Resenha e Setlist: John Mayer começa sua turnê pelo Brasil em São Paulo

John MayerUm Allianz Parque não muito lotado e com bastante espaço esperava pelo cantor John Mayer na noite dessa quarta-feira (18), que subiu ao palco às 21h18min acompanhado dos seus músicos, e todo esse espaço foi se tornando algo positivo para alguns que se esbaldaram de tanto dançar, pular e principalmente cantar com o norte-americano, que ganhou até um “Happy Birthday To You” por ter comemorado seu aniversário no último dia 16 de outubro.

A música que abriu a apresentação foi “Helpless” e logo nos primeiros acordes foi fácil relembrar da última vez que vi uma performance dele ao vivo pela TV, onde boa parte do jeito em que ele toca – obviamente, nas partes em que não está cantando -, ele interpreta com caras, bocas e ações expressivas de modo geral.

É legal para você que não foi ao show entender que essa e outras apresentações de Mayer são separadas por partes. Nesse caso foram quatro partes, onde na primeira ele fez um show acompanhado de toda a sua banda, na segunda rolou uma pegada mais acústica e intimista acompanhada apenas de um instrumentista, já na terceira o blues com um compasso de peso do projeto Trio e na quarta e última, o retorno da banda completa. Todas essas partes são inclusive avisadas nos telões, antes de serem realizadas, o que é bem legal.

Quem está acostumado com as minhas resenhas sabe que não abordo música por música, então vou direto ao ponto. Essa terceira parte que citei, que envolve o Trio, mostra de forma explícita como o John Mayer é, suas referências e sua real essência como músico, toda calcada no Blues, e é justamente sobre ela que eu quero ao menos explicar para vocês.

As faixas apresentadas por John nessa parte foram: “Everyday I Have The Blues” lançada em 1935 por Pinetop Sparks, “Crossroad” divulgada em 1936 e feita por Robert Johnson – que ganhou uma nova roupagem no álbum “Battle Studies” de 2009 de Mayer -, “Who Did You Think I Was” e “Vultures”. O setlist completo do show você pode conferir no final dessa publicação.

Muitas horas vemos pessoas fazendo coisas difíceis e que parecem ser fáceis na mão delas, certo? No caso dele, você nitidamente vê o nível de dificuldade do solo que ele está executando, e no timing que isso é feito. Onde começa, onde termina, nada se perde. Isso é algo muito especial e a sensação chega a arrepiar ouvindo ao vivo. Não é à toa que ele já tocou ao lado da lenda B.B. King, e eu deixo aqui esse vídeo como referência para vocês assistirem quando terminarem de ler a resenha, só assim terão noção de tudo o que contei até agora.

Voltando a falar da apresentação de forma geral e já encerrando nossa conversa, o que pode não ter agradado os presentes que esperavam ouvir muito do novo disco, foi que apenas quatro das doze faixas do álbum foram mostradas nessa noite, inclusive a que fecha o novo trabalho, “You’re Gonna Live Forever in Me”, estava no setlist divulgado pela assessoria, porém ela não rolou e a noite se encerrou com “Gravity”.

Por outro lado, duas coisas podem ter agradado e muito. Em “Queen of California” ele tentou dar sarradas no ar, o que foi bem engraçado – você pode ver um vídeo logo abaixo –  e momentos antes da derradeira música ser apresentada o músico aproveitou uma das deixas para dizer o quanto ama o Brasil e que sempre que puder voltará para cá, o que obviamente gerou muitos gritos.

Para a alegria dos fãs, ainda teremos muito John Mayer pelo Brasil. Na próxima sexta-feira (20) ele se apresenta em Belo Horizonte, no domingo (22) em Curitiba, já na outra terça-feira (24) em Porto Alegre e encerra sua passagem no Rio de Janeiro em 27 de Outubro. Os ingressos ainda estão à venda e você pode ver todas as informações aqui.

Deixe seu comentário no final da página, marque aquele seu amigo que também curte John Mayer, e acompanhe a Nação da Música nas Redes Sociais: Facebook, Twitter, Spotify e Instagram. Confira o setlist completo:


COMPARTILHAR
Rafael Strabelli

Formado em Publicidade e Propaganda, Editor Chefe da NM, Fotógrafo de Shows, e devorador de CD’s, Filmes e Séries.

DEIXE SEU COMENTÁRIO!