Resenha: Público variado curte estreia de Barão Vermelho no Rio de Janeiro

- PUBLICIDADE -
Bruno Martini
O último sábado, 06 de maio, foi bem especial para o grupo Barão Vermelho e seus fãs. A casa de shows carioca Circo Voador, palco das primeiras apresentações da banda, recebeu a estreia da turnê “Barão Para Sempre”.

- PUBLICIDADE -
Bruno Martini

A noite foi ainda mais marcante pela também estreia da nova formação do grupo, agora com Rodrigo Suricato nos vocais e guitarra. Desde o anúncio desta terceira formação do Barão Vermelho, que aconteceu em janeiro de 2017, havia certa expectativa quanto ao novo integrante e como ele se encaixaria na tão lendária banda brasileira, pisando agora onde já estiveram os grandes nomes Cazuza e Frejat.

- PUBLICIDADE -

Rodrigo Suricato sabe da responsabilidade em suas mãos. Logo após as primeiras músicas da apresentação, que começou alguns minutos após a meia noite, o rapaz fez questão de falar ao público o quão importante aquela noite era. Ainda prometeu que “daria seu sangue” naquele palco. O que o público viu foi Rodrigo se encaixando bem com a banda, mas sem deixar de lado sua singularidade.

- PUBLICIDADE -

O artista foi, inclusive, “oficialmente anunciado” como novo vocalista em um dos momentos de show, sendo chamado pelo baixista Rodrigo Santos de “anjo que caiu do céu”.

- PUBLICIDADE -

Gutto Goffi, baterista do grupo, contou ao público que essa turnê é também uma homenagem a Frejat e aos já falecidos Cazuza, Ezequiel Nunes (produtor musical responsável pelos álbuns do Barão Vermelho) e Peninha (percussionista do grupo, que faleceu no final do ano 2016). Gutto confessou ainda, perto do final do show, um certo nervosismo com aquela apresentação, que de fato é mais um marco na carreira do grupo.

Todavia o nervosismo era desnecessário. Essa nova formação do Barão Vermelho funcionou bem. Os integrantes estavam bem animados e integrados, e conseguiram contagiar o (na maior parte do tempo) comportado público, que lá estava presente, com clássicos como “Maior Abandonado”, “Bete Balanço”, “O Tempo Não Para” e “Brasil” (que rendeu gritos de “Fora Temer!”) .

- PUBLICIDADE -

Por falar em público, foi bem interessante observar a variedade de pessoas que foram conferir esse momento. De jovens a idosos, eram perceptíveis as diferentes formas de curtir aquela noite. Tinha uma parte preocupada com o registro por fotos e vídeos (e não só jovens!), o fiel povo do gargarejo, que sabia a letra de todas as músicas, e aqueles que não conheciam tudo, mas que também curtiram performances como “Pense e Dance”, “Carne de Pescoço” e “Eu Queria Ter Uma Bomba”.

Dentre os momentos grandes da noite, tivemos o tecladista Maurício Barros assumindo os vocais para cantar “Não Amo Ninguém” e Rodrigo Santos, que cantou “Cuidado”. Outros pontos altos foram as apresentações de “Down em Mim” e a clássica “Por Você”, bastante acompanhada pelo público.

- PUBLICIDADE -

A banda fez uma ótima apresentação, numa noite a ser lembrada. A nova energia do Barão Vermelho se espalhará agora pelo resto do país, enquanto a turnê “Barão Para Sempre” segue adiante.

Deixe seu comentário no final da página, marque aquele seu amigo que também curte o Barão Vermelho, e acompanhe a Nação da Música nas Redes Sociais: Facebook, Twitter, Spotify e Instagram.

- PUBLICIDADE -