Trilha Sonora: 19 músicas da temporada final de “Peaky Blinders”

Peaky Blinders
Créditos: Robert Viglasky.
- ANUNCIE AQUI -
@nacaodamusica

“As ruas são deles”: “Peaky Blinders: Sangue, Apostas e Navalhas” é uma das séries com maior aceitação da audiência, provavelmente devido a combinação de roteiro, trilha sonora, atuação e fotografia consistentes e em perfeita harmonia.

- ANUNCIE AQUI -
@nacaodamusica

Conforme te contamos anteriormente, a produção relata a história da família Shelby, conhecida por utilizar chapéus com navalhas na ponta, além dos esquemas ilegais nos quais atua.

- ANUNCIE AQUI -

Não há dúvida de que as ruas pertencem a eles, não é à toa que uma das frases mais ouvidas ao longo dos seis anos de série, seja “Por ordem dos Peaky Blinders”. Porém, uma história não é feita só de domínio e poder.

- ANUNCIE AQUI -

Eventualmente, ambos são extintos e os personagens devem lidar com suas existências, confrontando de uma vez por todas o que tanto tentaram fugir. E embora seja anunciada como a temporada final, os fãs serão presenteados com um filme que promete encerrar de vez os esquemas dos Shelbys.

- ANUNCIE AQUI -

Focando na sexta parte dessa produção, não pretendemos dar spoilers por aqui. Logo, vamos manter o foco dessa coluna em falar apenas sobre as músicas que compõem essa etapa, sem mencionar quaisquer elementos relacionados à trama ou aos atores envolvidos nela.

O rock continua sendo o gênero musical que embala e movimenta as façanhas por aqui, seja em Birmingham, na Inglaterra, ou em quaisquer outros territórios onde os Shelby estejam.

- ANUNCIE AQUI -

Ao longo dos seis episódios inéditos ouvimos obras de Nick Cave and the Bad Seeds, Lisa O’Neill, BAMBARA, Joy Division, Count Basie, entre outros. A seguir, te contamos curiosidades sobre algumas faixas:

“Ain’t No Grave”, escrita originalmente sob o título “”There Ain’t No Grave Gonna Hold my Body Down”, foi composta por Claude Ely em 1934, quando ele foi diagnosticado com tuberculose.

- PUBLICIDADE -

Devido ao seu relacionamento próximo a Deus e ao fato de ter sido curado após a composição, a família acreditou que este foi um presente do divino.

Em “Peaky”, ouvimos um cover na voz de Anna Calvi. Porém, em 2003, pouco antes de morrer Johnny Cash também fez sua releitura, produzida por Rick Rubin.

- ANUNCIE AQUI -

Segundo ele, seis gravações foram realizadas, uma diferente da outra devido a voz de Cash estar se deteriorando ao longo do processo, o que acrescentou um “caráter interessante” à performance.

Inscreva-se no canal da Nação da Música no YouTube, e siga no Instagram e Twitter.

- ANUNCIE AQUI -

“Kill Them With Kindness” integra o disco “Ultra Mono”, lançado em 2020 pela banda punk IDLES, que recentemente esteve em terras brasileiras como atração do Lollapalooza.

À Apple Music, o vocalista Joe Talbot revelou que a faixa foi composta após ser apresentado a Jamie Cullum durante o Mercury Prize. Cullum ofereceu-se para tocar piano no álbum e o restante fluiu:

- ANUNCIE AQUI -

“Ele acredita em algo e trabalha duro para conseguir, eu gosto disso. Quando eu estava trabalhando em uma cozinha, costumávamos ouvir a Radio 2 [rádio britânica] o tempo todo e eu adorava o programa dele. E ele é um ser humano maravilhoso. É um exemplo perfeito do que nossa banda é: integridade e mostrar o que amamos”, declarou.

Inscreva-se no canal da Nação da Música no YouTube, e siga no Instagram e Twitter.

- ANUNCIE AQUI -

A voz de Thom Yorke já havia sido ouvida ao longo dos anos por aqui em sucessos de sua banda Radiohead, mas dessa vez o músico divulgou as faixas solo “5.17” e “That’s How Horses Are”, escritas exclusivamente para a trama.

Anthony Byrne, diretor da série, justificou a colaboração declarando:

- ANUNCIE AQUI -

“Historicamente, música sempre foi [um elemento] importante e eu estava realmente empolgado para acrescentar uma trilha dramática [dessa vez]”.

Inscreva-se no canal da Nação da Música no YouTube, e siga no Instagram e Twitter.

- ANUNCIE AQUI -

Inscreva-se no canal da Nação da Música no YouTube, e siga no Instagram e Twitter.

A sexta e, por enquanto, última parte de “Peaky Blinders: Sangue, Apostas e Navalhas” tem previsão de estreia na Netflix para o dia 10 de junho. Confira o trailer depois do rodapé e ouça a playlist que montamos em seguida!

- PUBLICIDADE -

Muito obrigado pela sua visita e por ler essa matéria! Compartilhe com seus amigos e pessoas que conheça que também curtam Trilha Sonora, e acompanhe a Nação da Música através do Twitter, Google Notícias, Instagram, YouTube, Facebook e Spotify. Você também pode receber nossas atualizações diárias através do email - cadastre-se. Caso encontre algum erro de digitação ou informação, por favor nos avise clicando aqui.

Torcemos para que tudo esteja bem com você e sua família. Não se esqueça que a vacinação contra a COVID já está disponível em todo o Brasil. Aqueles que já receberam a 1ª e a 2ª dose, lembrem-se de tomar a dose complementar e mesmo após vacinação completa, é necessário seguir as medidas de cuidado necessárias para contermos o coronavírus. Cuide-se!

- ANUNCIE AQUI -

Inscreva-se no canal da Nação da Música no YouTube, e siga no Instagram e Twitter.

Caso este player não carregue, por favor, tente acessa-lo clicando aqui. Siga a NM no Instagram e Twitter.

Jornalista, apaixonada por música, livros e cultura em geral.