem dias que eu penso que eu tô sonhando. Vendo tudo isso que eu ando vivendo”. Para mim, foi mágico e importante demais. Pessoas que vem do mesmo lugar que eu buscam alcançar o coração das pessoas com suas músicas. 

E com quem você gostaria de trabalhar no futuro?
Thiago: A lista é grande, hein rs.. Mas tem vários artistas que eu gostaria de trabalhar, vamos deixar o tempo dizer. Por enquanto, eu gostaria só de sinalizar um nome deixando uma mensagem. Péricles, sou seu fã. Você é brabo, pretão! [risos]

A faixa “Quem Me Viu”, que foi lançada ano passado, vai mais na veia do rap do que “Sempre Quis”, que tem um lado mais suave, romântico. Como é pra você balancear esses dois lados? O disco tem predominância de algum estilo ou vertente?
Thiago: Do meu jeito e na minha busca, é um disco de rap, mas deixo para quem ouvir dizer o que eles acham. Conto as minhas histórias, misturo coisas que ouço. No disco, as pessoas irão encontrar um pouco de “Quem me viu “ com “Sempre quis” e é isso, esse sou eu. 

- PUBLICIDADE -

Como já disse, ano que vem tem disco novo, imagino como está a ansiedade. Além disso, o que podemos esperar de Thiago Jamelão para 2020?
Thiago: Estou bem ansioso mesmo [risos]. 2020 é um ano que quero mostrar muita coisa para as pessoas. Além de shows, algumas canções em parcerias, vídeos etc.

Gostaria de deixar um recado aos leitores da Nação da Música?
Thiago: Obrigado a vocês que acompanham o Nação da Música! Continuem espalhando a mensagem por aí, respeitem a música e acreditem nela. Muito amor nesses dias frios, bebam bastante água e ouçam bastante música. Paz!

Deixe seu comentário no final dessa publicação, marque seus amigos que também curtem Thiago Jamelão, acompanhe a nossa agenda de shows e a Nação da Música através do Twitter, Facebook, Instagram e Spotify. Muito obrigado pela visita e por ler essa matéria!