NM Apresenta: 5 razões para você conhecer a banda No Devotion

No Devotion

A coluna NM Apresenta desta semana traz uma banda de rock alternativo, formada a partir do final de dois grupos de post-hardcore de bastante relevância no cenário musical dos anos 2000. Estamos falando do No Devotion, formado por Geoff Rickley nos vocais, Lee Gaze e Mike Lewis nas guitarras, Stuar Richardson no baixo e Jamie Oliver nos teclados e sintetizadores.

Solte o play nas músicas no final desta publicação e confira 5 razões para conhecer o No Devotion.

1 – Thursday

O Thursday foi uma banda de post-hardcore norte-americana, formada em 1997 e que encerrou suas atividades em 2011. Ao longo da carreira, o grupo liderado por Geoff Rickley lançou seis álbuns e tornou-se um dos principais nomes da cena musical que ascendeu às manchetes durante boa parte dos anos 2000. O grupo de New Jersey é citado como influência de diversas novas bandas que seguem no estilo musical.

2 – Lostprophets

Contemporânea ao Thursday, mas vinda do País de Gales, está o Lostprophets. O grupo, que ficou em atividade entre 1997 e 2013, também consagrou-se como um grande nome da música durante os anos 2000, principalmente na ascensão do Emo e todo o apelo midiático envolvido no estilo. Em 2013 o grupo encerrou suas atividades de forma polêmica, com a prisão do vocalista Ian Watkins, acusado de crimes sexuais contra crianças. Com isso, os ex-integrantes do grupo, Lee Gaze, Mike Lewis e Jamie Oliver ficaram sem uma banda para fazer parte, até receberem o convite de Rickley para formar o No Devotion.

3 – Nova sonoridade

Apesar do trabalho das antigas bandas dos integrantes servirem como credências para o No Devotion, a sonoridade do grupo foge bastante ao que foi feito por Thursday e Lostprophets ao longo dos anos 2000. Segundo Geoff Rickley, o projeto conta com influências de Joy Dividion, The Cure e New Order, o que pode causar um estranhamento para os fãs dos antigos projetos dos seus integrantes.

4 – Primeiro álbum 

O No Devotion já lançou algumas músicas, mas ainda está trabalhando em seu primeiro disco. Os trabalhos para o registro começaram em 2014, em Nova York. Recentemente, o grupo anunciou a saída do baterista Luke Johnson. Para seu lugar durante as gravações foi chamado Matt Tong, do Bloc Party. Para a turnê britânica foi recrutado Phil Jenkins, da banda Kids In Glass Houses.

5 – Turnês 

Mesmo sendo um projeto novo, o No Devotion já vem chamando atenção do público. Principalmente por conseguir transitar bem nas apresentações de outros artistas. Em 2014 a banda participou de alguns festivais, além de abrir shows para o Neon Trees nos Estados Unidos. Já no começo deste ano, eles serão artista de abertura na turnê solo de Gerard Way, antigo vocalista do My Chemical Romance.

COMPARTILHAR
Vicente Pardo: Editor do Nação da Música desde 2012, formou-se em Jornalismo pela Universidade Federal de Pelotas em 2014. A música sempre foi sua paixão e não consegue viver sem ela. É viciado em procurar artistas novos e não consegue se manter ouvindo a mesma coisa por muito tempo. Também é um apaixonado por séries de TV e cultura pop.

DEIXE SEU COMENTÁRIO!