Resenha: Whitney cativa público paulista com show intimista

WhitneyNa véspera do feriado (14) o Whitney se apresentou pela primeira primeira vez no Brasil, para para cerca de 600 pessoas, no Fabrique Clube, em São Paulo. A banda subiu ao palco por volta de 20h30, para cantar as faixas do álbum de estreia “Light Upon The Lake”, de 2016.

O show começou com “Dave’s Song”, com um público tímido que se soltou algumas músicas depois, e com o single “Polly”, em que a casa inteira cantou e dançou deixando os jovens músicos impressionados. O vídeo da faixa já soma mais de 477 mil visualizações no YouTube.

Entre uma canção e outra o vocalista Julien brincava com o público e em certo momento não poupou elogios aos fãs brasileiros, dizendo que era um dos melhores que eles já tiveram a oportunidade de se apresentar. Além das canções autorais, os caras também tocaram covers de “On The Way Home”, do Neil Young e “Gonna Hurry (As Slow As I Can), da Dolly Parton, além de uma inédita cujo título não foi revelado, mas estará no segundo disco do grupo.

O ponto alto do concerto, de pouco mais de uma hora, é quando quando a banda embala o hit “No Woman”, que encerra a setlist e conta com mais de 16 milhões de audições no Spotify. Após o show, eles saíram do camarim para conversar com os fãs e falaram que pretendem voltar ao país em breve, passando por mais cidades como Rio, pois são apaixonados pelo cultura brasileira. Segundo eles, o próximo disco será lançado em 2018.

Deixe seu comentário no final da página, marque aquele seu amigo que também curte Whitney, e acompanhe a Nação da Música nas Redes Sociais: Facebook, Twitter, Spotify e Instagram.