Popload Festival
Foto: Rafael Strabelli / Nação da Música.

Entre um sol de rachar e pancadas de chuva, nesta última quinta (15) aconteceu o Popload Festival 2018, evento que reuniu em seu palco nomes nacionais e internacionais do cenário da música, inclusive bandas que nunca haviam passado pelo Brasil.

O dia começou com um show intenso e agitado de Letrux, a cantora foi a primeira a subir ao palco e foi notável o esforço que muitos fizeram para chegar cedo e acompanhar a apresentação da artista. ‘Vai Render’, ‘Flerte Revival’ e ‘Ninguém Perguntou por Você’ foram algumas das músicas que fizeram parte do repertório. Com uma presença de palco implacável, Letrux foi aplaudida diversas vezes e fez algumas manifestações políticas durante o show. Um ‘Fora Bolsonaro’ foi ovacionado pelas pessoas, assim como o momento em que a cantora citou Marielle Franco, vereadora que morreu no começo do ano.

Após o espetáculo da carioca, foi a vez de Mallu Magalhães e Tim Bernardes apresentarem ao público algumas de suas canções autorais e covers. O show foi morno e talvez o menos empolgante do dia, a chuva forte também atrapalhou um pouco a animação da plateia que correu para se abrigar nos toldos do festival. Os hits ‘Velha e Louca’, de Magalhães, e ‘Culpa’, da banda de Tim Bernardes, O Terno, foram os pontos altos.

Pela primeira vez no Brasil, a banda At The Drive-In – confira o setlist aqui – foi um show à parte para a plateia do Popload, isso porque além de destoar um pouco do line-up do evento, apenas os grande fãs do grupo estavam emocionados com a apresentação. Cedric, vocalista do quinteto, fez o que sabe de melhor, juntou bons clássicos da carreira do At The Drive-In e mostrou toda sua agressividade no palco e malabares com o microfone.

A surpresa não tão boa do festival aconteceu no início do show do tão esperado Death Cab For Cutie – confira o setlist aqui -, a produção anunciou que o vocalista, Ben, ficaria sentado durante a apresentação, pois havia se machucado há alguns poucos minutos antes de entrar no palco. Mas o que era para ser algo preocupante, na verdade se transformou em carinho, já que o público reconheceu o esforço do artista para estar ali com ele. O grupo é conhecido por suas músicas melancólicas e canções como ‘Summer Years’, ‘Soul Meets Body’ e o hit ‘I Will Follow You Into The Dark’ marcaram presença. Esta também foi a primeira vez dos americanos no país.

Já o rock psicodélico do MGMT – confira o setlist aqui -, foi um momento nostálgico para o público, isso porque mesmo tentando fugir dos hits que trouxeram a fama do grupo, as canções famosas foram o ápice, entre elas, ‘Time to Pretende’ e ‘Kids’. De qualquer modo, era impossível não aproveitar o repertório já que a banda tem muito a ver com o clima de festival.

- PUBLICIDADE -

Foi por volta das 19h20 que uma das atrações mais aguardadas subiu ao palco. O icônico Blondie – confira o setlist aqui – se apresentou no Brasil pela primeira vez e fez a festa do fãs. Debbie e sua trupe fizeram um show com direito a músicas recentes, clássicos da carreira e conversas amigáveis com o público. A vocalista arriscou algumas vezes dizer ‘obrigada’ e falou sobre a admiração que tem pelo país e a natureza do Brasil. ‘One Way or Another’ e ‘Heart of Glass’, músicas que marcaram a trajetória deles, estiveram no repertório, assim como ‘Maria’, que Debbie dedicou às mulheres e a qualquer pessoa da plateia que gostaria de ser uma.

Lorde
Foto: Rafael Strabelli / Nação da Música.

Para fechar a noite e pela segunda vez no Brasil a Lorde – que com apenas 17 anos, já havia sido uma das atrações da quarta edição do Lollapalooza Brasil que aconteceu em 2014 – fechou a noite do Popload Festival 2018 e superou as expectativas de qualquer fã. A neozelandesa está em turnê do álbum ‘Melodrama’, segundo da carreira, e deixou claro ao longo do show como sentiu falta do Brasil e dos brasileiros.

Poderia-se dizer que Lorde mudou da água para o vinho, mas na verdade foi o amadurecimento da artista, que agora tem 22 anos, o responsável pelo contraste dos dois shows feitos por ela no país. Carismática, envolvente, com uma presença de palco de dar inveja, a cantora levou a plateia aos berros e praticamente todas as músicas foram cantadas em conjunto com os fãs.

Um dos pontos altos da noite foi o discurso que antecedeu ‘Liability’. Lorde explicou que a letra fala sobre o fato de muitos acharem que são um peso por simplesmente serem diferentes, mas disse que ninguém está sozinho. ‘Green Light’ fechou a noite de uma forma dançante e descontraída, mas certamente o público queria mais. Confira o setlist completo do show da Lorde aqui.

- PUBLICIDADE -

É sempre bom comentar sobre a estrutura e experiência do público dentro de um festival. Com pontos positivos, como escolha do line-up e local, infelizmente o evento deixou a desejar em determinados aspectos segundo as pessoas que participaram. A retirada das pulseiras foi um tanto quanto problemática, sem contar que quem optou pela Pista Normal teve que pagar um valor maior para consumir bebidas e alimentos, comparado com os que adquiriram a Pista Premium.

Confira fotos exclusivas da NM tiradas através das lentes de Rafael Strabelli:
NM
Deixe seu comentário no final da página, marque aquele seu amigo que também curte Popload Festival, e acompanhe a Nação da Música nas Redes Sociais: Facebook, Twitter, Spotify e Instagram.