Trilha Sonora: 54 músicas dos filmes “Kill Bill: Vol. 1 e 2”

- PUBLICIDADE -
Kill Bill
Foto: Cartaz / Divulgação.
blank

Quando falamos de um dos renomados diretores de cinema da atualidade, Quentin Tarantino, é difícil não falar de “Kill Bill”. O longa lançado em 2003 inicialmente tinha uma duração estimada em mais de 4 horas, porém, teve de ser dividido em duas partes por uma questão comercial. Sendo assim, o segundo filme “Kill Bill: Volume 2”, foi lançado somente no ano seguinte.

Este que é o 4º filme de Tarantino, diferente de seus dois primeiros: “Cães de Aluguel” e “Pulp Fiction” em que há protagonismo masculino, “Kill Bill” tem um protagonismo feminino e traz Uma Thurman (Beatrix Kiddo) em seu papel principal. A película mostra Beatrix em uma verdadeira jornada sangrenta por vingança, com cada um de seus antigos parceiros de crime, o esquadrão assassino DiVAS (Deadly Viper Assassination Squad) que consiste em 5 matadores de aluguel comandados por Bill (interpretado por David Carradine).

O destaque do longa se dá para a ação encontrada em cada uma de suas cenas, ricas em detalhes e homenagens que o diretor trouxe de longas chineses e japoneses de artes marciais da década de 60 em 70, animes e fortes influências ao subgênero “spaghetti western” – termo utilizado para retratar filmes de faroeste espaguete e/ou italiano, muito populares nos anos 60 e 70 por ter um certo surrealismo e baixo custo, diferente dos superfaturados faroestes americanos –, que Quentin traz inclusive para seus trabalhos mais recentes, como “Django Livre” (2012), por exemplo.

Curiosidades sobre o filme Kill Bill – Podem conter Spoiler:
– A clássica cena inicial do primeiro filme, em que Uma Thurman está vestida de noiva, tomou vida graças a uma conversa entre Uma e Quentin no set de filmagem de Pulp Fiction.
– A pickup com os dizeres “Pussy Wagon” presente no primeiro filme de “Kill Bill”, aparece no vídeo de Missy Elliot para “I’m Really Hot” e no vídeo de Beyonce e Lady Gaga para “Telephone”.
– Por Uma Thurman estar grávida durante as gravações, Quentin teve de atrasar o ínicio da gravação do longa por meses
– Samuel L Jackson já apareceu em 3 filmes de Tarantino. Pulp Fiction (1994), Jack Brown (1997), Kill Bill: Volume 2 (2004), Django (2012) e Os Oito Odiados (2015).
– Todos os personagens do esquadrão de assassinos de Kill Bill possuem nome de cobras
– O personagem de Pai Mei é baseado em Bak Mei, um verdadeiro mestre de kung fu. Bak Mei é conhecido por desenvolver a técnica de kung fu “sobrancelha branca”.
– Michael Madsen já trabalhou em 4 filmes de Tarantino. Cães de Aluguel (1995), Kill Bill 1 e 2 (2003 e 2004) e Os Oito Odiados (2015).
– Uma Thurman se acidentou ao dirigir um carro em uma das cenas do “Kill Bill: Volume 2”, que foi revelado integralmente apenas em 14 anos depois pela própria Uma Thurman em uma entrevista para o The New York Times.
– A sequência de filmes foi produzida pelo ex-produtor de cinema Harvey Weinstein. Harvey se envolveu em um dos maiores escandalos sexuais de Hollywood dos últimos tempos, que teve suas primeiras acusações em 2017 com o movimento #MeToo. Ele foi acusado e condenado à 23 anos de prisão por estupro e assédio sexual de várias mulheres, incluindo a própria Uma Thurman, Cara Delevigne, Angelina Jolie e Gwyneth Paltrow.

Outra característica notável nos filmes de Quentin Tarantino, são as escolhas das músicas que compõe as suas trilhas sonoras, servindo como pano de fundo para as cenas ficarem ainda mais marcantes. Em “Kill Bill” ele chamou o renomado rapper RZA do Wu-Tang Clan para organizar e produzir a trilha sonora, que foi lançada em Setembro de 2003 e atingiu a posição 45º pela Billboard 200 (álbuns mais vendidos nos EUA) e 1º lugar pela Billboard Soundtracks. Na sequência “Kill Bill: Volume 2”, Robert Rodriguez, diretor e amigo pessoal de Tarantino se juntou a RZA para orquestrarem a trilha, que foi lançado em Abril de 2004 e alcançou a posição 58º pela Billboard 200 e 2º na Billboard Soundtracks. Conceituados artistas compõem as trilhas, que vão de Johnny Cash, Nancy Sinatra, Charlie Feathers à Wu-Tang Clan.

Selecionei alguns destaques para vocês conferirem logo abaixo, mais ao final dessa publicação você encontra duas playlists com as trilhas sonoras completas dos respectivos volumes 1 e 2, uma playlist com as música que não estão no Spotify e os trailers dos filmes.

The Lonely Shepherd – Gheorghe Zamfir & André Rieu | “Kill Bill: Vol. 1”

L’Arena – Ennio Morricone | “Kill Bill: Vol. 2”

Green Hornet – Al Hirt | “Kill Bill: Vol. 1”

I’m Blue – The 5.6.7.8’s | “Kill Bill: Vol. 1”

Muito obrigado pela sua visita e por ler essa matéria! Compartilhe com seus amigos e pessoas que conheça que também curtam Trilha Sonora, e acompanhe a Nação da Música através do Twitter, YouTube, Facebook, Instagram e Spotify. Você também pode receber nossas atualizações diárias através do email - clique aqui e cadastre-se. Caso encontre algum erro de digitação ou informação, por favor nos avise clicando aqui.

Torcemos para que tudo esteja bem com você e toda a sua família. Não se esqueça de lavar bem as mãos e se possível #FicaEmCasa, mas se precisar sair não se esqueça de usar a máscara! Cuide-se.



Músicas Indisponíveis no Spotify:

Trailer – Kill Bill: Volume 1:

Trailer – Kill Bill: Volume 2:

- PUBLICIDADE -