Resenha: “1989” (2015) – Ryan Adams

- PUBLICIDADE -

ryanadams-1

No final de 2014, Taylor Swift lançou o seu quinto álbum de estúdio, o “1989”. O disco quebrou vários recordes, fez um grande sucesso e chamou a atenção de um artista específico: Ryan Adams. O músico gostou tanto do álbum, que decidiu regravá-lo, e com a ajuda da própria Taylor Swift, fez uma nova releitura para as 13 músicas que compõem o disco lançado no dia 21 de setembro.

Depois de vários tweets, e até uma contagem regressiva por parte da cantora, podemos ver que a versão que Ryan Adams dá para as músicas traz uma vibe bem diferente do que a Taylor passou com o seu disco, e podemos até começar a pensar em outras maneiras de entender as composições. A impressão que eu tenho é que ele se jogou completamente no álbum, trazendo ótimos arranjos e um vocal bem preciso.

“Welcome to New York” já inicia o disco mostrando que sua releitura está longe de ser parecido com a versão da Swift. Essa é uma das músicas mais fracas do “1989” em qualquer uma das versões, mas com Ryan, temos um instrumental mais trabalhado. “Blank Space” vem na sequência com um vocal mais intimista, e parece ser um dos covers favoritos da Taylor. A versão acabou parecendo uma música de amor. “Style” ganhou um instrumental mais pesado do que o original, e também sofreu algumas alterações na letra, isso para que o contexto fizesse sentido na voz do Ryan. Mas para ser sincera, essa é uma das versões que eu menos gostei. Tudo pareceu muito bagunçado e sem rumo. “Out of the Woods” é uma música que eu nunca tive uma opinião formada, mas acabei preferindo a versão do Ryan. O violão dá um toque especial na canção, e com uma versão mais lenta, é possível sentir a intensidade da faixa de uma maneira diferente.

“All You Had to Do Was Stay” parece não uma música original da Taylor, mas deu a impressão de ter sido feita inteiramente pelo Ryan Adams. A guitarra, o baixo, e o refrão, deram uma repaginada na canção. “Shake it Off” foi o primeiro single do álbum lançado pela Taylor, e o nosso primeiro contato com o seu novo estilo musical. Acredito que esse seja o pior cover feito por Ryan, porque não transmite nada do que a música fala. Estamos falando de uma música sobre fazer o que quiser fazer, mas com essa versão, escutamos alguma coisa melancólica que nada tem a ver. Na sequência, “I Wish You Would” começa com um violão e a voz vulnerável do Adams, e o legal aqui, é que ele nem tento demais, e é por isso que essa é uma boa faixa. “Bad Blood” nunca foi uma das minhas favoritas – não sei se por causa de toda a história por trás – mas nunca me convenceu. Ryan pegou essa música, a desconstruiu, fez uma estrutura maravilhosa, com um instrumental muito bem trabalhado, e que agora se tornou uma música de amor. Não tem como não ouvir a nova versão de “Wildest Dreams” e não pensar no The Killers misturado com Lana Del Rey. A melodia aqui não muda muito, mas o instrumental tem uns adicionais que fizeram a diferença.

“How You Get the Girl” ganhou uma versão no violão e um ponto de vista interessante, já que o cantor não mudou os pronomes usados pela Taylor Swift. “This Love” já era uma das músicas mais lentas do disco, e Ryan a deixou ainda mais lenta e intensa. “I Know Places” me chamou a atenção em sua introdução, por causa do instrumental. A canção acabou ficando mais obscura, com um tom de trilha sonora para filme, mas isso acaba no refrão quando volta praticamente ao original. “Clean” fecha o disco de um jeito bem descartável. Não é ruim, nem boa. Apenas não é algo que vá ficar na memória por muito tempo.

Tracklist:

1 – “Welcome to New York” (Taylor Swift, Ryan Tedder)

2 – “Blank Space” (Swift, Max Martin, Shellback)

3 – “Style” (Swift, Martin, Shellback, Ali Payami)

4 – “Out of the Woods” (Swift, Jack Antonoff)

5 – “All You Had to Do Was Stay” (Swift, Martin)

6 – “Shake It Off” (Swift, Martin, Shellback)

7 – “I Wish You Would” (Swift, Antonoff)

8 – “Bad Blood” (Swift, Martin, Shellback)

9 – “Wildest Dreams” (Swift, Martin, Shellback)

10 – “How You Get the Girl” (Swift, Martin, Shellback)

11 – “This Love” (Swift)

12 – “I Know Places” (Swift, Tedder)

13 – “Clean” (Swift, Imogen Heap)

Nota: 8

Não deixe de curtir a nossa página no Facebook, e acompanhar as novidades de Ryan Adams e da Nação da Música.

- PUBLICIDADE -